Capitulo 26

Capitulo 26: Os Laços e Memórias que nos Unem

.

Reginleif percebe que os pulsos de energia congelante que atingem o solo, congelam somente o chão deixando as arvores e todas as outras coisas vivas intactas

.

(Reginleif): Ele não está destruindo nada a sua volta, toda a força efetiva  está concentrada em quebrar meu escudo. Esse golpe que ele usando é baseado na criação e não da destruição!….Isso quer dizer que a força dele é infinita! Meu escudo não vai agüentar!

.

O sabre de energia de Shido faz uma pequena rachadura no escudo, esta se alastra por toda a cúpula até que ela quebre em mil pedaços, quando isso ocorre o sabre emite uma grande luz branca. O rosto de Reginleif é mostrado, estranhamente ela da um sorriso antes de desaparecer em meio à luz

.

Quando a luz se dissipa, Shido surge ofegante e muito cansado, por isso cai de joelhos

.

Reginleif: Muito bem Shido!

.

Shido ouve a voz da guerreira vinda de trás dele, vinda de onde ele, a poucos segundos acertou um golpe que tinha certeza que foi fatal. Como ela ainda poderia estar viva? O que iria fazer agora que suas forças se foram? De qualquer forma Shido tinha que saber como estava seu adversário, para assim pensar em alguma estratégia, por isso levanta-se e se vira

.

Shido: Reginleif você ainda está….

.

Shido fica sem palavras ao ver o estado de Reginleif. Ela possui uma grande perfuração no ombro esquerdo, é obvio pela profundidade do golpe, que pulmão e coração foram atingidos, além disso, a metade esquerda do corpo da guerreira esta congelada. Ninguém poderia sobreviver naquelas condições, provavelmente tanto o pulmão esquerdo quando coração foram perfurados e congelados, mas isso não parecia fazer diferença para ela.Como?

.

Shido: …..Viva! Mas como?

.

Reginleif: A isso aqui? Ah..Não é nada que minhas crianças não possam curar

.

Quando ela diz isso, varias raízes emergem do solo e cobrem a parte lesionada do corpo da guerreira. Elas emitem um brilho verde, e começam a curar todos os ferimentos de Reginleif inclusive os internos. Depois de alguns segundos a guerreira está totalmente curada. Shido fica impressionado ao ver aquilo, não tem mais forças, mas mesmo assim se coloca em posição de luta, pois o combate parece eminente

.

Reginleif: Não se preocupe Shido, nossa luta já acabou e você venceu! Mais do que isso, você provou o disse! Realmente você é muito mais que um destruidor. Afinal usou um golpe baseado na criação e não destruiu o ambiente a sua volta, você provou que é forte e prudente o suficiente para proteger seu mundo. Por isso quero lhe dar os parabéns e mais isso!

.

Reginleif estende a mão, varias raízes saem do chão e cobrem Shido, no inicio ele fica apreensivo, mas depois percebe que as raízes não estão o ferindo, mas sim curando seus ferimentos. Depois de algum tempo elas deixam seu corpo, todos seus ferimentos sumiram, além disso, outra capa surge nas costas do guerreiro, ela é branca com detalhes semelhantes a folhas nas bordas

.

Shido: Obrigado! Mas o que é isso?

.

Reginleif: Essa capa é uma parte de meu manto branco, contem a essência de meu poder, ela lhe dará proteção no momento que você precisar. Achei que você merecia algo pelo seu feito

.

Shido: Entendo. Bom acho que devo lhe dar algo também…

.

Shido leva sua mão até o peito, um brilho verde se manifesta a partir seu tórax, então tira uma esfera de energia verde desse local

.

Reginleif: Shido! Isso é…

.

Shido: É a parte do seu golpe que se fundiu a minha essência, eu não consegui destruí-la com fusão do meu impulso à minha essência. Eu apenas pude quebrar a ligação dela com o exterior meu corpo. Ainda existe um pouco de meu poder dentro dela, porém eu não posso mais usá-lo,  por isso gostaria que você o usasse para reconstruir , o que eu destruí. Sei que isso não vai poder reviver as vidas que destruí, mas considere como meu pedido de desculpas, a você e sua ilha. Por favor, aceite!

.

Shido demonstra um profundo arrependimento pelo que fez, ele entendeu o que aquelas árvores e animais significavam para Reginleif, compreendeu isso quando sentiu a essência do golpe da guerreira junto ao seu cosmo, todos os sentimentos dela estavam naquele golpe e por um momento Shido sentiu o que ela sentiu. Reginleif fica comovida com sentimento do guerreiro e aceita a esfera de energia

.

Reginleif: Obrigado, eu não….

.

Shido: Não! Eu é que devo lhe agradecer, agora desculpe, mas tenho ir

.

Reginleif: Sim, até logo Shido

.

Shido começa a se afastar, Reginleif o observa e não consegue deixar de sentir admiração, pelo guerreiro que Shido se tornou

.

————————————————–

.

A cena muda para outra ilha, que esta sendo castigada por uma grande chuva de raios, não há uma gota de chuva na tempestade, só relâmpagos e trovões, a ilha está cheia de árvores com folhas amarelas, estranhamente nenhuma delas parece sofrer com a tempestade, de fato muitas são atingidas por relâmpagos e permanecem intactas. Em meio a está estranha floresta, surge Munin a guerreira de Corvo Esquerdo, ela caminha apressadamente, entre as árvores, parecendo estar confusa com o ambiente em que está

.

(Munin): Este local é muito confuso, mesmo em todas as minhas viagens nunca vi um lugar assim. Parece que estou sendo observada. É melhor eu encontrar logo esta  Wave Nikr. Pelo que sei, elas são guerreiras poderosas que controlam os elementos, porém como os Vanir são deuses pacíficos elas se concentram na defesa deste e dos outros mundos, quase nunca atacando.

.

Munin sente algo

.

Munin: Este cosmo forte, parece que está vindo…dali!

.

Munin corre até a fonte do cosmo, chegando a uma clareira, chão dela é de terra batida

.

(Munin): O que aconteceu? O cosmo sumiu, mas aquela sensação de que alguém está me observando continua

.

Um grande raio atinge o meio da clareira, uma cratera se forma no ponto de impacto, a partir dela surgem varias rachaduras no chão, Munin se aproxima da cratera, percebendo que existem duas letras dentro dela, S e E

.

(Munin):S e E…. Sudeste! Isso quer dizer…

.

Outro raio cai do céu e atinge uma das arvores, que se mantém intacta, mais raios caem e atingem todas as arvores em volta.  Contra a lógica, as árvores disparam descargas elétricas em direção ao centro da clareira, que se juntam formando uma bola de energia  acima da cratera. Outro raio cai do céu e atinge a esfera de energia. Um grande clarão se manifesta por causa do encontro das duas forças elétricas. Quando a luz se dissipa, pode-se ver que a esfera de energia elétrica continua no mesmo local, porém dentro dela surge uma mulher  na posição fetal, quando ela sai da posição a bola de energia se dissipa. A mulher possui cabelos loiros e arrepiados, com um grande “rabo de cavalo” que se estende até altura das cochas da guerreira, este rabo balança freneticamente como se estive carregado se de energia elétrica. Está usando uma armadura branca com detalhes amarelos, esta é simples, composta de uma proteção para o tórax e abdômen, proteções para as pernas que vão do pé até o joelho, braçadeiras que se estendem  da mão até o cotovelo, ombreiras simples e um pequeno elmo em forma de relâmpagos. Todas as peças da armadura possuem desenhos de relâmpagos, e estão adornadas com pedras preciosas amarelas que parecem estar carregadas de energia elétrica. A armadura ainda possui faixas brancas de tecido, saindo dos pulsos e de cada um dos ombros e uma pequena saia de pele de animal cobrindo o quadril. Todas as faixas balançam freneticamente como se estivessem carregas de energia. A guerreira possui um olhar cheio de determinação

.

Guerreira: Eu sou Gunnr ….

.

Munin:….A Wave Nikr de Relâmpago Sudeste , deu para perceber…Serio precisava de toda essa entrada?

.

Munin diz isso como os braços cruzados e com cara de ironia

.

Gunnr: Bom…não! Mas ficou bem mais legal assim, não acha?

.

Gunnr diz isso enquanto pousa e coloca-se em posição de combate

.

Munin: Talvez, mas vamos logo com isso, porque já perdi minha paciência. Eu sou Munin de Corvo Esquerdo!

.

Gunnr: Vai perder muito mais, se não me respeitar!

.

Gunnr diz isso não tom de agressividade, mas sim de provocação, ela está obviamente ansiosa para começar, assim como Munin que se coloca em posição de combate

.

Munin: Pois então venha!

.

——————————————————-

.

A cena muda para o castelo de Loki, na sala do trono. O deus traiçoeiro se mostra zangado, olha para sua vasilha cheia de água esperando ver algo além de seu próprio reflexo, mas nada aparece, nenhuma imagem, nenhuma pista dos guerreiros deuses

.

Loki: Aquele idiota do Njord! Como se atreve a se colocar no meu caminho, eu não devia ter o deixado escapar! Tenho que achar um jeito de impedir os planos deles, senão eles podem vir a descobrir uma forma de atravessar minha barreira!

.

Neste momento Hel entra na sala, a metade do seu rosto que pode demonstrar alguma expressão, está cheia de preocupação e ansiedade

.

Hel: Pai

.

Loki se vira para filha, sua face é de pura raiva

.

Loki: O que?!

.

Hel: Desculpe te interromper, mas tenho algo muito importante para lhe dizer!

.

Loki:Pois então diga logo!

.

Hel: Hilda escapou de meu controle mental por alguns segundos

.

Loki: O que? Como?

.

A raiva de Loki se torna incerteza. Como! Como aquela poderia ter escapado?!

.

Hel: Eu não sei…Ela gritou o nome do guerreiro de Dubhe

.

Loki: Siegfried!….A ligação deles é tão forte assim?

.

Hel: Parece que é, meu pai, mas agora Hilda parece ter voltado ao normal, eu fortaleci meu feitiço sobre ela, só por segurança

.

Loki se acalma e começa a ficar pensativo

.

Loki: Fez bem minha filha, mas está ligação é que intriga…Como ela pode sentir alguém em outro mundo, pior do que isso num mundo onde nem  eu tenho acesso!

.

Hel: Bom… De qualquer forma, está ligação parece ter durado por pouco tempo. Eu não a senti no espírito de Hilda enquanto estava com ela agora a pouco, mas eu senti outra ligação, mais profunda que nem eu pude desfazer

.

Loki:Outra ligação! Com quem?

.

Hel: A única vez esse tipo de ligação tão forte. Foi com espíritos gêmeos

.

Loki: Espiritos gêmeos?….Sim! Agora me lembrei Hilda tem uma irmã gêmea e ela é uma das Wave Nikr, lembro que a vi no ataque que o Vanir fizeram há algum tempo atrás…Hum talvez possamos usar isso ao nosso favor

.

Hel: Como assim?

.

Loki: Podemos usar essa ligação para interferir em Vanaheim( o mundo dos Vanir)

.

Hel: Mas pai…se usar esta ligação desta forma o senhor vai fortalecê-la e talvez isso possa libertar Hilda do controle mental

.

Loki se enfurece sua voz se torna muito mais imponente, até mesmo a deusa da morte se intimida com as palavras do pai

.

Loki:Como ousa! Está ligação humana nunca iria superar um poder de um deus, principalmente o meu poder! O fato de ela ter se libertado por segundo foi um milagre, ajudado pelo seu descaso! Isso nunca acontecerá se eu usar meu poder!

.

Hel não concorda com o que o pai disse, na verdade se sente insultada, mas não pode ir contra ele. Não tem poder para isso, pelo menos por enquanto, por hora ela tem que ser submissa

.

Hel: Sinto muito pelo desrespeito pai… o que devo fazer?

.

Loki: Você deve preparar uma defesa…Esses Vanir tem um plano e temos que nos preparar, eu vou falar com Hilda, onde ela está?

.

Hel: No quarto das servas, meu pai

.

Loki: Certo, precisarei ficar sozinho com ela, certifique-se que ninguém nos atrapalhe

.

Hel : Como desejar, meu senhor

.

Hel sai da sala, Loki vai até o quarto das servas, que é uma acomodação simples no subterrâneo do castelo. O deus da trapaça nunca tinha se permitido ir a um lugar tão indigno, não desde tornou soberano. Nunca mais se submeteria a viver em tais lugares ou andar com esse tipo de pessoas, ele já tinha ficado tempo demais com seres imundos enquanto estava no exílio. Mas esses eram tempos de guerra, ele tinha que fazer o que pretendia escondido, na sala do trono chamaria muita atenção e depois da traição de Skadi, Loki não podia confiar em ninguém.

.

Quando o deus entra no quarto das servas, faz um sinal para todas saírem menos Hilda. As servas saem apavoradas pela presença do deus maligno. Porém Hilda se mantém sem reação, a maldição de Hel tirou todos seus sentimentos, agora ela é simplesmente uma marionete nas mãos de Loki. O deus se aproxima e olha nos olhos vazios de sua serva

.

Loki: Ainda está comigo Hilda?

.

Ela fala sem nenhuma expressão

.

Hilda: Sempre estarei, meu senhor

.

Loki: Muito bem. Sente-se, preciso que aumente seu cosmo e fique parada

.

Hilda se senta numa cadeira de madeira e começa a aumentar seu cosmo. Loki coloca sua mão direita a poucos centímetros da testa da serva, então emite uma aura negra que a envolve

.

Loki: Vamos ver, deve estar por aqui….Aqui!

.

—————————————————–

.

A cena muda para o mundo dos Vanir na ilha norte, a ilha de Driffa. Ela e Hrist ainda estão conversando, parece que a guerreira das chamas está prestes a se retirar

.

Hrist: Bom…Acho melhor eu ir, este frio não  bem faz para meu corpo

.

Driffa: Claro, espero te….mas o que é!…Hrist! Sentiu este cosmo?

.

Hrist: Que cosmo?

.

Driffa: Tinha quase certeza que tinha sentido o cos….Ah!

.

Driffa sente uma forte dor que cabeça, tão forte que cai de joelhos. Hrist tenta ajudá-la, correndo para seu encontro e segurando em seus ombros

.

Hrist: Driffa…Driffa , o que está acontecendo?

.

Driffa não ouve Hrist, não sente seu toque, não vê seu corpo e nem mesmo sente o cheiro de sua amiga. Tudo que ela consegue sentir é a dor…uma dor interminável, não consegue pensar, não consegue se mexer, só consegue gritar!

.

Driffa: AAAAAAAHHHHHHH!\

.

Hrist: Driffa…o que está acontecendo! Quem está fazendo isso com você! Responda alguma coisa!

.

Driffa começa a ser envolvida por uma aura negra, esta começa a causar ferimentos nas mãos de Hrist, a dor que eles causam é tanta que a guerreira não consegue mais segurar Driffa, em um reflexo de auto preservação, Hrist se afasta da guerreira do gelo

.

Hrist: Esta aura negra….. Este cosmo! Não pode ser como ele entrou aqui! Espera! Ele deve estar usando a ligação entre Driffa e a irmã dela a Hilda!

.

Driffa : Huhum …..isso mesmo

.

Driffa não sente mais dor então e se levanta, seu cosmo e sua voz mudaram, as partes brancas de sua armadura se tornam negras. Uma imagem demoníaca surge atrás da guerreira, Hrist reconhece a imagem

.

Hrist: Loki…! Solte-a já!

.

O deus traiçoeiro fala através de Driffa(nota:a partir de agora assumam que todas as ações de Driffa, são na verdade de Loki que esta controlando o corpo da guerreira)

.

Driffa: Você viu!…Não pode continuar viva!

.

——————————————————————

.

A cena volta para a ilha do sudeste. Gunnr e Munin estão se preparando para começar

.

Munin: Vamos ver quem realmente é! MEMORY FLAMES (CHAMAS DA MEMORIA)

.

Munin lança suas chamas, Gunnr não se meche, porém quando as chamas atingem a guerreira, passam por ela como se não estive lá. Logo depois a imagem de Gunnr desaparece

.

Munin: Ela escapou! Como?….Eu nem vi ela se mexer!

.

Antes que a guerreira perceba, um relâmpago a atinge pelas costas,. Ela não se fere muito, porém logo outro relâmpago a atinge e depois mais outro

.

Munin: Onde você está! Apareça e lute!

.

Munin ouve a voz de Gunnr, mas é impossível identificar a fonte, é como se a cada palavra da guerreira de Aegir a fonte da voz muda-se de lugar

.

Gunnr: Eu não estou me escondendo! Hum… você não consegue me ver não é? Sabe que isso me decepciona muito… Isso vai acabar logo!

.

Gunnr fala isso num tom de deboche

.

(Munin): Ela não está usando nenhuma ilusão…Entendi! É a velocidade! Ela esta movendo tão rápido que eu não consigo ver onde ela está! Mas isso quer dizer que está se movendo acima da velocidade da luz!

.

Munin: Como consegue manter-se acima da velocidade da luz!

.

Gunnr:Hum então entendeu! Eu sou conhecida por ser a mais rápida das Wave Nikr, eu sou mais rápida que um relâmpago! Você não tem chance!

.

Munin entende a situação e sabe o que  tem fazer, mas hesita por um segundo

.

(Munin): Droga! Eu odeio quando tenho que usar isso!

.

Munin fecha os olhos e levanta a mão direita, nela surge uma bola de fogo, a partir dela manifesta-se uma coluna de fogo, que começa descer em espiral em volta de Munin. A coluna de fogo forma uma espiral que gira em volta do corpo da guerreira. Um círculo de fogo cria-se em volta dos pés dela, dentro do circulo um X de fogo se forma e cruza os pés de Munin, ela então abre os olhos

.

Munin: GEBO FLAMES(CHAMAS GEBO)

.

Gunnr: Essa espiral lenta não vai te proteger!

.

A cena corre em câmera lenta para que os movimentos de Gunnr fiquem visíveis, a guerreira de Aegir corre até Munin com a mão carregada de cargas elétricas e tenta dar um soco entre as chamas, mas quando Gunnr chega perto da chama ela fica paralisada com a mão estendida, pronta para aplicar o soco

.

(Gunnr): O que está acontecendo?

.

A espiral de chamas começa a envolver o braço de Gunnr, mas elas não queimam apenas ficam girando, depois as chamas sobem pelo seu braço e chegam até a cabeça dela, começando a girar em volta desta. A guerreira sente algo estranho como se uma memória fosse acessada por alguma coisa. Logo depois as chamas desaparecem instantaneamente. Gunnr se afasta de Munin, ela esta confusa

.

Gunnr: O que foi isso?

.

Munin não se sente bem por ter feito o que fez, mas não demonstra

.

Munin: Apenas um truque para igualar as coisas. Podemos recomeçar?Pensei que isso ia acabar logo

.

Gunnr ainda está confusa, mas ela nunca hesitaria frente a uma provocação como esta, por isso a guerreira ataca sem pensar duas vezes. É impossível ver sua aproximação, mas Munin não parece se preocupar e levanta a mão direita, instantes depois o punho de Gunnr surge na mão da guerreira de corvo esquerdo. Munin defendeu-se do golpe de Gunnr como se soubesse onde ela iria atacar! A guerreira de Aegir fica parada por alguns segundos, não entende como aquilo aconteceu, por isso se afasta, instantaneamente a guerreira do relâmpago percorre cinco metros para trás, porém quando chega ao destino, percebe uma presença atrás dela

.

Munin: Porque demorou?

.

Munin surge atrás de Gunnr, que desparece de novo e reaparece a um quilometro de onde estava inicialmente, porém Munin a acompanha, ela faz o mesmo e mais uma vez a guerreira de Odin a alcança. Munin conseguiu igualar a velocidade de Gunnr! Impressionada a guerreira de Aegir para e encara Munin

.

Gunnr: Você…aprendeu minha técnica, mas como?

.

Munin: Este é o poder da Gebo Flames, ela copia a técnica que usa para me atacar, na verdade mais que isso….ela copia todas as memórias que você tem sobre a técnica e as transforma  em minhas!Eu sei exatamente como você executa sua técnica como se ela fosse minha e por isso eu posso usá-la!

.

———————————————————-

.

A cena volta para a ilha do norte. Hrist está encarando Driffa, a guerreira da Chama Sul aumenta seu cosmo para atacar

.

Hrist: Solte-a imediatamente se não…

.

Driffa: Se não, o que?…huhum você não é páreo para mim, guerreira de Aegir

.

Hrist: É o que vamos ver! Venha!

.

Driffa lança uma rajada de neve em Hrist, que se defende criando uma chama  na mão e lançando-a contra a rajada de Driffa os dois golpes se eliminam, Hrist salta e lança a chama mais uma vez Driffa faz o mesmo. As duas começam a correr e a lançar golpes uma na outra, os golpes sempre se chocam e se eliminam. A luta continua igualada até que Hrist lança uma chama muito maior e continua.  Driffa então cria uma nevasca e joga contra a chama de Hrist as duas forças se chocam e se igualam no meio do caminho. Tanto Driffa quanto Hrist não desistem e continuam lançando seus ataques, porém a grande chama continua a se igualar com a nevasca

.

Hrist: Não vai vencer assim! Nossos poderes não iguais!

.

Driffa: Tem razão!.. Mas não se esqueça que esta é minha ilha!

.

Driffa diminui a temperatura e da área, Hrist se prejudica com a baixa temperatura e acaba perdendo suas forças, sua chama enfraquece um pouco, o que é o suficiente para que a nevasca de Driffa vença a disputa e avance contra a guerreira da Chama Sul. Porém Hrist consegue se proteger ativando seu manto branco de chamas, nessa forma de demônio em chamas a guerreira consegue resistir à nevasca até que ela pare

.

Hrist: Sim!…Está é sua ilha, mas isso não o bastante para me vencer!

.

Era obvio que Hrist estava com mais força de vontade que o normal. Ela estava com raiva por Loki estar usando o corpo de Driffa. Isso ia além de seu dever como Wave Nikr, Driffa era sua amiga, sua irmã de batalha! Hrist tinha que salva-la em nome desse laço que tinha com a guerreira da Nevasca Norte!

.

Driffa: Realmente… parece que está muito determinada, mas isso é inútil! Cansei de brincar com você! Verá o poder do deus soberano!

.

Driffa manifesta uma grande aura negra, aproxima as mãos e cria uma esfera safira entre elas, logo depois essa esfera é tomada pelas trevas e se torna uma esfera negra

.

Hrist: Impossível! Isso é!

.

Driffa: CORRUPTED LIGHT (LUZ CORROMPIDA)

.

A partir da esfera negra um raio negro é lançado contra Hrist, esta não consegue se mexer por causa do cosmo negro que Driffa manifesta, é um cosmo tão grandioso que mataria qualquer pessoa normal que fosse atingida por ele. O raio negro se aproxima cada vez mais e Hrist não tem como escapar, porém pouco antes que ele atinja a guerreira, um raio verde esmeralda surge e atinge o raio negro pela lateral. A energia desse raio verde é tão pura que consegue parar o raio corrompido por um milésimo de segundo, nesse momento um vulto branco surge e agarra Hrist tirando-a do caminho do raio. O raio negro elimina o raio verde e continua seu caminho explodindo contra uma montanha próxima causando uma destruição imensa, mais da metade a ilha se torna um deserto negro, o raio ainda continua em direção a ilha central, porém pára ao bater no escudo divino que protege está ilha

.

De volta à ilha norte, Hrist está caída no chão por cima dela está a guerreira de armadura branca que a salvou

.

Hrist: Sorha!

.

A Wave Nikr de Vento Leste se revela!

.

Sorha: Agora você me deve uma Hrist

.

Hrist: Sei…..é você que, continua me devendo das varias vezes que eu te salvei

.

Sorha ajuda Hrist a se levantar

.

?????: Hum… parem de contar vantagem se não fosse eu nenhuma de vocês estariam vivas

.

Hrist: Reginleif então foi você que lançou aquele raio

.

A Wave Nikr das Terras do Oeste também surge

.

Reginleif:E quem mais seria?

.

Driffa não mostra muita expressão, mas é possível ver pela aura negra que emite que Loki está aborrecido. Agora são três testemunhas, se ele quiser continuar com seu plano, tem que eliminá-las e rápido, se não é provável que algum deus descubra, isto é, se isso já não aconteceu

.

Driffa: Então vocês vieram ajudar sua amiga. Hum não importa nem se lutarem juntas terão chance contra mim

.

Sorha: Não tenha tanta certeza, maligno

.

Reginleif: É! Estamos aqui, para salvar mais do que nossa terra

.

Hrist: Estamos aqui para salvar Driffa ,nossa amiga!

.

Sorha, Hrist e Reginleif: Nossa irmã!

.

A três Wave Nikr aumentam seu cosmo em conjunto, uma mistura de chamas vento e folhas surge em volta delas

.

—————————————————————————

.

A cena volta para a ilha do Sudeste, onde Munin e Gunnr continuam a lutar. Nenhuma das guerreiras parece levar vantagem, a velocidade das duas é impressionante, só é possível ver vultos momentâneos quando elas se chocam. Relâmpagos e chamas são lançados, mas nunca atingem seu alvo, sempre acabam batendo em alguma árvore ou pedra. Subitamente as duas guerreiras surgem, uma encarando a outra. As duas estão cansadas, mas sem ferimentos, porém Munin está um pouco mais cansada

.

Gunnr: Hum… já entendi

.

Munin: O que?

.

Gunnr não responde apenas volta a correr na velocidade que ultrapassa a luz, Munin a acompanha. A cena passa em câmera lenta para que as duas possam ficar visíveis. A Wave Nikr do relâmpago corre em ziguezague como se quisesse despistar a mensageira de Odin. Porém Munin consegue acompanhá-la, mas parece cansada, mesmo voando ela tem que usar seu corpo e as árvores para mudar de direção, além disso, seu corpo não está acostumado com essa pressão, a velocidade fez com que a força do ambiente sobre ela aumenta-se significativamente, principalmente na hora de mudar de direção. Apesar de Munin ser treinada para se movimentar na velocidade da luz, essa velocidade é maior, e o esforço contínuo está prejudicando seu corpo. Munin não desiste, mas em mais uma mudança brusca de direção ela é forçada a usar uma montanha como base, colocando seus pés contra a montanha para conseguir o impulso para mudar a direção, porém suas pernas não agüentam mais a pressão e assim os tendões de suas cochas, joelhos e calcanhares se rompem! Munin perde o apoio e cai por cinco metros até o no chão, a dor que  sente é imensa, a queda também causou varias fraturas, ela não tem forças para se levantar, não consegue nem mexer até o simples ato de respirar, causa uma dor agonizante. Gunnr se aproxima da guerreira caída

.

Gunnr: Eu sabia!  Sua mente aprendeu minha técnica, e seu corpo sabia executá-la com perfeição, mas ele não estava acostumado com este tipo força. Por isso você perdeu, porque não roubar uma técnica não é o mesmo que torná-la sua. Hina esse foi erro!

.

Munin fica furiosa ao ouvir aquilo, ninguém deveria chamá-la pelo nome que ela abandonou, não sem sua permissão. Sua raiva é tão grande que seu corpo se ergue de alguma forma ilógica , ela se envolve de chamas e voa para tentar atacar Gunnr, mas esta se esquiva facilmente, Munin tenta virar e atacar de novo, mas quando apóia as pernas a dor agonizante volta e ela cai no chão.

.

Gunnr: Você é incompleta Hina! Dá para ver pela forma que usa suas técnicas que você não as criou, alguém lhe ensinou ou você as roubou. Por isso não importa o quanto se esforce nunca executará estas técnicas perfeitamente, é normal um guerreiro aprender ter algumas técnicas ensinadas pelos mestres, mas o um guerreiro completo tem que ter a capacidade de criar sua própria técnica! Seu próprio jeito de lutar. Você é nada além de uma copiadora de técnicas!

.

Isso atinge Munin profundamente, ela fica com mais raiva e quer mostrar para Gunnr que não é verdade, mas não tem forças para se levantar. As palavras da Wave Nikr trazem uma lembrança à sua mente

.

Passado 5 anos atrás———————————–

.

A cena muda para Asgard a terra dos deuses nórdicos, no local onde os futuros guerreiros deuses eram treinados por guerreiros lendários como Siegfried e Freki. Em lago próximo ao campo de treinamento uma jovem com cabelos ruivos e aparência de 15 anos observa o pôr do sol, sentada na beira d’água e pensativa. Ela está usa uma roupa de treino preta e proteções feitas de couro

.

?????: Hina!

.

Um jovem de mesma idade, que Hina se aproxima. Ele possui olhos e cabelos cor de safira, também está vestindo uma simples roupa de treino de cor vermelho escuro e proteções também de couro

.

Hina: Fimbul, o que veio fazer aqui?

.

Fimbul: Ora vim ver onde você estava. Lembra que a íamos treinar juntos hoje?

.

Hina: A …nossa desculpa! É que eu estava tão perturbada com o que a mestra Munin disse que esqueci.

.

Fimbul: Mas o que ela disse?

.

Hina: Ela disse que não estou pronta para ganhar minha armadura, eu já aprendi todas as técnicas de corvo esquerdo, mas ela disse que eu tinha que criar minha própria técnica.

.

Fimbul: Mas qual o problema?

.

Hina se enfurece com a pergunta de Fimbul, ela não entende como ele pode ser tão idiota!

.

Hina: Qual é o problema?! Como posso criar uma técnica sozinha e do nada! Pense um pouco, nem sei por onde começar! E o meu irmão Dimitri, ou melhor, o Hugin já conseguiu a armadura dele, não posso decepcioná-lo eu prometi a ele que também me tornaria uma guerreira!

.

Fimbul: Calma Hina…calma eu sei que não é fácil

.

Hina: Você é tão idiota as vezes que me irrita, sábia

.

Fimbul: Olha, eu só acho que você dificultando demais as coisas.

.

Hina: Como assim?

.

Fimbul: Criar uma técnica não é fácil, mas a melhor forma é pensar como você luta e criar uma técnica que se encaixe nisso

.

Hina: Mas como?

.

Fimbul: Olhe eu, por exemplo: Eu nunca desisto de lutar! Não conheço mais ninguém que tenta tantas vezes a mesma coisa mesmo perdendo sempre

.

Hina: É verdade, você é muito teimoso, chega a dar pena às vezes

.

Hina ri um pouco sozinha, Fimbul também acha graça, mas continua seu raciocínio

.

Fimbul: Eu prefiro pensar que sou persistente….Mas então continuado, eu peguei uma técnica que aprendi e a adaptei para ser como eu

.

Hina: Hã?

.

Fimbul: Vai ser mais fácil se seu demonstrar

.

Fimbul concentra um pouco de cosmo em sua mão esquerda depois, começa a fazer movimentos circulares com ela, criando assim uma corrente de ar que gira em espiral. Depois ele cria uma chama em sua mão direita e a retrai como se fosse dar suco

.

Fimbul: FIRE GATE(PORTAL DE FOGO)

.

Fimbul dá um soco com sua mão envolvida de chamas, na espiral de ar, um raio de fogo surge a partir dela que voa em direção ao por do sol

.

Hina: Nossa!

.

Fimbul: Agora, veja!

.

Fimbul tira a mão da espiral de ar, mas o raio de fogo não pára, ele está sendo gerado continuamente pela espiral de ar

.

Hina:Como você?

.

Fimbul: Eu criei está espiral de ar que puxa o oxigênio para dentro dela, assim  quando coloco a chama dentro dela, a espiral impulsiona a chama para frente, e continua puxando oxigênio para dentro assim o fogo continua recebendo  ar para continuar queimando enquanto a espiral continuar a girar. E eu não gasto muita energia para mantê-la em movimento. Mas….

.

A espiral para girar e o raio de fogo se dissipa

.

Fimbul: Ainda está meio instável, tenho que aperfeiçoá-la mais um pouco

.

Hina: Então é isso!

.

Fimbul: Isso! Você só precisa pegar a base de uma técnica e adaptá-la, para se encaixar no seu jeito de lutar, se fizer isso a técnica nova surgirá naturalmente.

.

Hina: Entendi! Obrigado Fimbul! Agora me de licença, por favor.

.

Fimbul: Claro! E denada

.

Fimbul se afasta e Hina põe-se a pensar. A noite chega, e depois de pensar por muitas horas noite adentro Hina tem uma idéia

.

(Hina): Certo a técnica que eu mais gosto é o BURNING MEMORY( MEMORIA ARDENTE), mas sempre me excedo na quantidade de energia ,que uso, acabo perdendo o controle e me queimo,mas se conseguir colocar esta energia que vem das memórias, para fora do meu corpo seu limite será muito maior!

.

Hina aumenta seu cosmo, uma grande chama envolve seu corpo. Então cria uma bola de fogo em suas mãos, imagens de memórias começam a aparecer na chama que envolve seu corpo, ela então concentra toda a energia dessas memórias na bola de fogo em suas mãos

.

Hina: Muito bem….agora é hora de soltar antes que perca o controle, lá vai!INCINERATOR MEMORY (MEMORIA INCINEDADORA)

.

Um raio de fogo surge a partir da bola de fogo nas mãos de Hina, o raio é muito poderoso! Ele vai em direção ao lago evaporando toda a água abaixo dele, deixando assim uma grande linha de fumaça branca. De longe Fimbul observa impressionado o raio de fogo, uma mulher com uma armadura de corvo e cabelos castanhos também observa e sorri. Hina perde o controle depois de algum tempo e cai de joelhos, ela está muito cansada, pois mesmo servindo só de condutor, seu corpo teve que suportar muita energia. Hina sente muitas dores, fumaça sai de seu corpo devido à temperatura da sua pele. Nesse momento Fimbul chega ao local e corre para ajudar Hina.

.

Fimbul: Hina você está bem?… O que aconteceu?

.

Hina esforça para dar um sorriso

.

Hina : Eu consegui, Fimbul!

.

Nesse momento eles ouvem um grasnado semelhante ao de um corvo. Então olham para cima e vêem um grande corvo feito de chamas se aproximando. A ave flamejante pousa perto dos jovens criado um grande clarão, quando a luz se dissipa, uma armadura negra no formado de um corvo surge na frente deles. Fimbul ajuda Hina a se levantar,os dois estão sem palavras e muito impressionados com a beleza da armadura.Ela então brilha,se desmonta e veste Hina, ela é composta por proteções que cobrem as pernas do pé até o joelho, e braçadeiras que cobrem o braço das mãos até os cotovelos, a proteção do abdômen se assemelha a um corset, possui proteções para os seios semelhantes a penas e entre eles existe uma safira,a parte acima dessas proteções fica exposta ressaltando as curvas do corpo da guerreira, também possui uma saia vermelha escura que na forma de rabo de corvo, ombreiras semelhantes a asas e uma proteção para o pescoço. Nas costas existem duas grandes asas negras de corvo, o elmo se assemelha a uma tiara, no centro dele existe uma cabeça de corvo e do lado esquerdo uma grande asa

.

Fimbul: Hina esta é a…

.

Hina parece não acreditar no que aconteceu, mas mesmo assim fala

 

Hina: É a armadura de corvo esquerdo! Meus deuses…ela está transmitindo todas as memórias das guerreiras anteriores para mim. Parece que eu estou lá! É como se eu mesmo tivesse presenciado todos esses eventos

.

Hina vê as imagens das inúmeras batalhas registradas armadura, elas penetram em seu cérebro e se tornam suas, ela adquire todo o conhecimento e memórias das guerreiras anteriores

.

Fimbul: Hina…você

.

?????: Não Fimbul, ela não deve mais ser chamada assim

.

Uma mulher com cabelos castanhos se aproxima, veste uma roupa semelhante a das lendárias valquirias, porém sem nenhuma armadura, ela está com uma expressão cheia de orgulho

.

Hina: Mestra Munin!

.

Mestra Munin: Agora ela deve ser conhecida como Munin de Corvo Esquerdo!

.

No dia seguinte——————————————————–.

.

Hina, agora conhecida como Munin, está se preparando para sua primeira ronda como mensageira de Odin. Fimbul se aproxima dela

.

Fimbul: Hina eu…

.

Munin: Fimbul você não pode mais me chamar assim…Somente aqueles que amo tem permissão para isso.Sinto muito mas…

.

Munin está contida, uma parte dela quer permitir que Fimbul a chame daquela forma, mas ela tem medo do possa acontecer, além disso, tem que ficar firme, não pode se deixar levar por esses sentimentos, agora que é uma guerreira

.

Fimbul: Eu entendo me desculpe…não me acostumei com isso ainda

.

Munin: Tudo bem, mas o veio fazer aqui

.

Fimbul: Ora vim te desejar boa sorte, na sua primeira ronda.Está nervosa?

.

Munin: Acho que deveria estar, mas sinto como se tivesse feito isso milhares de vezes

.

Fimbul: Hum…Bom outra coisa! Eu vim aqui para lhe fazer uma promessa.

.

Munin: Uma promessa?

.

Fimbul: Sim eu quero lhe prometer, que logo me tornarei um guerreiro deus. Eu também quero honrar a memória de meu irmão! Assim nós poderemos lutar juntos para defender Asgard

.

Munin: Tenho certeza que vai conseguir Fimbul

.

Fimbul fica mais confiante com as palavras de Munin

.

Fimbul: Então é uma promessa, certo? Um dia lutaremos lado a lado e nunca te deixarei você lutar sozinha

.

Munin: Por que Fimbul?

.

Fimbul hesita um pouco, ele sabe a resposta, sempre soube, mas não sabe qual será a reação de Munin

.

Fimbul: Porque eu me importo com você Hi…Munin

.

Fimbul gostaria de abraçar Munin, ele também algo muito forte por ela, algo que nasceu há muitos anos e agora se fortaleceu para algo além da amizade. Mas sabe que esta não é a hora certa, por isso estende a mão. Munin fica sem reação por um momento, aquilo a pegou desprevenida, não sabe como responder, mas sabe que ela faria o mesmo por Fimbul

.

Munin: Sim, eu também prometo

.

Munin sente o mesmo sentimento que Fimbul, gostaria também de abraçá-lo, mas seus ideais e honra como guerreira são mais fortes. Por isso ela aperta a mão de Fimbul em resposta

.

Aquele momento parece durar horas, um olha nos olhos do outro, como se estivem projetando o que iam fazer juntos, os dois se esforçariam para alcançar seus objetivos e nunca abandonariam o outro no campo de batalha. Todos esses sentimentos estão concentrados naquele simples gesto. Ambos sabem que é muito mais que um gesto é uma promessa, uma ligação. Mesmo que os títulos dos dois os forçassem a ficar separados, aquela promessa sempre os manteria juntos

.

Voltando para o presente—————————————————-

.

Aquelas memórias, aqueles sentimentos e aquela promessa fervilham na mente de Munin. Ela não pode desistir, prometeu a Fimbul que sempre lutaria ao lado dele, a guerreira sabe que ele não desistiria nessa situação, sabe que uma parte do guerreiro sempre estará junto dela para apoiá-la, e vice-versa e por isso não pode perder. Seu corpo se envolve de chamas, as memórias daquele dia lhe dão força, para esquecer a dor, esquecer a humilhação, esquecer suas fraquezas, nada disso importava mais. Tudo que importa agora é a sua missão, a sua promessa. Munin se levanta, enquanto Gunnr estava se afastando

.

Munin: Espere!

.

Gunnr: O que?

.

Gunnr se vira, não acredita no que vê. Munin esta envolvida de chamas que crescem cada vez mais, ela não entende como a guerreira pode se levantar com aqueles ferimentos

.

Munin: Gunnr, você disse que sou incompleta e talvez tenha razão! Talvez todos nós sejamos incompletos de certa forma, mas os laços que tenho com uma pessoa cobrem minhas fraquezas, assim como eu cubro as dele! Juntos nós somos completos! E juntos nós não podemos perder!

.

Atrás de Munin surge a imagem de um corvo, outra imagem vai aparecendo aos poucos, quando ela se revela, percebe-se que é de Nidhogg. O corvo e dragão se evolvem de chamas que brilham com a mesma intensidade e da mesma cor. Os dois ficam juntos como sempre ficaram e sempre vão ficar

.

Fim do Capitulo 26

.

.

.

Nota: Caso vocês tenham esquecido, Hina é o nome verdadeiro de Munin, ela teve que abandonar esse nome, quando ganhou a armadura de corvo esquerdo. Então da para deduzir que a Mestra Munin que  aparece nesse cap é a antiga guerreira de corvo esquerdo, que estava treinando sua sucessora a Hina

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s