Capitulo 38

Capitulo 38: Duelo de Dragões

.

Anteriormente:

Fimbul surge para impedir Siegfried de ir salvar Hilda abandonando a todos. O guerreiro de Nidhogg tenta argumentar, mas Siegfried questiona se ele não faria o mesmo se Munin estivesse em perigo. Fimbul admite que iria salva-la, mas também diz que a acreditava que se ele fizesse  isso, o guerreiro de Dubhe ficaria no seu caminho assim como ele estava fazendo. Vendo que não há alternativa, os dois começam a lutar. As lutas de Mime e de Thor terminam, os dois observam a luta dos dois Dragões

Enquanto o combate está ocorrendo, um raio rosa vindo de outra dimensão surge no céu do Vanaheim e cai na ilha Central. Aparentemente o responsável por isso ter acontecido foi Loki. O deus traiçoeiro está possuindo Driffa de Nevasca Norte, causando a fúria de Raam. Porém neste momento Hugin de Corvo Direito surge na frente Loki para salvar a Wave Nikr do Gelo (aparentemente ele deve sua vida a ela)

Na luta entre os dragões continua e Fimbul está em séria desvantagem já que não consegue ferir Siegfried, por causa da proteção lendária deste.Porém o guerreiro de Nidhogg afirma que atravessará a defesa de seu adversário. Ele acreditava que se esperar para salvar Hilda era tão impossível para Siegfried quanto quebrar sua defesa. Se ele a quebra-se talvez o guerreiro de Dubhe vi-se que era possível esperar para salvar Hilda.

Siegfried acha que este é um raciocínio muito simples, e até ingênuo. Por isso desafia Fimbul a quebrar sua defesa. Os dois guerreiros se confrontam usando seus maiores ataques. O guerreiro de Nidhogg consegue atingir seu adversário, porém ele também é atingido violentamente e quase desmaia. No primeiro momento parecia que a defesa de Siegfried iria resistir ao ataque de Fimbul, mas com o tempo ela vai enfraquecendo e gritos do espírito do dragão da defesa podem ser ouvidos. Então o impossível acontece, a defesa de Siegfried se quebra e ele é gravemente ferido pelo ataque de Fimbul.

O guerreiro de Dubhe parece ter entendido Fimbul. Porém ele não poderia desistir por um motivo tão simples! Já tinha ido muito longe para ser impedido por isso! Por isso se levanta novamente rodeado por uma aura dourada

.

.

Siegfried:…Não se trata de Dever! De Honra! Ou de mesmo do que é Certo!

.

Siegfried levanta sua cabeça, sangue escorre pela sua testa, seus olhos expressam a mais pura determinação. Sua aura dourada começa a rugir

.

Fimbul sorri… ele já tinha estado numa situação parecida e já tinha ouvido isso, mas desta vez os papeis estavam invertidos

.

Siegfried: Se trata de quem EU SOU!

.

As lembranças daquele dia onde aquelas palavras foram ditas pela primeira vez, há 13 anos, passam na mente dos dois guerreiros. Fimbul sorri isso queria dizer que Siegfried tinha entendido o motivo da defesa lendária ter se quebrado

.

Fimbul: Então, você entendeu como quebrei sua defesa Siegfried?

.

Siegfried: Sim Fimbul eu senti seu sangue, quente como o fogo de um dragão, impregnado por todo seu golpe. Você deve ter banhado sua lâmina com ele. Agora entendi como você pôde rachar minha defesa daquela vez e como conseguiu quebrá-la hoje! Mas me diga, você tinha certeza que isso iria funcionar?

.

Fimbul fecha os olhos com certa vergonha, claro que ele não tinha certeza. Não tinha como ter baseado só naquele único evento do passado, mas isso não era motivo para não tentar

.

Fimbul: Bom não… Eu tinha um palpite

.

Desta vez é Siegfried que sorri

.

Siegfried: E eu que pensei que você estava inconsciente, há 13 anos, no momento que tudo aconteceu. Parece que lendas são verdadeiras… Dizem que sua família carrega a armadura de Nidhogg desde que esta foi criada, sua ligação com o dragão é muito antiga. Alguns ainda afirmam que vocês descendem do próprio dragão!

.

Fimbul: Exatamente!… Eu pensei que se eu conseguisse despertar o poder do meu ancestral dragão, presente no meu sangue, este ficaria tão forte quanto sua defesa que também vem do sangue de um dragão, e assim as duas se eliminariam e meu ataque poderia atingi-lo

.

Siegfried estava impressionado, Fimbul tinha um plano nos final das contas… Não estava atacando só por atacar, como fazia no passado. Tinha evoluído muito. Então era hora do guerreiro de Dubhe mostrar que também tinha evoluído!

.

Siegfried: Muito bem Fimbul… Você me mostrou do que capaz agora é minha vez!

.

A aura dourada do guerreiro começa a aumentar e muito! O chão a sua volta treme, o céu coberto pela tempestade da fúria, reage o poder soltando vários relâmpagos. Todo o corpo de Siegfried pulsa de poder. Todas as Wave Nikr sentem o estrondo assustadas, os outros guerreiros deuses também observam, paralisados com tanto poder! O até mesmo Njord se impressiona com o cosmo

.

Siegfried: Fafnir! Grabak! Juntem seu espírito ao meu!

.

Fimbul fica apreensivo, ele conhecia aquele poder! Conhecia aquelas palavras! Sabia o que significavam!

.

(Fimbul): Como ele conseguiu chegar neste nível, em tão pouco tempo?!

.

Siegfried: DRAGON AURA (AURA DE DRAGÃO)!

.

Um universo surge, no centro dele existe algo parecido com um ovo de energia dourada. Rugidos podem ser ouvidos! Aos poucos a casca do ovo começa a rachar e depois explode subitamente! Um dragão dourado de duas cabeças e com escamas douradas surge de dentro do ovo. Ele ruge e todo o universo parece responder, as estrelas, os planetas e até mesmo as galáxias adquirem a mesma cor do dragão. A fera emite um pulso de energia e tudo se torna dourado. A visão se afasta, e então é possível ver que tudo aquilo aconteceu dentro do olho de Siegfried que agora emite um grande brilho dourado. A aura que o envolve adquire a forma de um dragão de duas cabeças, o mesmo que surgiu no centro de seu cosmo. O poder para de aumentar, seu nível é gigantesco

Fimbul mal consegue falar

.

Fimbul: Desde quando pode fazer isso?

.

Siegfried fala, seus olhos pararam de brilhar, sua voz está diferente, o tom parece com de um dragão

.

Siegfried: Os espíritos de Fafnir e Grabak, falaram que eu estava pronto, para esta técnica…eles me guiaram, me disseram o que fazer

.

Fimbul: Você por acaso conhece os riscos desta técnica? Está disposto mesmo disposto a fazer isso?

.

Siegfried abre e fecha os olhos e dá um suspiro

.

Siegfried: Preciso mesmo responder?

.

Fimbul percebe que Siegfried tinha razão, depois de tudo que o guerreiro fez, era obvio que arriscaria tudo o que fosse preciso para salvar Hilda

.

Fimbul: Muito bem Siegfried… Se quiser correr este risco, saiba que eu também farei qualquer coisa para mantê-lo aqui!

.

Fimbul se envolve por uma poderosa aura laranja, esta começa a crescer! Todo o mundo parece responder a ela, mais uma vez todos se impressionam, quando ela atinge o mesmo nível que a aura de Siegfried!

No castelo de Munin dá um passo para traz, impressionada

.

(Munin): Você pretende usar isso?… Mas o seu corpo está muito fraco para suportar tanto poder! Fimbul… Por favor, não!

.

Fimbul parece não ouvir o apelo de sua amada, seu corpo começa a pulsar por causa da energia

.

Fimbul: Nidhogg! Junte seu espírito ao meu!

.

Siegfried se surpreende

.

(Siegfried): Ele… Ele… também consegue?

.

Fimbul: DRAGON AURA (AURA DE DRAGÃO)

.

Um universo surge, no centro dele existe um dragão laranja envolvido por suas grandes asas. A fera parece estar adormecida, porém parece ouvir algo e então abre seu olho vermelho, este está cheio de raiva! Ela abre as asas e mostra seu majestoso corpo e sua bela cabeça adornada por dois chifres. O dragão dá um rugido e todo o universo parece responder! Os planetas, as estrelas, as galáxias… Tudo adquire a mesma cor que o dragão! Este então solta um pulso de energia e tudo se torna laranja. A visão se afasta e então é possível ver que tudo aquilo ocorreu dentro do olho de Fimbul, que agora emite um brilho laranja. Sua aura adquiriu a forma do dragão com chifres que estava no centro de seu universo.

Siegfried não sabe o que dizer

.

Fimbul fala com o mesmo tom de voz draconiano de Siegfried

.

Fimbul: Eu estou com Nidhogg há anos… Achou mesmo que eu não poderia fazer isso?!

.

—————————————-

.

No castelo dos Vanir, Munin não consegue tirar os olhos de Fimbul, é como se ela estivesse num transe. Njord está também está impressionado, já tinha visto aquela técnica há muito tempo, mas não se lembrava que era tão grandiosa

.

Njord: Munin… Aquilo é o que eu penso que é?

.
Munin responde a Njord sem olhar para ele, normalmente não faria isso… Afinal ele é um deus, mas estava tão impressionada com a situação que sua mente só consegue pensar naquilo

.

Munin: Sim… Aquilo é a Aura de Dragão a técnica suprema dos dragões da Yggdrasil

.

Munin continua a falar, mas parece não falar para Njord. Fala o que se passa em sua mente, não consegue parar de falar aquilo, as lendas daquela técnica a prendiam!

.

Munin: Existem no total cinco dragões da Yggdrasil: Grabak, Goin, Moin Grafvouth e Nidhogg. Os guerreiros  que usam as Spirithrills deles possuem dois ataques que em comum. O primeiro é a Fúria do Dragão, um ataque poderoso e furioso que cria inúmeras laminas cósmicas para atacar o adversário. Quando duas fúrias se confrontam, elas se eliminam. O segundo é a Aura de Dragão, uma técnica poderosíssima que une o espírito do dragão ao do guerreiro, dando a este todo o poder lendário que o dragão tinha em vida…Uma técnica dessas requer que tanto guerreiro quanto dragão estejam prontos para juntar seus espíritos senão ambos podem ser destruídos. Mas este não é único risco da técnica, com o uso prolongado o espírito do dragão pode tomar o guerreiro e assim ele perderá a razão se torando tão furioso quanto à fera lendária. Quanto mais poder do dragão o guerreiro usar mais acelera este processo. Com a experiência o guerreiro pode conseguir controlar mais poder sem perder a razão, mas no final isto acaba sendo inevitável! Além disso, a técnica exige muito do corpo… Não sei se o Fimbul pode aguentar muito tempo no estado em que está!

.

Njord entende a situação da guerreira e não a incomoda, mas não pode deixar de fazer uma constatação

.

Njord: Siegfried não deve poder agüentar muito tempo também, seu ferimento é muito extenso! Sua proteção lendária deve se reconstituir com o tempo, mas por enquanto ele está vulnerável!

.

Munin não parece ouvir, todo seu ser está concentrado em Fimbul, estava praticamente isolada do mundo

Só consegue sussurrar

.

Munin: Fimbul, não quero te perder denovo!

.

————————————————————

.

Os dois dragões se olham, Siegfried tira as garras dos seus punhos, Fimbul estranha, mas não fala nada

.

Siegfried: Se este vai ser um duelo de Dragões é melhor só usarmos eles para atacar não acha?

.

Fimbul entende finca sua espada no chão

.

Fimbul: Concordo… Siegfried você sabe o que pode acontecer se está luta for longa?

.

Siegfried coloca-se em posição de luta, sente o calor correndo por todo o corpo, vozes estranhas o mandam atacar, ao piscar os olhos vê Fimbul como se fosse uma presa e não um inimigo, se assusta. Pisca mais uma vez e tudo  parece voltar ao normal.

.

Siegfried: Sei sim Fimbul, mas não pretendo me estender tanto

.

Fimbul também se posiciona, normalmente não ficaria irritado com aquela situação, mas o dragão dentro dele pensa o contrario

.

Fimbul: Está me subestimando Siegfried?

.

Siegfried: Nunca faria isso depois do que você fez Fimbul. Estou subestimando seu motivo!

.

Ataque! Mate-o! É o que Nidhogg sussurra nos ouvidos de Fimbul. O dragão sempre ficava mais irritado quando o guerreiro estava usando esta técnica. Mas Fimbul já tinha aprendido a não dar ouvidos a ele

.

Fimbul: Meu motivo?

.

Siegfried: Sim, eu estou lutando por uma coisa supera meu deus e meu dever. Estou lutando por uma promessa, por um sentimento! Estou lutando por Hilda! Enquanto você está lutando somente pelo seu dever!

.

Siegfried estranha suas próprias palavras, ele estava mais emotivo que o normal! Será que era por causa da técnica?… Não tinha tempo para pensar nisso!  Voa em direção a Fimbul, sua velocidade está muito maior e se sente muito mais forte! A terra levanta enquanto voa e as arvores ao redor são destruídas. O guerreiro move o braço direito e a cabeça direita do seu dragão segue o movimento, quando chega até seu adversário, projeta a cabeça para atacar. Porém Fimbul defende o ataque com asa esquerda de seu espírito

.

Fimbul: Muito bem Siegfried! Mas você deveria explorar melhor as capacidades de seu espírito

.

Dizendo isso Fimbul retrai seu braço direito e a cabeça de seu dragão faz o mesmo, quando abre a mão o espírito abre a boca e quando projeta seu membro para frente a cabeça o segue e solta uma grande rajada de fogo que atinge Siegfried e o joga para longe. Porém o guerreiro logo se estabiliza no ar e fecha seus braços, seu dragão fecha suas asas e o protege da rajada de fogo contínua. Depois pousa no chão concentra o poder em suas mãos e as projeta para frente, cada boca de seu espírito acompanha o movimento e lança duas rajadas cósmicas que se juntam e avançam contra Fimbul

O guerreiro de Nidhogg para de atirar sua rajada, mas logo cria outro raio de fogo e o lança contra a rajada cósmica do adversário. Os dois poderes colidem e param no meio do caminho dos dois guerreiros, ambos usam todas suas forças para tentar superar o raio de seu adversário

.

(Siegfried): Ele está muito forte! É impressionante o controle que tem sobre o espírito, mas eu vou vencer!

.

Siegfried concentra mais do seu poder para vencer a disputa, porém parece não dar certo, usa mais poder então. Algo estranho começa a acontecer, ele começa a sentir certo prazer na luta, um sentimento bestial que faz com que ele queira usar mais e mais deste poder viciante e grandioso! Fimbul percebe o que está acontecendo com seu amigo

.

(Fimbul): Ele está usando o poder do dragão cada vez mais, se esta disputa continuar ele pode perder o controle! Tenho que acabar com isso!

.

Fimbul então para de lançar sua rajada e salta para cima desviando assim da rajada de Siegfried que avançava contra ele. Quando fica exatamente acima de seu adversário começa a concentrar todo o poder que tem

.

(Fimbul): Tenho que pará-lo agora antes que ele perca a razão!

.

O dragão de Fimbul lança um grande pulso de energia contra Siegfried, que sem poder raciocinar direito já voava e avançava contra seu adversário, assim recebe diretamente o poderoso golpe.

O pulso é tão forte que todo seu espírito desaparece de uma vez só! Ele é jogado contra o chão, abrindo uma grande cratera!

No centro deste buraco Siegfried ainda tenta ficar acordado

.

(Siegfried): Nidhogg é realmente poderoso, não é a toa que ele é chamado de o rei dos dragões! Pensei que se eu fundisse os espíritos de Fafnir e Grabak conseguiria um poder semelhante… será que estava errado ou não estou conseguindo usar todo o poder que tenho?

.

Uma voz reptiliana surge na mente de Siegfried, ela tem um tom intimidador e exala uma energia sedutora

.

Voz: Claro que você tem mais poder Siegfried!

.

(Siegfried): Quem é?

.

Voz: Eu sou aquele que pode te ajudar, eu sou fusão dos espíritos de seus dragões! Escute vai deixar que ele te impeça? Você que já enfrentou dois deuses! Você não quer salvar Hilda não quer cumprir sua promessa!

.

Claro que Siegfried queria fazer isso! Mas algo lhe dizia que não deveria confiar nesta voz, não desta vez! Ela estava soando diferente, estava mais forte, mais raivosa! Mas mesmo assim nada disso parecia lhe importar ele queria salvar Hilda! Faria qualquer coisa para conseguir isso!

.

Siegfried começa a se levantar a aura do dragão volta a surgir a sua volta, o guerreiro sente seu poder aumentando junto com a aura. Tudo começa a ficar mais simples, os conflitos de sua mente começam a sumir e só seu objetivo permanece! Fimbul percebe o que está acontecendo e pousa perto de Siegfried

.

Fimbul: Siegfried pare! Não ouça ele! Está é a primeira vez que você usa este golpe, seu dragão ainda muito irracional para que você confiar! Se você fizer isso não haverá mais volta!

.

Siegfried se levanta sua aura de dragão voltou a ficar grande, sua voz está mais raivosa

.

Siegfried: Acha que me importo com isso?! Eu vou fazer qualquer coisa para salvar Hilda!

.

Siegfried voa para cima de Fimbul, e começa uma seqüência de ataques raivosos. O guerreiro de Nidhogg tenta se defender como pode, mas seu adversário está muito forte e muito rápido! Porém ainda assim consegue segurar um soco do punho direito dele, e depois defende o outro punho com a outra mão, e também o segura. Os espíritos parecem seguir o movimento e também pressionam seus punhos, ambos ficam medindo forças parados no ar. Fimbul tenta chamar Siegfried

.

Fimbul: Siegfried!

.

Não há resposta o guerreiro parece não conseguir ouvi-lo. Siegfried apenas rosna e pressiona ainda mais seus punhos contra as mãos de Fimbul

.

Fimbul: Droga!

.

Fimbul da um chute na cabeça de Siegfried, com sua perna direita. Nidhogg segue seu guerreiro e da uma rabada no espírito de FafnirGrabak. Isso joga o adversário para a esquerda. Então guerreiro de Nidhogg aproxima suas duas mãos como estivesse segurando uma grande bola, o dragão abre a boca e uma grande bola de fogo surge dentro dela

.

Fimbul: Isso tem que acabar aqui!

.

Fimbul lança sua bola de fogo contra Siegfried, que projeta suas duas mãos e segura o golpe. Então o guerreiro de Dubhe começa a tentar empurrar a esfera, mas esta é muito poderosa! Então reúne mais força!

De súbito a sua visão do que esta acontecendo fica diferente, não vê mais Fimbul, só vê Nidhogg, um adversário, um inimigo! Vê o dragão laranja adversário na sua frente, consegue sentir a respiração dele, vê o calor que ele exala como se fosse uma aura vermelha. Além dele vê uma luz safira, esta é hipnotizante, sente que de alguma forma ela está sofrendo e ele precisa salva-la! O nome da luz surge na sua mente! Hilda!… Tudo parece se tornar um inimigo que lhe impede de alcançar a luz! Ele grita o nome dela, mas o som sai diferente, parece mais um rugido!

.

Siegfried: HIIILDAAAGGGGGGRAUUUUUU!

.

Siegfried destrói a bola de fogo de Fimbul. A aura de dragão que o envolvia desapareceu. Porém seu cosmo esta muito maior, muito mais raivoso!

.

(Fimbul): Droga! Ele se perdeu!

.

Siegfried dá mais um rugido, asas cósmicas douradas surgem em suas costas! Garras cósmicas surgem em suas mãos e pés, seu corpo é envolvido por uma camada de escamas cósmicas douradas, dois rabos dourados surgem em suas costas, sua cabeça é envolvida por um crânio cósmico de dragão! E seus olhos se tornam parecidos com um de um réptil!

O Guerreiro continua parado no meio do céu, seu corpo solta uma grande onda de energia, que faz todo o Vanaheim temer!

.

——————————————————

.

Não muito longe dali Thor e Mime estão indo em direção à ilha central.  O guerreiro loiro corre por cima de suas cordas de luz que parecem flutuar a centímetros da superfície da água, enquanto o outro guerreiro, esta de pé sobre seus machados, que voam sobre a água pela força eletromagnética que estão gerando. Ambos olham para cima, preocupados com a batalha dos dragões. Logo à frente eles vêem Hagen e Shido, os dois estão correndo sobre caminhos de gelo, gerados pelos seus cosmos frios

.

Mime: Hagen! Shido! Aqui!

.

Mime chama a atenção dos dois que param de andar, ele Thor sobem nos caminhos de gelo e cumprimentam rapidamente seus companheiros.

.

Mime: Parece que todos nós conseguimos vencer nossos adversários.

.

Shido concorda, mas parece que sua atenção está voltada para o que está acontecendo acima deles

.

Shido: Sim, mas o que acha que está acontecendo lá em cima, por quê? Fimbul e Siegfried estão lutando?

.

Mime responde também preocupado

.

Mime: Eu não sei, mas eles estão fazendo isso há algum tempo e parece que o nível de poder só está aumentando!

.

Hagen chama a atenção dos companheiros, ele parecia estar mais preocupado que os outros

.

Hagen: Acho que sei por que. Lembram-se de como Siegfried, ficou quando encontramos com Loki?

.

Todos se lembram de como Siegfried investiu contra o deus traiçoeiro sem pensar, para descobrir onde estava Hilda

Hagen lembrava muito bem dos sentimentos, que Siegfried tinha por Hilda, pois o conhecia desde criança. Por isso ele sabia que só uma coisa faria o guerreiro de Dubhe, agir daquela forma

.

Hagen: Ele está muito culpado pelo o que aconteceu com Hilda… E todos nós sabemos a ligação que os dois têm, é provável que ele queira sair deste mundo para ir salva-la. Ele não deve mais estar agüentando esperar!

.

Thor entende o argumento de Hagen, mas ainda está confuso

.

Thor: Mas se é assim, porque Fimbul está tentando impedi-lo?

.

Hagen responde sem parar de olhar para cima

.

Hagen: Porque Fimbul deve saber que estaremos perdidos se Siegfried sair daqui!

.

Todos se surpreendem com a fala de Hagen, mas é Mime que consegue falar

.

Mime: O quê? Mas por quê? Isso não era só um teste?

.

Hagen fecha os olhos e da um suspiro, lembra-se do que Goll lhe disse, fala num tom sério.

.

Hagen: Isso já deixou de ser um teste a muito tempo! Algo de muito grave aconteceu! Depois da minha luta com a Wave Nikr da Onda Noroeste, ela me contou…

.

Todos ficam nervosos e ansiosos, para saber o Hagen vai dizer, mas o guerreiro faz uma pequena pausa… Para ele era muito difícil aceitar a situação

.

Hagen:… Loki está possuindo uma Wave Nikr! Driffa de Nevasca Norte!

.

Todos se surpreendem ficam sem palavras com a terrível revelação! Hagen continua

.

Hagen: Siegfried foi quem lutou com ela, e ele parece ter desenvolvido uma ligação indireta com ela… Por isso ele pode ser o único que pode salvá-la! Mas o pior não é isso… O fato de Loki estar possuindo uma Wave Nikr está causando a fúria da mãe delas, a deusa da morte no mar, Raam! Estas nuvens de tempestade são prova disso… Aegir o deus do Mar está tentando conter a fúria dela, mas parece que não está dando muito certo. Se ela sair do controle pode, destruir tudo! E todos nós sabemos a fama da fúria dela!

.

Realmente todos sabiam da fama de Raam. A fúria dela podia causar uma grande tempestade que poderia destruir tudo. Thor fica com raiva ao saber da situação

.

Thor: Então não podemos ficar aqui! Temos que ir impedir Loki!

.

Mime: Espera Thor! Não podemos nos precipitar, a última vez, que nos precipitamos com Loki quase morremos! Temos que analisar melhor a situação

.

Thor pára e percebe que Mime está certo, porém muito difícil conter seus sentimentos, por isso não diz uma palavra. Porém Shido que estava pensando até este momento se pronuncia

.

Shido: Mime tem razão! Mas acho que alguém já precipitou!

.

Mime olha para Shido sem entender

.

Mime: Como assim?

.

Shido: Tentem sentir os cosmos dos guerreiros de Odin. Nós quatro estamos aqui, Fimbul e Siegfried estão lutando, eu posso sentir o cosmo de Munin na torre do castelo dos Vanir.  Quase todos os escudos de Aegir que cobriam as ilhas desapareceram, só falta o da floresta da ilha central. Isso significa que alguém esta lutando lá!

.

Hagen completa o pensamento de Shido

.

Hagen: Será que não é aquele guerreiro que nos ajudou no castelo de Thrym? Aquele que representava o corvo direito de Odin

.

Shido: Acho que não, eu consegui sentir o cosmo dele há pouco tempo…

.

Shido faz uma pausa, a conclusão que havia chegando lhe deixava preocupado

.

Shido: Só resta uma opção quem está naquela ilha está neste desde o começo de tudo isso… Se Fenrir está com Loki, não pode ser ele e eu sentiria se Bado estivesse neste mundo por causa de nossa ligação de irmãos gêmeos… então só sobra Alberich!

.

Hagen não entende

.

Hagen: Alberich? Como aquele traidor foi revivido? Ele nunca foi fiel a Hilda!

.

Shido continua a falar

.

Shido: Isso não importa muito agora Hagen… O que estou preocupado é que a ultima vez que senti o cosmo de Hugin de Corvo Direito, ele estava indo para o Norte! Na direção onde está Loki!

.

—————————————————

.

Hugin se lembra muito bem daquele dia, o dia em que teve sua vida salva por Driffa, o dia que sentiu calor no espírito da Elemental do gelo. Desde daquele momento, passou a ter certa admiração por aquela guerreira, ver Loki tomando o corpo dela lhe deixava  com muita raiva.

O deus traiçoeiro vasculha as memórias da Wave Nikr e vê o dia em que ela conheceu o guerreiro de Odin. Como sempre fala através de Driffa num tom provocativo

.

Driffa: Hum… Então foi assim que vocês se conheceram…no incidente com Garm. Desculpe decepcionar você Dimitri, mas segundo as memórias de Driffa aquilo não passou de uma missão comum

.

Hugin não se deixa abalar pela provocação de Loki, se quisesse ajudar Driffa, teria que ser cuidadoso

.

Hugin: Pode dizer o que quiser maligno! Eu sei muito bem o que foi aquele dia! Driffa usou seu cosmo para me salvar, naquele momento nossas mentes ficaram conectadas e quando eu acordei me senti como se já a conhecesse há anos! Acho que deve saber Loki, que uma Wave Nikr fica fraca longe de seu elemento, quando me salvou Driffa estava longe da neve e ainda assim doou seu cosmo para mim! Ela arriscou sua própria vida para me salvar! Naquele dia eu entendi, ela teve um passado sofrido e por isso se tornou uma pessoa fria, mas ainda se importava muito com todos, acima de tudo ela queria impedir as pessoas de sofrerem o que ela sofreu! Sempre quis ajudar o maior número de pessoas possível! Este era o dever dela e seu maior desejo! Não se importava em arriscar sua própria para isso! Então eu sei que ela é a ultima pessoa que ficaria do seu lado Loki! E é por isso que eu vou salva-la!

.

Loki achava estes sentimentos humanos comoventes, mas inúteis! Hugin não tinha como vencê-lo, conhecia todos os golpes do guerreiro, afinal já tinha controlado a mente dele

.

Driffa: Hum… E como pretende fazer isso? Ou se esqueceu que eu já conheço todos seus movimentos?

.

Hugin: Infelizmente para você existe um golpe que eu não podia usar enquanto você estava me controlando.  E é com técnica esta que irei salvar Driffa!

.

Hugin aumenta seu cosmo, uma aura branca em forma de chama começa a rodeiá-lo

.

Hugin: FROSTY INTERIOR (INTERIOR GLACIAL)

.

A chama cósmica que envolvia Hugin se congela e depois se quebra, o guerreiro está coberto agora por uma fina camada de gelo. Loki com sua astucia logo percebe do que aquilo se tratava

.

Driffa: Impressionante Hugin, você consegue congelar seu próprio cosmo! Só vi alguns seres que eram capazes disso! Hum…pelo o que eu sei para fazer isso é preciso ter uma grande sintonia entre cosmo, mente e espírito, não é a toa que não poda usar esta técnica quando eu estava te controlando! Mas isso não vai te salvar! Não tenho tempo para ficar brincando com você!

.

Driffa comandada por Loki aproxima suas duas mãos como se estivesse segurando uma bola. Uma luz de cor safira aparece entre estas, esta é tomada por uma energia negra e assim uma poderosa bola de energia negra se forma

.

Driffa: CORRUPED LIGHT (LUZ CORROMPIDA)

.

Driffa projeta suas mãos para frente, um raio negro surge a partir da esfera de energia que ela tinha criado

Hugin conhece aquele golpe, sabe que se for atingido seu espírito e seu corpo serão destruídos. Mas felizmente já sabia o que fazer!

No momento em o raio iria atingi-lo Hugin salta para cima e deixa para traz uma cópia exata do seu corpo, feita de gelo cósmico, a cópia ainda possuí dentro de si parte do espírito do guerreiro. O raio negro atinge a cópia a consome. Hugin aproveita o momento de distração de Loki e atira nele cinco espinhos de gelo cósmico. Ao atingirem o corpo de Driffa estes explodem e deixam vários buracos em seu peito, sangue frio jorra dos ferimentos enquanto o guerreiro pousa atrás de sua adversária de costas para ela

.

Hugin: Seu golpe pode ser terrível! Mas eu já o vi uma vez e sei muito bem como evitá-lo!

.

Driffa: Você me feriu!

.

Uma aura negra e furiosa começa a circundar o corpo de Driffa, tudo a sua volta começa a tremer, as árvores que estavam em volta são destruídas pelo poder. Ela se vira seu rosto expressa a terrível fúria do deus traiçoeiro, os ferimentos de seu peito são curados instantaneamente pela neve da ilha.

.

Driffa: Não importa que seja um corpo dominado, o fato que alguém como você me ferir é um insulto! Eu fazer você sofrer, terá uma morte dolorosa e seu espírito será destruído!

.

A aura negra de Driffa começa a aumentar, começa a espalhar por todo o local. Como uma cortina de escuridão, transforma toda a área em volta dos dois num vazio negro! Não há mais árvores, neve ou mesmo chão! Só existe o escuro!

.

Driffa: DIMENSION OF THE IMMORTALS BEASTS (DIMENSÃO DAS FERAS IMORTAIS)

.

Hugin pode ouvir rugidos vindos do vazio negro, não existe nenhuma fonte de luz, não consegue sentir onde Driffa está. O cosmo negro que ela emitia parece estar por todo o lugar, como se todo aquele local fosse feito de cosmo negro! Subitamente vê uma chama verde ao longe, esta está voando em sua direção, quanto mais se aproxima, mais é possível ver seus detalhes, trata-se de um cometa de fogo verde, que estranhamente parece ter uma boca cheia de dentes feitos de fogo, semelhante à de um lobo, possui também olhos vermelhos e aterrorizantes e duas orelhas de chamas que confundem com o misto de corpo e cauda de fogo verde. A fera não possui membros ou pescoço, trata-se apenas de uma grande cabeça de lodo, com um grande corpo de chamas que a impulsiona. Hugin percebe que o monstro quer atacá-lo, por isso salta para trás e joga um disco de gelo cósmico em sua direção. Porém o disco passa pelo lobo de chamas como se ele não estivesse lá

.

(Hugin): Isso não é uma fera de fogo! É um fantasma!

.

Hugin voa para cima para escapar do espírito flamejante, porém este o segue! O guerreiro é mais rápido que o fantasma por isso se sente seguro, porém logo na sua frente surge outro espírito de lobo! Este é igual ao primeiro, porém seu corpo feito de chamas azuis e seus olhos são amarelos. Hugin esquiva da segunda fera voando para a direita, porém a centímetros o seu corpo surge uma terceira fera, está é roxa com olhos rosa, ela vem por baixo e está muito perto para escapar.

.

(Hugin): Droga!

.

A terceira fera engole Hugin, porém como não tem forma física, o guerreiro simplesmente passa por todo o corpo do monstro e sai por traz dele. Hugin não possui nenhum ferimento, porém se sente mais fraco! Parte de seu cosmo parece ter sido consumida

.

(Hugin): Estes espíritos de lobo podem consumir cosmo!

.

Hugin sente muita dor, como se tivesse um grande buraco e seu peito, por onde toda sua energia jorrava para fora

.

Hugin: Hugh!

.

Tinha que sair de lá! Aquelas feras iam consumir todo seu cosmo e não havia como vencê-las!

Hugin ouve mais rugidos e logo as três feras ressurgem, acompanhadas por outras sete, cada uma com uma cor diferente. Todos os espíritos de lobos voam em sua direção

.

(Hugin): Como vou vencê-las se nem consigo tocá-las! Espera! Porque será que Loki invocou esta dimensão de cosmo negro, para fazer este ataque? Porque ele não o fez onde estávamos? É isso! Loki não deve poder usar todos os seus poderes no mundo dos Vanir, por isso criou esta dimensão!

.

Hugin se coloca em posição fetal e se envolve por suas grandes asas negras.

.

(Hugin): Esta dimensão foi feita pelo cosmo negro de Loki, então se eu expandir meu cosmo por toda ela, posso conseguir congelar uma parte dela e assim posso abrir uma passagem para que eu possa sair!

.

Hugin concentra todo o cosmo que tem seu corpo e suas asas são envolvidos por uma grande camada de gelo cósmico, este ainda se expande para todos os lados, formando um gigantesco cristal de gelo cósmico!

As feras continuam a avançar e enquanto voam consomem parte do gelo cósmico. Estão chegando cada vez mais perto de Hugin, não há como ele escapar!  Porém neste momento ouve-se a voz do guerreiro por todo cristal de gelo que ele criou.

.

Hugin: COSMO EXPLOSION (EXPLOSÃO COSMICA)!

.

Hugin abre suas grandes asas congeladas e todo o gelo cósmico que o envolvia explode liberando uma grande onda de energia que se alastra por todo cristal de gelo e faz com que este exploda também! Toda a dimensão negra treme com a explosão. Um pequeno pedaço do cosmo de Loki que a forma é envolvido pela explosão de gelo cósmico, se congela e se quebra, abrindo assim um pequeno buraco na dimensão negra. Hugin voa e passa por este voltando para a ilha do norte. Quando chega lá cai de joelhos no chão, estava muito cansado!

Do lado de fora, a dimensão de Loki, parece com uma gigantesca cúpula negra, que agora possuía um minúsculo buraco por onde Hugin tinha saído.

Loki desfaz a dimensão negra que criou, volta para ilha e se aproxima lentamente de Hugin

.

Driffa: Seu cosmo congelado parece ser seu grande trunfo Dimitri, com ele você conseguiu ferir este corpo e conseguiu abrir um buraco na minha dimensão divina, não sei se conseguiu fazer isso por mérito próprio ou por outro motivo

.

No fundo Loki sabia que Hugin só tinha conseguido fazer aquilo porque era muito difícil, manter a dimensão negra num mundo que a rejeitava completamente! Na verdade todo o cosmo dos Vanir presente neste mundo tentava destruí-la a todo custo. O golpe do guerreiro só tinha ajudado neste processo. Mas não podia admitir esta fraqueza para Hugin, era melhor que ele pensasse que tinha feito aquilo por mérito próprio. Porém era provável que o guerreiro de Odin já soubesse disso, senão não teria tentado tal loucura!

Hugin estava se provando um inimigo muito engenhoso, e talvez até um pouco perigoso, tinha que acabar com ele logo!

.

Hugin: Não importa como eu fiz!  O que importa é consegui vencer dois dos seus maiores golpes! Por isso eu digo que vou conseguir salvar Driffa! Pouco importa se meu adversário é um deus! Eu sou um guerreiro de Odin, enquanto existirem pessoas que acreditam em mim e dependem e mim eu vou lutar!

.

Loki fala num tom provocativo e intimidador

.

Driffa: Vamos ver se vai ficar tão confiante quando seu maior trunfo se tornar a fonte de seu sofrimento!

.

———————————————————————-

.

Medo! É tudo que Fimbul consegue sentir! Sua confiança tinha acabado! sua preocupação havia sido suprimida! Até mesmo sua melhor qualidade, sua persistência parecia ter-lhe abandonado. Só sentia o terror, tudo por causa daquele monstro que via na sua frente. Já tinha enfrentado inclusive deuses, mas nunca sentira um poder assim! A grandeza deste só era superada, pela fúria escaldante que emitia. Era difícil de acreditar que aquilo já havia sido Siegfried, seu companheiro, seu amigo, seu irmão de armas! Havia também uma parte do seu ser que desejava aquele poder, queria ser poderoso assim, ninguém o se colocaria no seu caminho! Poderia ser um deus!

.

(Fimbul): Pare de pensar assim! Isso é o seu dragão falando!

.

Será mesmo que era? Ou será que era seu desejo ser…

.

Fimbul: AH!

.

Tudo é irrompido pela dor! Sente suas vísceras vibrando. Sente um misto de sangue e vomito vir à sua boca! Vê fragmentos de sua armadura voando na sua frente, junto com o sangue que sai de seu abdômen, sua aura de dragão some como uma nevoa! Tinha levado um golpe! Um poderoso soco! Sentia o cosmo de Siegfried perto si, ele era o autor do soco. Mas como?!

Fimbul ainda via a imagem de Siegfried ao longe, dezenas de metros a frente de seu corpo, como ele poderia ter dado um soco nele sem sair do lugar? Aos poucos começa a entender, a imagem do seu adversário começa sumir. Ao mesmo tempo outra imagem de Siegfried surge perto de si, socando seu abdômen, milésimos de segundos depois está também desaparece e o guerreiro  Dubhe surge na sua frente

.

(Fimbul): Ele se moveu mais rápido que a luz! Muito mais rápido! Mais rápido que eu possa acompanhar!

.

Fimbul leva outro golpe desta vez, na sua cabeça, seu elmo se quebra em milhões de fragmentos enquanto ele voa para longe. Pouco depois disso a imagem de Siegfried some novamente, e volta a surgir por um milésimo de segundo, dando um chute onde a cabeça do guerreiro de  Nidhogg estava, para depois sumir mais uma vez!

.

Fimbul continua a voar por alguns metros, quando sente ser golpeado nas costas. O golpe é tão forte que destrói as asas de sua armadura e o impulsiona para cima! Mais uma vez a imagem de Siegfried surge onde Fimbul estava, dando um gancho com a mão direita, depois disso some. Antes que o guerreiro de Nidhogg possa reagir, sente outro golpe em seu abdômen, este o joga para baixo, em direção ao oceano do Vanaheim!

Quando atinge a água a força do impacto é tão grande que uma imensa quantidade de água, peixes e algas voa para cima e uma cratera se forma no fundo! O guerreiro de Nidhogg fica visível no centro deste caos por alguns segundos, para depois sumir no meio da água que volta a cair. Siegfried aparece onde Fimbul foi golpeado, olhando fixamente para baixo, para onde tinha jogado seu adversário

.

—————————————

.

Munin: FIMBUL! NÃO!

.

Munin só pode gritar ao ver seu amado sumir no meio do oceano, depois cai de joelhos. Njord se aproxima dela

.

Njord: Munin você está bem?

.

O deus olha nos olhos dela, porém ela não o vê, está num estado catatônico pelo choque. Njord tenta tirá-la do transe

.

Njord: Munin! Acorde!

.

Munin não responde, só fica como a mesma expressão perdida, para depois sussurrar

.

Munin: Ele….ele ainda está vivo!

.

———————————————————

.

Realmente Fimbul ainda estava vivo, no fundo do oceano, o guerreiro não podia respirar, não tinha forças para se levantar, nem se quer estava consciente, mas estava vivo! Uma voz começa a chamá-lo

.

Voz: Fimbul! Desperte!

.

Fimbul reconhece a voz e desperta parcialmente

.

Fimbul: Nidhogg! Onde eu estou?

.

Fimbul não estava mais no fundo do mar, estava num lugar escuro, um lugar vazio! Estava sem sua armadura, de inicio só via o escuro! Mas depois aos poucos, sua visão começa a se acostumar com escuridão e consegue ver a silueta de uma criatura gigantesca! Esta solta uma pequena chama pelo nariz iluminando-se parcialmente por um segundo. Tratava-se de um dragão, suas escamas eram laranja como o cosmo de Fimbul, e possuía dois chifres dourados

.

Fimbul: Nidhogg! Você? Eu estou morto?

.

O dragão responde sem falar, suas palavras parecem vir à mente de Fimbul por telepatia

.

Nidhogg: Não Fimbul! Mas vai estar se não deixar eu te ajudar!

.

Fimbul entende onde está, estava nas profundezas de seu espírito, aquele dragão era a manifestação de Nidhogg, que estava tentando lhe seduzir a se entregar ao poder do dragão

.

Fimbul: Sinto muito Nidhogg, mas não posso confiar em você, enquanto estou usando a Aura de Dragão! Você se torna muito irracional, e embriagado pelo poder! E eu não posso matar Siegfried, não posso ficar como ele!

.

Nidhogg fica zangado, ele solta uma chama que ilumina todo seu gigantesco corpo no vazio! Ele era majestoso! Um réptil com escamas brilhantes e asas gigantescas e belas

.

Nidhogg: Não me compare a aqueles dragões pretensiosos e sedentos de poder! Durante a revolta dos dragões eu fui o único que mantive minha honra e meu posto! Eu não lutei ao lado deles! Eu apoiei os deuses!

.

Era verdade, durante a mais antiga das guerras, onde os dragões se rebelaram contra seus criadores, os deuses, Nidhogg foi único que não aderiu por isso ele ficou conhecido como o único dragão, que manteve sua honra de protetor da grande árvore

.

Fimbul: Mesmo assim Nidhogg. Meu mestre Freki me disse…

.

As palavras do mestre de Fimbul ecoam no vazio das profundezas do seu espírito

.

Freki: Agora que você conseguiu realizar a técnica suprema dos dragões da Yggdrasil, você deve saber de suas restrições. Lembre-se com o tempo de uso o espírito do dragão se tronará mais racional e será mais fácil de usar a técnica! Mas você nunca deve se entregar ao espírito! Se fizer isso perderá toda sua razão. O seu espírito e o dele farão uma união que nunca poderá ser desfeita. E você nunca poderá voltar ao normal! Prometa-me Fimbul! Que nunca fará isso! Mesmo que seja uma questão de vida ou morte! Se um dragão voltar a surgir neste mundo com força total, causará uma destruição indescritível!

.

Sempre que Fimbul usava a Aura do Dragão, mantinha em sua mente aquela promessa que fez Freki, aquilo impedia que ele se perdesse. Mesmo ouvindo isso Nidhogg protesta

.

Nidhogg: Fimbul, isso não vai acontecer! Eu nunca iria consumi-lo, eu sempre cuidei de sua família, acha mesmo que eu o trairia desta forma?

.

Fimbul sabia que aquilo era verdade, mas não podia ir contra os ensinamentos de seu mestre, além disso, Freki era muito sábio, ele nunca poderia estar errado!

.

Fimbul: Sinto muito Nidhogg, mas não posso!

.

O dragão responde firmemente

.

Nidhogg: Fimbul. Você vai morrer!

.

Desta vez é Fimbul que se zanga, ele não ia morrer, não ia desistir! Nunca se perdoaria se isso acontecesse, ainda tinha alguma vida para queimar!

.

Fimbul: Eu não vou MORRER!

.

Fimbul grita e todo o vazio treme! De súbito acorda no fundo do oceano, só um pensamento passa por sua mente!

.

Fimbul: Eu não vou morrer! Eu não posso morrer!

.

Na superfície da água começam a surgir bolas de calor, uma fumaça branca sai do oceano, as bolas se espalham por uma grande área de súbito toda a água evapora! Uma aura ardente em forma de dragão, ascende em meio a fumaça! Fimbul esta no meio dela, todo o seu cosmo está queimando!

Siegfried olha para aquilo, e só tem a reação irracional que uma fera teria, fica com raiva! Então voa para baixo em direção ao guerreiro

.

Toda a visão esta em Fimbul, ele voa cada vez mais rápido, todo seu braço direito está envolto por chamas cósmicas, quando chega perto de Siegfried da um poderosíssimo soco e um grande clarão laranja toma tudo!

Por alguns segundos nada acontece, porém depois se pode ouvir um grito de dor

.

Fimbul: AAAAAAAAAAAHHHHHHHH!!!

.

Toda a sua poderosa aura tinha sumido, uma dor imensa se propaga por todo o braço direito, enquanto a proteção deste se desintegra! Seu radio e sua ulna (ossos do braço) são esmigalhados junto com ossos de sua mão, enquanto o úmero(osso do ante-braço) se quebra ao meio e perfura músculos e pele,  expondo-se para fora, em meio ao sangue que jorra.

Siegfried tinha parado o soco de Fimbul , sem muita dificuldade, segurando seu punho com a mão direita. A força do impacto foi tão grande que o guerreiro de Nidhogg fraturou seu braço em diversos pontos. O poder do dragão parecia estar aumentando a resistência do guerreiro de Dubhe, por isso não sofreu nada!

.

Fimbul: Como isso é possível?

.

Os olhos reptilianos de Siegfried, não lhe dão resposta alguma. O guerreiro de Dubhe pega seu pulso e o suspende. Dando logo em seguida um soco em seu peito.

Enquanto e sua armadura e suas costelas se quebram Fimbul voa para longe, Siegfried logo voa na sua direção e começa a lhe dar milhares de golpes em seqüência, cheios de força e fúria! Não há como o guerreiro de Nidhogg se defender, está muito fraco e o adversário está muito veloz!

Fimbul não sabe por quanto tempo mais vai agüentar! Neste momento a voz de seu dragão volta a surgir em sua mente

.

Nidhogg: Fimbul, por favor, me deixe ajudá-lo!

.

Em meio à chuva de golpes de Siegfried, Fimbul responde com seus pensamentos, sua voz não sai mais

.

(Fimbul): Não posso!

.

Nidhogg responde desesperadamente

.

Nidhogg: Mas você vai morrer!

.

Fimbul responde com toda a convicção que lhe resta

.

(Fimbul): Não importa! Eu não posso quebrar a promessa que fiz ao meu mestre!

.

Nidhogg: Não posso deixar que isso aconteça! Eu prometi a Odin  proteger sua família!

.

(Fimbul): Mesmo assim eu….

.

Nidhogg interrompe com um grito que imunda toda a mente de Fimbul

.

Nidhogg: Fimbul! O quê você prometeu à Hina?!

.

Fimbul fica sem resposta, então Nidhogg responde sua própria pergunta

.

Nidhogg: Você prometeu que nunca abandonaria, lembra-se? Como você acha que ela vai ficar se você morrer assim?!

.

(Fimbul): Eu….

.

Fimbul pensa em Hina, a imagem de sua amada em choque surge em sua mente.

Nidhogg continua, sua voz soa cada vez mais alta e mais cheia de razão

.

Nidhogg: Siegfried está disposto a arriscar tudo por Hilda! E você? Não disse que faria o mesmo por Hina?

.

Fimbul só consegue pensar numa resposta simples, está era única coisa que ele sempre teria certeza!

.

(Fimbul): Sim!

.

Nidhogg: Então se quiser ficar com ela, confie em mim! Por favor, Fimbul!  Se quiser manter uma promessa, mantenha a promessa que fez à pessoa que você mais se importa!

.

Siegfried as mais um soco no rosto de Fimbul, jogando o guerreiro um pouco para frente, o golpe acertou a face direita do guerreiro, o que fez o corpo dele rodar e ficar com seu lado esquerdo, voltado para Siegfried

A cabeça de Fimbul esta abaixada e seus olhos estão cobertos pelo se cabelo

Siegfried parte cima de seu adversário e dá outro soco, porém este não atinge seu alvo. O guerreiro de Nidhogg defendeu o golpe segurando o pulso de seu adversário! Ele fala ofegante, mas muita com decisão

.

Fimbul: Siegfried…. não sei se está me ouvindo….mas eu tenho que dizer uma coisa!

.

Fimbul continua a falar, sua voz parece mudar de tom, ficando cada vez mais parecida com a de um réptil!

.

Fimbul: Se você está….disposto a arriscar sua humanidade….para manter a promessa de salvar Hilda…

.

Fimbul mostra seus olhos revela seus olhos, estes estão diferentes, as pupilas estão iguais às de um dragão! Não está mais ofegante!  Não está mais cansado!

.

Fimbul: Saiba que, eu disposto ao mesmo, para manter a minha promessa!

.

Quando Fimbul fala isso sua cabeça é envolvia por uma aura laranja, que possui a forma de um crânio de dragão com chifres

.

Fim do Capitulo 38

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s