Capitulo 21

Capitulo 21: Os Lobos da Luz da Sombra e das Trevas

.

Freki manifesta uma onda de energia luminosa que faz todo local tremer… algumas paredes que estavam enfraquecidas pelas lutas anteriores desmoronam. Fenrir está surpreso, mas não assustado. Freki revela sua face: ele possui olhos azuis, seus traços nórdicos lembram os de Siegfried!

.

Freki: Eu sou o herdeiro de Volsungo, aquele que conseguiu retirar a espada Gram da árvore onde Odin a colocou. O único que sobreviveu a emboscada que destruiu meu clã. Eu sou pai do lendário Siegfried….Eu sou Sigmund!!

.

Fenrir: Sigmund?! Mas você deveria estar morto! Como você estava vivo antes do Ragnarok começar?

.

Sigmund: Não que você mereça saber, mas já que já foi o guerreiro de Alioth eu vou lhe contar. Quando morri e fui para Valhalla, Odin me ofereceu o cargo de guardião de Lobo Direito, esse era um cargo de grande honra mas também carregava um grande fardo, eu teria que desistir do meu nome, não poderia revelá-lo a ninguém , a não ser que destruíssem, minha mascara, além disso qualquer um que visse meu rosto deveria ser morto.Porém em troca eu ganharia, não só a armadura de Freki e vida eterna, mas também a oportunidade de ajudar a escolher e a treinar os futuros guerreiros deuses

.

Fenrir: Espera… pelo que sei Sigmund foi morto por Odin disfarçado de humano

.

Sigmund: Sim…porém Odin  me disse que fez isso porque, eu estava me tornando muito orgulhoso e perdendo minha honra.Ele disse que esse seria um jeito de redimir para com ele.Depois de pensar muito eu aceitei

.

Fenrir: Por quê?

.

Sigmund: Isso não é da sua conta, eu tive meus motivos. Mas como disse antes qualquer um que ver meu rosto deve morrer! Então prepare-se!

.

Fenrir: Prepare-se você, já me ofendeu muito se quer saber, é você que não vai sair vivo daqui!

.

Os dois desaparecem, só é possível ouvir o impacto dos corpos deles se chocando, dada a velocidade que estão lutando. A cena passa a câmera lenta, e então é possível ver os corpos de Fenrir e Sigmund se chocando. A luta esta equiparada, cada vez que um guerreiro tenta acertar um golpe no outro, este se defende ou desvia o golpe.

Sigmund toma distancia ele prepara um golpe, a ponta de lança no seu pulso direito, brilha

.

Sigmund: ODIN´S SPEAR(LANÇA DE ODIN)!

.

Sigmund da um soco no ar com a mão direita, um raio branco e pontudo sai da ponta de lança em seu pulso, indo em direção a Fenrir. O golpe é tão rápido e forte, que parece impossível escapar, porém Fenrir como se já soubesse o que fazer, devia do raio

.

Fenrir: Hã… eu já vi você usar isso contra meu pai!Achou que ia…

.

O raio atinge as costas de Fenrir,como se tivesse dado a volta, assim que passou pelo guerreiro, Fenrir cai de joelhos no chão, ele cospe sangue

.

Fenrir:Como?

.

Sigmund: O poder que reside no meu braço direito, é parte do poder infinito da lança de Odin. a Gungnir, a lança que nunca erra seu alvo!

.

Fenrir, lambe o sangue que escorre pela sua boca e sorri

.

Fenrir: Hahaha…vou me divertir muito te matando!

.

————————————–

.

A cena muda para o Palácio Vahalla. Onde aconteceu a luta entre Shun e Raed. O cavaleiro de Atena ainda esta desmaiado. Saori olha para Shun e se mostra preocupada, ela luta para não socorrer seu cavaleiro que lutou bravamente para protegê-la. Skadi percebe a angustia de Atena

.

Saori: Shun…

.

Skadi: Atena não se preocupe, os guerreiros antigos já estão acordando veja.

.

Skadi aponta o guerreiro lendário Siegfried(o ancestral), que começa a voltar, ao normal. Ele se levanta e olha em volta, os outros guerreiros antigos também se levantam

.

Siegfried: O que aconteceu aqui?

.

Skadi: Siegfried! Escute, Shun derrotou Raed, mas ele está gravemente ferido, você deve ajudá-lo

.

Siegfried vê corpo do cavaleiro e vai até ele. O guerreiro antigo se ajoelha e tenta acordar o cavaleiro, porém Shun não acorda. Siegfried então fecha seus olhos para sentir o cosmo do cavaleiro

.

Siegfried:Ele vai ficar bem! Só precisa descansar

.

Siegfried olha para o rosto do cavaleiro, ele se pergunta como pode deixar isso acontecer, como pode cair por uma técnica tão fútil, usada por um traidor. Sua honra seu nome estão manchados. Ele fecha seu punho

.

(Siegfried): Sinto muito Shun, sinto muito Odin eu…

.

Nesse momento Siegfried, olha para cima, ele sente um cosmo gigantesco se aproximando. O cosmo parece vir de um raio de luz, que voa como um relâmpago pelo céu se aproximando do palácio. O raio aterrissa perto do corpo de Raed.O impacto do raio produz uma grande luz, todos menos Saori, Skadi e Siegfried, cobrem o rosto, protegendo os olhos. Quando a luz se dissipa pode-se ver um guerreiro onde estava o corpo de Raed. O guerreiro esta com segurando o guerreiro de Ratatosk no colo, ele possui uma armadura baseada numa águia. Ela possui duas asas grandiosas que se estendem desde um pouco acima da cabeça do guerreiro até seus calcanhares. A proteção do peito e abdômen possui vários desenhos de asas, a proteção dos quadris se assemelha a uma cauda de uma águia, as pernas estão protegidas desde a coxa até o pé, a proteção possui desenhos simulando penas. As proteções do braços cobrem ele por completo e também tem desenhos que lembram penas, possui um capacete que seria a cabeça da águia. O guerreiro possui olhos amarelados e cabelos loiros. Tem um olhar de nobreza e determinação. Ele esta armado com um grande machado com um cabo do tamanho de uma lança. As laminas no machado são duplas o desenho delas lembra uma águia com as asas semi-abertas.

.

Raed que parecia estar morto olha para o guerreiro que o está carregando e da um ultimo suspiro

.

Raed: Mestre Nimbul, eu sinto muito

.

Nimbul: Não é necessário você lutou com todas as forças e manteve sua honra, e eu estou orgulhoso de você. Pode descansar agora

.

Raed se alivia com as palavras de seu mestre, ele gostaria de fazer mais por ele, mas não tem mais energia com suas ultimas forças solta um olhar de agradecimento ao mestre e morre

.

Nimbul: Descanse Raed, logo nos encontraremos

.

Siegfried, encosta Shun a uma coluna e se prepara para lutar contra o guerreiro

.

Nimbul: Então é você que vai tentar me impedir. Hum…que bom sempre quis saber se é tudo que dizem. Enfrentará toda a força de Hraelsveg

.

Siegfried: Engolirá suas palavras, traidor! Prepare-se para morrer!

.

Nimbul coloca o corpo de seu pupilo no chão e se coloca em posição de luta, ele empunha seu machado e eleva seu cosmo. Uma imagem de uma águia surge atrás dele. Siegfried faz o mesmo atrás dele surge a imagem de um nobre dragão dourado

.

—————————————————–

.

A cena volta para a floresta vermelha onde esta ocorrendo a luta entre Hugin e Hrist. A guerreira da Chama Sul esta surpresa com técnica de Hugin nunca viu nada parecido, mas diferente do esperado ela não intimida, pelo contrario esta muito animada. A guerreira percebe que será uma luta difícil e isso inflama seu espírito

.

Hrist: Era isso que eu queria…enfrentar toda sua força.O fato de fazer algo impossível ainda é mais excitante.Mesmo assim gostaria de saber como consegue fazer isso. O cosmo é algo em constante expansão como conseguiu congelá-lo?

.

Hugin: Bom já que foi você que reacendeu meu espírito, acho que posso te explicar. Minha técnica consiste em criar um globo congelante em volta da essência do meu cosmo. Assim todo o cosmo que sai dela é congelado e continua se expandindo nessa forma

.

A cena mostra a essência do cosmo de Hugin envolvida por um globo, ela emitindo varias ondas cósmicas que passam pelo globo e se tornam gelo, continuando a se expandir na forma solida, para compor o gelo que cobre todo o corpo do guerreiro de Odin

.

Hugin: No entanto essa é uma técnica perigosa, se eu não estiver com a mente focada, limpa e sem duvidas. O globo de energia congelante pode engolir a essência do meu cosmo, causando assim minha morte

.

Hrist: Foi por isso que a usou antes

.

Hugin: Sim, varias gerações de guerreiros de Corvo Direito tentaram dominar essa técnica muitos morreram tentando. Eu fui o primeiro a conseguir, mas ela ainda é um pouco instável.Mesmo assim para recuperar minha honra eu tenho que correr este risco

.

Hrist aplaude Hugin, com certo tom de admiração e ironia. Ela esta curiosa para ver até onde aquilo vai. Então envolve seu punho de chamas e ataca Hugin.Este age rapidamente e segura o punho da guerreira um pouco antes dela acertá-lo.A mão de Hugin esta tão fria que repele o fogo que envolve o punho da guerreira. Hrist sente uma sensação estranha invadindo seu corpo é algo que faz seus músculos tremerem, seus vasos sanguíneos de contraírem, algo que faz seu corpo concentrar o sangue em órgãos vitais. Algo que ela esquecerá como era sentir, pois isso nunca ocorreu desde que ela se tornou o que é hoje. Ela está sentido frio!

.

Hrist não entende como isso esta acontecendo, mas num reflexo de auto-preservação ela recua seu braço. Hugin percebe a hesitação da guerreira, ele cria uma lamina de gelo, a partir de seu punho e a projeta em direção ao peito dela. Hrist se afasta e se defende com uma de suas asas. Hugin então lança varias penas de gelo cósmico em direção a guerreira. Ela tenta se defender com uma raja de fogo, mas é inútil. As penas acertam seu peito e transmitem um calafrio por todo seu corpo. Hugin aumenta a proteção de seu punho com mais gelo e da um soco na guerreira. Ela é jogada para traz e bate numa arvore caindo sentada

.

Hugin então salta e voa em direção da adversária para acabar com isso. Porém ao olhar no fundo dos olhos de Hrist ele vê uma chama branca, ele hesita pelo calor que aquela chama transmite. Hrist aumenta seu cosmo e ele muda de cor de vermelho para branco. Ela emite uma onda de calor que joga o guerreiro de Odin para trás. Hugin consegue se estabilizar no ar e pousa, firmando seus pés no chão agüentando assim onda de calor

.

Hrist: Não vou deixar que me vença assim!

.

Hrist se levanta e se envolve todo seu corpo com chamas brancas. Sua silueta em chamas parece um demônio. Hugin se põe em posição de defesa esperando para ver o que aquele demônio branco pretende.

.

Hrist: Parabéns, a muito tempo que não uso meu manto branco para lutar

.

Hugin: Manto branco?

.

Hrist: Todas a Wave Nikr possuem um manto branco, representa o maximo  de nosso poder, algumas usam como defesa outras como eu usam para o ataque.Como deve saber existem nove de nós. Porém nem todas tem o mesmo poder, eu  e as Wave Nikr do vento, do gelo e da terra somos as mais fortes, chamadas de Wave Nikr maiores, nossos mantos  são compostos por nossas asas e do que fica oculto no nosso elemento.As Wave Nikr menores , são as da água, relâmpago, luz e sombra. O manto delas é mais exposto ficando por toda a armadura. A do centro é a Wave Nikr do metal, a mais poderosa, porém eu nunca a vi. Quando usamos nossos elementos na cor branca, usamos nosso manto, a essência de nosso poder e de nosso cosmo. E quando nos cobrimos com eles, expomos todo nosso poder.

.

Hugin: Entendo então me mostre o que tem

.

Hrist: Esta começando a gostar disso também não é?

.

Hrist salta e ataca Hugin, ela esta muito mais rápida, Hugin não consegue se esquivar ou defender, ele leva um soco no rosto e depois um no abdômen. É jogado para longe e bate em algumas árvores derrubando-as. Ele continua a voar por alguns metros batendo num desfiladeiro, ele congela parte dele e cai  sentado, todas as árvores que foram tocadas por ele são congeladas instantaneamente.Hrist começa a se aproximar lentamente dele, sua aura quente derrete todo o gelo que cobre as arvores tocadas por Hugin.Este olha para a guerreira de Aegir

.

(Hugin):Ela está poderosa, o que eu fa..ah!

.

Hugin sente frio dentro de sua alma, como se ela estivesse congelando

.

(Hugin): Concentre-se, não perca o foco! Não posso morrer ainda!

.

Hugin levanta-se a aumenta seu cosmo. O gelo que cobre sua armadura aumenta, formando novas partes que protegem suas cochas e seu antebraço, seu elmo aumenta, com o gelo, cobrindo toda a sua cabeça

.

(Hrist): Interessante, sua proteção aumenta junto com seu cosmo

.

Hugin salta para atacar, Hrist faz o mesmo. Os dois dão um soco e os punhos se chocam.O frio emanado por Hugin, repele a chama que cobre o braço de Hrist, expondo parte dele.O guerreiro de Odin supera a força da guerreira e da um soco em seu rosto, que também se expõe por causa da aura fria de Hugin. Hrist voa alguns metros para trás , mas se estabiliza no ar e pousa.Ela toca em seu rosto exposto e com a pele gelada.Sua expressão muda e ela se mostra com raiva, seu rosto volta a se cobrir de chamas. Ela se coloca em posição de luta Hugin faz o mesmo.

.

———————————————–

.

A cena volta para o castelo de Thrym.Sigmund e Fenrir estão se encarado,os dois mostram-se alterados.Sigmund esta com raiva , por aquele garoto ter manchado sua honra, e o pior de tudo, mesmo o guardião tendo mostrado que tem um poder igual senão maior que o dele, Fenrir ainda não o respeita, o trata como fosse nada, que poderia vencê-lo quando quisesse .Fenrir por outro lado esta numa mistura de raiva e prazer, raiva do guardião que duvida de seu poder e da sua técnica, mas sente um prazer grande por ter um adversário tão forte, mal pode esperar para fazer ele engolir suas palavras e para sentir o sangue dele em suas garras

.

Sigmund: Vou lhe mostrar, a ter respeito com seu adversário

.

Fenrir: Olha quem fala desde o inicio dessa luta você vem me subestimando, como se eu tivesse idéia do que estou fazendo.Pois eu vou lhe mostrar todo meu poder vou manchar esse solo com seu sangue.Você ainda implorará por vida e eu não lhe darei nenhuma misericórdia!

.

Fenrir salta e ataca Sigmund, ele tenta dar um soco no peito  do  guardião com seu punho esquerdo ,porém este defende a investida com o braço direto, Fenrir então segura o braço que fez a defensa e tenta dar um chute horizontal, com a perna direita, no peito de Sigmund, ele defende novamente com a mão esquerda e segura a perna de Fenrir, este então aproveita e usando a perna presa como apoio gira seu corpo e da um chute no rosto de Sigmund, esse não tem como se defender e é jogado para direita.Porém quando ele vai bater na parede do salão, ele se vira colocando suas pernas em direção a parede, ele usa parede como impulso e voa em direção ao seu adversário como um raio de luz, Fenrir tenta se defender mas é inútil o ataque é muito forte e é empurrado para trás  pelo corpo do guardião, este continua empurrando Fenrir até que eles batam na parede. Depois de afundar a parede com o corpo de seu adversário, Sigmund ergue Fenrir pelo pescoço e o joga para trás, este consegue se estabilizar e cai de pé. Como um raio de luz Sigmund, parte para cima de Fenrir e o segura pelo pescoço com a mão esquerda, erguendo novamente o lobo maligno. Fenrir tenta lutar para escapar, mas luz emitida pela armadura de Freki parece limitar seus poderes, cada vez mais ele sente que não consegue manifestar seu poder das trevas. Será por causa do fato a armadura do guardião repelir qualquer tipo de trevas? Ele não sabe ao certo, só sabe que se não se mexer vai morrer, mas seu corpo não o obedece. Sigmund ergue a mão direita, a ponta de lança em sua mão brilha, segando o lobo maligno que agora sabe o fim está próximo

.

Sigmund: Agora acabou, ODIN´S…

.

Sigmund hesita, ele olha por cima do ombro de seu adversário. Vê um lobo, com pelagem azul, e uma cicatriz em formato de meia lua caminhando pelo salão.

.

(Sigmund): Como esse lobo chegou aqui? E porque ele me parece tão familiar?

.

O lobo continua e para na frente da mascara da armadura de Alioth, que estava caída no chão, o lobo olha para aquela mascara, os olhos dele brilham, a mascara flutua e se encaixa no rosto do lobo, ele olha para cima e o resto da armadura de Alioth que estava espalhada pela sala, flutua e vai até o lobo, vestindo-o. Depois de vestido, ele olha para Sigmund, o guardião ouve uma voz na sua cabeça, que parece vir do lobo

.

(Lobo): Conte a ele

.

Logo depois o lobo, se vira e salta, desaparecendo nas sombras do castelo

.

(Sigmund): Certo irmão…ele tem que saber

.

Sigmund solta Fenrir e se afasta alguns metros. O guerreiro de Loki cai sentado, porém logo se levanta

.

Fenrir: Porque hesitou!?

.

Sigmund: Porque você não pode morrer sem saber a verdade

.

Fenrir: Sobre o que?

.

Sigmund: Sobre quem você é Fenrir

.

Fenrir: Como assim eu sei quem eu sou, eu sou o devorador de deuses, o filho de Loki…

.

Sigmund: Não estou falando com você lobo maligno, estou falando com o guerreiro que você possuiu!

.

Fenrir: Eu não possuí ninguém! Esse corpo sempre foi meu e o guerreiro concordou em fundir meu espírito ao dele

.

Sigmund: Ele fez isso porque achava que não tinha escolha, mas ele tem

.

Fenrir: Pare de falar bobagens, não tenho que ouvir nada vindo de você!

.

Fenrir parte para cima de Sigmund, este estende a mão direita aberta, ele lança três anéis de energia luminosa, que prendem Fenrir e limitam seu cosmo, ele cai no chão tentando, se soltar dos anéis, mas é inútil.

.

Sigmund: Você vai ouvir o que tenho a dizer! Responda-me, em quem acha que a armadura de Alioth é inspirada?

.

Fenrir: Ora…em mim o lobo Fenrir

.

Sigmund: Errado, não tem sentido uma armadura de um guerreiro de Odin,ser inspirada no lobo que vai matá-lo no Ragnarok. A armadura é baseada, num dos lobos guardiões de Odin, Geri o lobo esquerdo

.

Fenrir: Se que diz a verdade, porque a armadura de Alioth, não é parecida com a sua, que é a de Lobo direito?

.

Sigmund: Porque, o espírito de Geri está desaparecido a muito tempo, até hoje ele não apareceu para nenhum dos guerreiros de Alioth. Só quando, o espírito do lobo esquerdo se fundir a armadura, é que ela tomará sua verdadeira forma. Escute Fenrir, Odin sempre se arrependeu de colocar o espírito do filho de Loki em uma criança, porém ele não tinha escolha. Mas quando você nasceu ele sentiu que o despertar do lobo estava próximo, então ele tomou uma decisão. Já que a criança com o espírito do lobo maligno tinha um potencial para desenvolver o cosmo por causa do próprio espírito, ele a escolheu para ser o Guerreiro de Alioth. Se a criança fosse digna, ele sabia que Geri sugeriria e iria livrar a criança de seu destino. Por isso que eu te poupei Fenrir. Você aceitou esse espírito maligno porque achava que não tinha escolha, mas você tem…se esforçar-se, o espírito de Geri poderá te livrar disse destino.Por favor não desista irmão, ainda há esperança para a sua alma!

.

Fenrir fica em silencio, Sigmund, sabe que já disse tudo que podia. Agora a decisão dependia dele.

.

Fenrir: Hahaha…..hahaha

.

Fenrir manifesta um cosmo negro e maligno, ele se solta dos anéis de luz e se levanta. A mascara da armadura de Fenrir se abre mostrando os olhos do guerreiro. Eles estão com a íris vermelha, vasos sanguíneos surgem por todo o olho.  Manifesta um olhar maníaco e uma risada ainda mais. Depois ele sorri e fecha os olhos. Quando abre demovo, eles ainda estão vermelho, mas transmitem menos a sensação de loucura

.

Fenrir: Acha mesmo que eu vou desistir de todo esse poder. A chance de me vingar dos deuses e dos humanos para ficar ao seu lado?…Lutando por um deus que já morreu? Hahaha…Você é patético!

.

A máscara de Fenrir se fecha, este avança em direção a Sigmund, as garras da mão esquerda, emitem um brilho roxo e negro. O cosmo de Fenrir esta mais forte sua velocidade é incompreensível.

.

Fenrir: CURSED CLAW (GARRA AMALDIÇOADA)

.

Sigmund se sente intimidado por toda aquela força, porém ele consegue ver o golpe do adversário, sabe o que ele pretende, então concentra uma boa quantidade de cosmo e suas mãos e segura a mão esquerda de Fenrir, quando este ataca, as garras param a poucos centímetros do peito do guardião. Sigmund se acalma por um momento, porém logo depois, ele sente uma dor imensa, sente sua carne e vísceras sendo perfuradas e cospe sangue. O guardião olha para de onde está vindo a dor, sua mente custa a acreditar no que aconteceu

.

(Sigmund): Quando foi que ele fez isso?

.

Ele vê o braço direito de Fenrir, com suas garras enfiadas em seu abdômen.

.

A cena retrocede para o momento do ataque, mostrando que no momento em que o guardião segurou o braço esquerdo de Fenrir, este se moveu numa velocidade que nem mesmo Sigmund conseguiu ver. E antes que o guerreiro de Odin percebesse, Fenrir golpeou peito deste com seu braço direito, as garras emitiam o mesmo brilho roxo e negro

.

Fenrir sorri e puxa seu braço, afastando-se de Sigmund. Este leva a mão ao abdômen tentando inutilmente conter o sangue que sai do ferimento

.

(Sigmund): Como ele conseguiu perfurar minha armadura com tanta facilidade?…Hugh

.

Sigmund sente uma dor agonizante, porém ela não está vindo de seus órgãos e músculos perfurados, ela vem de um lugar mais profundo, vem de sua alma! Ela parece estar sendo consumida.

.

Sigmund: O que é isso?

.

Fenrir sorri e aponta para o guardião

.

Fenrir: Esse foi meu golpe mais poderoso, aquele que ceifará a vida do deus que você ainda acredita que esteja vivo. Que ceifará a vida de Odin!

.

————————————

.

A cena muda para a clareira coberta de neve próxima à Yggdrasil. Alberich XIII, Seiya e Hyoga, estão encarando a Guerreira de Thor, Inua de Kraken. Hyoga avança alguns paços

.

Hyoga: Eu lutarei….

.

Alberich se coloca na frente dele.

.

Alberich: Não Hyoga, vocês devem ir ao encontro de Shiryu. Deixem ela comigo

.

Hyoga:Mas…

.

Alberich: Acho que Shiryu gostará muito mais ver vocês do que eu…Além disso…eu estou louco para testar minha nova armadura

.

Hyoga: Alberich tem certeza?

.

Alberich: Não confia em mim…a esquece, eu sei que não, mas eu não vou perder. Vão!

.

Seiya: Deixe-o lutar Hyoga, não temos tempo para ficar discutindo

.

Hyoga concorda, os dois cavaleiros continuam em direção ao cosmo de Shiryu

.

Inua: Acha que vou deixar algum de vocês escapar!

.

Inua movimenta as mãos, seus tentáculos de gelo surgem da neve e vão em direção de Seiya e Hyoga que estão se afastando. Porém antes que eles alcancem os cavaleiros, raízes surgem da neve e seguram os tentáculos

.

Alberich: Sua luta é comigo!

.

——————————————————

.

A cena para da ilha do Sul, a ilha com folhas vermelhas onde esta acontecendo a luta entre Hugin e Hrist. A Wave Nikr aumenta seu cosmo, suas chamas brancas consomem as árvores próximas. Ela tem raiva, mesmo sendo um teste, ela não pode suportar tal humilhação. Ninguém tinha tocado em seu rosto enquanto estava com seu manto. Ela está cega pela raiva, esquece-se de qual é sua missão, de quem é Hugin. Aos seus olhos cobertos pelas chamas ele só passa de mais um inimigo. Pior alguém que ela não pode deixar viver depois disso, ninguém pode saber pelo que ela passou.

.

(Hugin): Raiva…é só o que consigo ler em sua mente. Ela só pensa nessa luta, agora…Hugh…Concentre-se, não perca o foco! Só mais um pouco e estarei pronto.

.

Hrist voa em direção a Hugin. Ele tenta agarrar o pescoço de Hugin , mas este segura os punhos da guerreira com suas mãos.Por um segundo, o gelo cósmico de envolve começa a derreter, mas ele aumenta seu cosmo e sua armadura aumenta mais uma vez. Ela cobre praticamente todo seu corpo.O ambiente em volta dos dois guerreiros fica bizarro, do lado de Hrist as árvores queimam por chamas brancas.Porém do lado de Hugin as árvores se congelam, racham e depois se quebram, em vários pedaços. Hrist aumenta seu cosmo e parte do ambiente congelado de Hugin é consumido por chamas. Hugin faz o mesmo e ambiente em volta dele volta a ficar congelado. A armadura do guerreiro de Odin aumenta mais. Ela toma a forma de pedras de gelo grandes e pontudas, está mais pesada. Hugin está muito ferido pela batalha, ele não sabe por quanto tempo ele poderá agüentar o peso cada vez maior de sua armadura. Hrist aumenta mais o seu cosmo, Hugin não tem escolha senão fazer o mesmo, mas a armadura se torna muito pesada, ele não agüenta, um de seus joelhos cai no chão. Hrist o pressiona mais ainda enterrando o guerreiro no chão, porém Hugin não desiste e continua segurando os punhos da Wave Nikr, esta se aproxima seu rosto do rosto do guerreiro.

.

Hrist fala, até mesmo suas palavras transmitem calor, como o próprio inferno

.

Hrist: Sua técnica pode ser boa, porém ela impõe um limite ao seu cosmo. É obvio que se aumentar mais seu cosmo sua armadura entrará em colapso, expondo você a todo o meu calor que pulverizará seu corpo

.

Hugin fecha os olhos, pela primeira vez a sua face mostra uma expressão, porém não é de medo, pelo contrario ele não poderia estar mais seguro de si, ele sorri. Hrist não entende. Pequenas rachaduras surgem na armadura de gelo cósmico de Hugin e deixam escapar uma luz branca, que transmitem frio para aquele inferno em volta dos dois guerreiros.

.

Hugin: Minha armadura de gelo cósmico aumenta, junto com a minha energia para abrigar uma maior quantidade de cosmo, deixando ela mais forte e mais fria. Mas chega um momento em que a armadura não pode crescer mais, então a próxima onda de cosmo não se congela. O que acha que acontece com toda essa energia contida quando isso ocorre?

.

Hrist afasta seu rosto, mais e mais rachaduras surgem na armadura de Hugin. Ela não entende, ela esta com muita raiva para pensar. Porém seu corpo tenta se retrair naturalmente, diante daquela energia que escapa pelas rachaduras.Porém é tarde,Hugin segura os pulsos da guerreira impedindo que ela se afaste.

.

Hugin: Essa é a verdadeira força da minha técnica. COSMO EXPLOSION ( EXPLOSÃO COSMICA)!!!

.

A armadura de gelo cósmico de Hugin explode, todo o cosmo que a compõe volta ser energia e é liberado de uma vez só. Hrist recebe toda aquela energia e é jogada para traz, toda a cena é encoberta pela explosão branca. Quando a luz da explosão se dissipa, Hugin surge no meio dela flutuando, tudo está congelado em um raio de dois quilômetros em volta dele. Não há sinal da guerreira de Aegir. Hugin pousa no chão, ele se ajoelha, está muito cansado.

.

(Hugin): O que será que aconteceu com ela, essa é a primeira vez que consigo me concentrar o suficiente para usar essa técnica. Não sei direito o que ela pode causar em alguém

.

Do meio de algumas árvores caídas e congeladas pela explosão. Um cosmo ardente surge. Um vulto feminino empurra as árvores para longe, e começa caminhar na direção do guerreiro. É Hrist, sua armadura esta muito avariada, existem rachaduras por toda a extensão dela, a sua asa direita sumiu a assim como seu capacete. A  asa esquerda cobre o lado esquerdo do seu corpo, ela esta com braço direito segurando o ombro esquerdo por baixo da asa, seu andar é cambaleante. Seu rosto apesar de ferido com vários cortes, causados pelos cacos de gelo da armadura de Hugin, não demonstra raiva e sim satisfação.

.

Hrist: Nunca alguém me feriu tanto Hugin! Eu estava com raiva de você, mas quando vi todo seu cosmo não pude deixar de ficar impressionada! Acho que finalmente achou seu foco não é?

.

Hugin: Sim, e tenho que agradecer você por isso.

.

Hrist:Hum

.

Hrist cambaleia deixando por um momento seu lado esquerdo exposto. Pode–se ver que todo seu braço, parte da perna e a área do peito que se localiza seu coração estão congeladas. Percebe-se que o gelo também tomou o peito internamente congelando seu pulmão esquerdo parte do coração

.

Hugin: Hrist você…

.

Hrist:Não se preocupe, não vou morrer por isso…como você já deve saber

.

Hrist deixa transparecer um pensamento para Hugin ler, isso o acalma

.

Hugin: Entendo…

.

Hrist: Vá Dimitri, sua missão não e mais aqui. Mas saiba disso, eu não pegar tão leve com você da próxima vez

.

Hugin apenas mostra um sorriso sereno e voa para longe. Hrist também sorri logo depois é envolvida por chamas e desaparece

.

—————————————

.

A cena muda para outra ilha do mundo dos Vanir.As árvores da ilha possuem poucas folhas e estas são azuis claras.O solo esta coberto por neve.Entre algumas arvores surge Siegfried o guerreiro de Dubhe. Por viver em Asgard ele esta acostumado com aquele ambiente.Mas mesmo assim ele parece andar sem rumo por ele, o guerreiro esta confuso, na sua mente só existem sentimentos de arrependimento e desonra.

.

(Siegfried): Como pude deixar aquele desgraçado escapar. Hilda ainda é prisioneira dele e cada minuto que estou aqui ela…

.

(?????):Siegfried…

.

Uma voz envolve os pensamentos do guerreiro, ele a reconheceria em qualquer lugar. Porém ele se recusa a acreditar; acha que esta imaginando, ela não poderia estar aqui!

.

(?????):Siegfried…

.

Não…não era imaginação!  Aquela voz era real! Siegfried corre em direção a ela.

.

Quando chega à fonte ele não vê ninguém, ele está numa caleira. O solo dela não possui neve, porém existe um símbolo feito de gelo no chão .É um grande cristal de gelo, sua estrutura é ao mesmo tempo irregular e  exata.O centro dele é formado por vários losangulos de gelo de vários tamanhos um dentro do outro. Dentro do menor dele existe um N feito bastões de gelo de se juntam de uma forma angulada.

.

Siegfried: Esse símbolo….transmite uma energia tão familiar

.

O símbolo brilha, uma grande nevasca se manifesta no local. No meio dela aos poucos cria-se um vulto feminino, ele possui grande asas e quando elas se abrem completamente a nevasca para.Minúsculos cristais de gelo envolvem a mulher, eles refletem a luz do sol e destacam ainda mais seu belo corpo e sua armadura.Ela é semelhante à de Sorha e Hrist, porém possui traços mais retos,é azul clara e tem grandes asas de pássaro brancas, que parecem estar congeladas.Seu belo rosto mostra uma pele branca, olhos cor de safira como uma estrela do norte.O cabelo branco azulado é  em dois comprimentos, uma porção dele vai até os ombros e esta semi-armado parecendo um leque, a outra porção é mais longa cobrindo totalmente as costas da guerreira.Os cabelos lisos ainda flutuam com o vento residual da nevasca.A expressão da mulher é extremamente fria e triste, como se carregasse uma grande culpa

.

Siegfried ainda não acredita no que esta vendo, mas sabe que é real. Nenhuma ilusão poderia ser tão perfeita

.

Siegfried: Hilda…

.

Fim do Capitulo 21

.

.

Explicações:

.

Geri:Assim como Freki era um dos lobos de Odin, eles eram alimentados com parte da carne do prato do deus.

.

Hraelsveg: Era uma águia da mitologia, um dos animais da Yggdrasil, vivia na copa da árvore, ela era inimiga de Nidhogg e trocava constantemente ofensas com ele por intermédio do esquilo Ratatosk

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s