Capitulo 39

Capitulo 39: Laços de Amizade, de Amor e de Sangue

.

Anteriormente:

A luta de Fimbul e Siegfried continua, os dois guerreiros resolvem usar a técnica suprema dos Dragões da Yggdrasil, a Aura do Dragão. Ela une os espíritos dos guerreiros com os dos seus dragões, dando ao usuário a mesma força de um dragão lendário, porém ela também possui um grande risco, com o tempo de uso o dragão pode consumir o guerreiro e assim, este perde a sua racionalidade, se tornando um monstro terrível. Além disso, quanto mais poder do dragão o usuário usa mais ele acelera este processo. Com a experiência o guerreiro consegue controlar mais poder sem perder racionalidade, mas mesmo assim isso só adia o processo. Por ser a primeira vez que Siegfried usava está técnica, não conseguiu usar muito poder do seu dragão, por isso já possuía mais experiência, Fimbul leva vantagem no inicio. Porém o desejo de salvar Hilda era tão grande, que o guerreiro de Dubhe se entrega ao seu dragão, se tornando assim uma fera poderosíssima

Os outros guerreiros deuses se encontram e Hagen explica a situação a eles, Shido consegue concluir que por exclusão Alberich deveria esta na central e também fala que sentiu o cosmo de Hugin indo em direção a Loki

Enquanto isso na ilha Norte Hugin e Loki começam a lutar, o guerreiro de Odin quer salvar Driffa, porque além de dever sua vida a ela, diz a conhecer muito bem, e segundo ele ela seria a última pessoa a se juntar a Loki, já que ela se importava muito com a vida dos outros. O guerreiro consegue superar dois ataques do deus Traiçoeiro, porém ao fazer isso ele gastou quase todo seu cosmo. E Loki parece ter uma nova estratégia para detê-lo

Fimbul e Siegfried continuam a lutar, porém agora o guerreiro de Dubhe está em muita a vantagem, seu poder superou e muito o do seu adversário.

O guerreiro de Nidhogg está muito ferido e é neste momento que o dragão Nidhogg oferece ajuda, porém Fimbul diz que não podia fazer isso, pois prometeu ao seu mestre Freki que nunca se entregaria ao dragão. Em meio às súplicas de Nidhogg  ele se levanta mais uma vez, e ataca o adversário com um soco, porém o impacto é tão forte que estraçalha seu braço sem conseguir ferir o guerreiro de Dubhe, este então começa a golpeá-lo  novamente. Nidhogg lhe oferece auxilio novamente, mas ele não aceita, não poderia quebrar sua promessa! O dragão fala que se o guerreiro morresse quebraria a outra promessa, a de não abandonar Hina. Pare poder ficar com ela, Fimbul resolve confiar em seu dragão e então se une completamente a este

.

Fimbul: Siegfried…. não sei se está me ouvindo….mas eu tenho que dizer uma coisa!

.

Fimbul continua a falar, sua voz parece mudar de tom, ficando cada vez mais parecida com a de um réptil!

.

Fimbul: Se você está….disposto a arriscar sua humanidade….para manter a promessa de salvar Hilda…

.

Fimbul mostra seus olhos revela seus olhos, estes estão diferentes, as pupilas estão iguais às de um dragão! Não está mais ofegante!  Não está mais cansado!

.

Fimbul: Saiba que, eu disposto ao mesmo, para manter a minha promessa!

.

Quando Fimbul fala isso sua cabeça é envolvia por uma aura laranja, que possui a forma de um crânio de dragão com chifres

.

Uma força imensa toma de todo seu corpo, escamas cósmicas laranjas, cobrem seu braço esquerdo, subitamente aperta o pulso de Siegfried com uma força que nem sabia que tinha, a armadura de sue adversário se quebra em sua mão como se fosse vidro. Depois aperta mais e ouve rugidos de dor do guerreiro de Dubhe e antes que perceba está quebrando os ossos dele como se fossem galhos secos.

.

(Fimbul): Sim! Ele quebrou meu braço, agora quebrarei o dele!

.

Vingança! Ele merece pela dor que me causou!É com este pensamento que destrói o braço de seu amigo e o chuta para longe!

.

Fimbul respira fundo, asas cósmicas crescem sem suas costas, consegue mover movimentar seu braço direito, com o outro braço ele força o umero a volta para o lugar certo,com o estalo a dor é imensa mas aos poucos vi diminuindo, enquanto o osso se cura, radio e ulna se reconstituem, a ferida no seu ante braço se fecha. Lembranças de milhares de anos inundam sua mente, batalhas, guerras e mortes, tudo em meio ao fogo! Tudo aquilo se torna parte dele

.

(Fimbul): Estas são lembranças de Nidhogg?

.

Alguém parece corrigi-lo

.

(Fimbul): Não! Agora estas são nossas lembranças… Espere porque será que estou conseguindo pensar?

.

Nidhogg responde a pergunta e Fimbul, a voz do dragão parece estar mais próxima do que nunca

.

Nidhogg: Porque eu não te consumi Fimbul, eu meu uni a você!

.

Siegfried dá outro rugido, seu braço também se cura, depois volta a avançar contra Fimbul. Que também ruge para voltar a lutar

.

—————————————–

.

Shido, Hagen, Thor e Mime correm para do Norte. Eles tinham concordado que o melhor a se fazer era ir tentar ajudar Hugin, o guerreiro de corvo direito não conseguiria vencer Loki sozinho.

Porém quanto mais se aproximam da ilha do Norte, mais negra fica a atmosfera, o ar está pesado, é difícil respirar, todos parecem estar cansados, mas não tem intenção de parar

Até que uma barreira de energia negra surge na frente deles

.

Hagen: Mas o que é isso?

.

Mime logo entende do que se trata

.

Mime: Isso é uma barreira divina, Loki deve ter formado uma para impedir que alguém entrasse

.

Hagen soca a barreira de energia, a raiva tinha tomado seu corpo

.

Hagen: Droga! Aquele maldito! Mas espera, mas se é assim como Hugin conseguiu entrar?

.

Shido logo dá resposta ao companheiro

.

Shido: É obvio que Loki permitiu a entrada dele, mas por que?

.

Mime logo completa o pensamento de Shido

.

Mime: Acho que a pergunta certa, não é porque Loki deixou Hugin entrar, mas sim o que pretende fazer ele… Mas infelizmente esta barreira significa, que não podemos ajudá-lo!

.

——————————————————

.

Loki e Hugin ainda se encaram, o guerreiro de Odin já está muito cansado, os últimos golpes consumiram muito do seu cosmo, além disso, ainda não tinha se recuperado completamente da luta com Hrist. Porém nada disso parecia lhe importar, como se sua vitória não dependesse de seu poder. Loki não parece se importar com a pretensão do seu adversário. Como sempre, o deus parecia estar no completo controle da situação.

As palavras de Loki ainda ecoavam na cabeça de Hugin: “Vamos ver se vai ficar tão confiante quando seu maior trunfo se tornar a fonte de seu sofrimento!” O quê será que ele queria dizer com aquilo?

.

Hugin: Meu maior…

.

De repente Hugin não consegue mais falar, sente uma grande dor crescendo em seu peito, seus braços e suas pernas não se mexem, mas mesmo assim continua de pé como uma estatua viva. Loki sorri

.

Driffa: Muito bem, já está paralisado! Agora veja o poder da minha maldição!

.

(Hugin): Maldição?Será que a mesma que ele jogou antes, nos guerreiros deuses? Aquela que lhes deixa com um décimo da força?

.

Não parecia ser Loki estava concentrando muito mais energia, parecia ser algo pior! Mais terrível. Hugin não consegue ler a mente do deus, simplesmente porque este não estava lá realmente. Só conseguia ler a mente de Driffa e esta estava vazia, por mais que se esforçasse não conseguia saber o Loki ia fazer, o que lhe deixava preocupado, sua confiança parecia ter desaparecido!

.

Driffa: Desespere-se diante da mais terrível maldição que você já viu! DARK RUNE (RUNA NEGRA)!

.

Driffa reúne uma energia negra no seu dedo indicador direito, com isto ela desenha um símbolo negro no ar, trata-se de Jera a Runa de Hugin!

jera

.

A runa solta um brilho negro, Hugin sente um medo incontrolável tomar sua mente, de súbito o símbolo negro vai até o guerreiro e gruda em seu peito. O gelo que cobria seu corpo desaparece de uma vez só, seus movimentos voltam, porém tudo que consegue fazer é se ajoelhar. Sente uma dor terrível em seu peito, e aos poucos esta começa a se alastrar por todo seu corpo, como se fios de ferventes o envolvessem. Só consegue gritar

.

Hugin: AAAAAAAAHHHHHH!

.

Loki ri malignamente, a dor de Hugin parece lhe dar prazer

.

Driffa: HAHAHAHAHAHA!  Sinta a dor! Sinta a dor causada pelo seu próprio poder!

.

Hugin tenta pensar numa forma de sair disso, mas a dor é muito grande para poder se concentrar, a única estratégia que consegue pensar é explodir seu cosmo na esperança de tirar a Runa Negra de seu peito. Mas ao tentar fazer isso a dor aumenta ainda mais!

.

Hugin: Hugh! O que isso? Quanto mais eu tento me livrar dela, mais a dor aumenta!

.

Só havia explicação plausível

.

Hugin: Isso está se alimento do meu cosmo, para causar dor!

.

Loki sorri e se aproxima de Hugin, o guerreiro estava numa posição patética, de joelhos com uma mão no chão e a outra no peito, como todos aqueles que recebiam esta maldição ficavam

.

Driffa: Muito bem Dimitri! É isso mesmo…a Runa Negra drena e acumula seu cosmo, quanto mais cosmo você elevar seu cosmo, mais ela vai lhe causar dor! Se você não morrer por causa da dor que te inflige, ela continua sugando seu cosmo até que não sobre nada! Não há como se livrar dela, é uma maldição que ficará em você até que sua vida patética acabe!

.

Hugin sente que Loki estava falando a verdade, estava condenado a sentir esta dor para o resto de sua vida… Mas mesmo assim não podia abandonar Driffa! Tinha que haver uma solução precisava pensar e talvez houvesse uma forma de fazer isso, com um pouco menos de dor!

Aos poucos Hugin tenta se acalmar, tenta ficar tranqüilo, no controle, se o alimento da Runa Negra era o cosmo, então se diminuísse o seu a um nível quase nulo talvez a dor diminui-se também. Parece que dá certo à medida que torna seu cosmo nulo a dor se torna suportável e pode se levantar. Mesmo sem cosmo tenta parecer seguro e olha nos olhos de Driffa com uma expressão determinada

.

Driffa: Hum…parece que entendeu o truque para diminuir seu sofrimento, realmente se diminuir seu cosmo a dor diminuirá, mas mesmo assim a Runa não vai parar de sugar seu poder até que você morra!

.

Estranhamente Hugin sorri diante de sua morte certa

.

Hugin: Parece que mais uma vez você tem o controle de tudo não Loki? Diga-me, você ainda pensa que eu não sei o que está fazendo aqui?

.

Pela primeira vez Loki parece ficar confuso, será mesmo que o guerreiro tinha decifrado suas verdadeiras intenções? Hugin continua a falar, mantendo o tom de confiança o qual começava a irritar o deus

.

Hugin: Mesmo você se considerando o deus mais poderoso é que não vai conseguir derrotar o Vanir no estado que está… Afinal este mundo rejeita a sua presença constantemente e o corpo da Driffa não combina com você que entre outras coisas é considerado o deus do Fogo. Mas porque você importaria com isso não é afinal derrotá-los diretamente nunca foi a sua intenção…

.

Loki pensa seriamente em matar Hugin e silenciar sua insolência para sempre, mas mesmo este descobrindo e falando seus planos em voz alta, ninguém poderia ouvi-lo afinal o cosmo do deus já tinha formado uma barreira em volta da ilha norte, o que a isolava do resto do mundo, então deixa o guerreiro continuar, afinal este estava quase morrendo

.

Hugin: ….Não…o que você quer é fazer com eles se destruam sozinhos! Acha que eu não notei que esta tempestade furiosa é obra de Raam? Eu conheço muito bem a fama dela! Sei que nada pode pará-la uma vez que despertar! Mas você mesmo sabendo disso parece não se importar! Só existe uma explicação, você quer que isso aconteça! Você veio para este mundo possuindo Driffa simplesmente para provocar a Fúria d Raam! Você sabe que se ela sair do controle destruirá todo este mundo! E é isso que você quer!

.

Loki se impressiona com a capacidade de dedução de Hugin. Os humanos as vezes podiam ser mais do que simples seres patéticos, sabia haviam algumas exceções, e parecia que Hugin era uma delas. Mas parece que o guerreiro não tinha deduzido o mais importante!

.

Driffa: Muito bem Dimitri… Parece que você entendeu tudo, menos a parte que envolve você!

.

Hugin perde sua confiança por um momento, como assim a parte que envolvia ele?

.

Hugin: Minha parte?

.

Driffa: Sim… eu te ouvi e agora é sua vez! Porque acha que você veio aqui?

.

Hugin sempre soube esta resposta, estava lá para salvar Driffa é claro, mas o que eu Loki estava tentando dizer?

.

Driffa: Não acha que foi um pouco imprudente da sua parte, vir lutar comigo sozinho? E ainda mais estando cansado depois de sua luta com a Wave Nikr do Fogo. Pense um pouco meu caro Dimitri, você é calculista demais para se arriscar tanto… Só por uma pessoa que você só viu uma vez!

.

Hugin se sente cada vez mais inseguro

.

Hugin: O quê quer dizer?

.

Driffa: Neste momento Fimbul e Siegfried estão lutando… Eu sabia que isso ia acontecer, estava observando os dois há muito tempo! E foi por isso que eu trouxe você para cá!

.

Hugin: Como assim me trouxe para cá?

.

Driffa se aproxima casa vez mais de Hugin, a figura de Loki nos seus olhos parece cada vez mais assustadora

.

Driffa: Não esqueça Dimitri que eu já controlei sua mente uma vez! Achou mesmo que ia escapar de mim tão facilmente? Mesmo depois que você foi perdoado reviveu junto com os outros guerreiros, sua mente continuou parcialmente ligada a mim… por isso eu consigo facilmente influenciar suas ações! Por isso eu revivi esta memória que você tem de Driffa e fiz com o quê você sentia por ela crescer, a ponto de você querer salva-la!

.

Ele estava mentindo! Claro ele era o deus da trapaça! Como Hugin poderia acreditar no que ele diz? Mas mesmo pensando assim, aqueles olhos malignos não o deixavam ter certeza de que seus sentimentos por Driffa eram verdadeiros. Mas como o deus poderia estar falando a verdade? Loki tinha tanto poder assim?

.

Hugin: Está mentindo!

.

Driffa sorri malignamente parece ter conseguido o quê queria

.

Driffa: Pense um pouco… Desde que você chegou aqui não está muito mais emotivo do que o costume, acha que isso é só por causa de Driffa? Pare de se iludir Dimitri!

.

Hugin dá um passo para trás, o medo e duvida que sente são muito grandes

.

Hugin: Mesmo que isso fosse verdade… Porque você faria isso?

.

Driffa: Hum… Ora mais eu acabei de dizer… Tem haver com luta dos dois dragões! Eu sei que Siegfried tem acesso à ligação entre Hilda e Driffa, já que ele possui uma ligação de mesma intensidade com Hilda… Como é por esta ligação que estou aqui… Ele é o único que pode tirar Driffa de meu controle! Então preciso que ele morra!

.

A insegurança de Hugin se torna raiva!

.

Hugin: O que você pretende fazer com Siegfried?!

.

Driffa: Ora nada… Eu não preciso se quer tocar nele… Fimbul fará tudo por mim!

.

Hugin: Do que está falando Fimbul nunca mataria Siegfried!

.

Driffa: De fato mesmo agora que ele perdeu sua racionalidade, seria muito difícil ele matar o seu grande amigo de infância

.

Loki fala isso num tom irônico e de deboche, aqueles conceitos de amizade eram patéticos para ele

.

Driffa: A não ser é claro, que uma vida que ele considere mais importante esteja em jogo… E é exatamente por isso que você está aqui! Pense um pouco com quem Fimbul mais se importa?

.

Hugin pensa e logo percebe de quem Loki está falando, então tudo fica claro em sua mente! Tinha entendido qual era a intenção de Loki! E tinha que impedir a qualquer custo!

.

Hugin: Eu não vou permitir que você faça isso!

.

Loki da mais um passo para frente e sorri malignamente

.

Driffa: Hum e como você vai me impedir… Logo você estará morto e meu plano irá se concretizar!

.

Hugin tenta afastar as duvidas sobre Driffa da sua mente, Loki era realmente esperto a induzi-lo a duvidar dos seus motivos, para assim retirar sua confiança, mas ele só não contava com uma coisa

.

Hugin: Só tem um problema neste seu plano Loki…

.

Usando um tom sarcástico e levemente curioso, Loki pergunta

.

Driffa: E qual seria?

.

Hugin: Eu não vim aqui para morrer, eu vim aqui para de derrotar!

.

Hugin fala isso com toda a confiança que possui, esta luta estava longe de acabar!

.

————————————————————-

.

No céu do Vanaheim a luta entre os dois dragões está finalmente equilibrada, Fimbul e Siegfried estão lutando com grande selvageria, nenhum deles parece querer desistir, mas ambos sabem que nesta luta só haverá um vencedor

Depois de uma grande seqüência de colisões os dois começam a se encarar, Fimbul sente a raiva de um dragão correndo por suas veias, mas ainda assim não pode deixar de pensar no seu amigo

.

(Fimbul): Nidhogg se ainda está ai pode me responder uma pergunta?

.

A voz do seu dragão ecoa em sua mente

.

Nidhogg: Claro Fimbul, mas tem certeza que está é melhor hora?

.

Fimbul sabia que não era o melhor momento, mas a pergunta tinha que ser feita

.

(Fimbul): Apenas responda! Se você se uniu a mim, é possível que tenha acontecido o mesmo com Siegfried? Quer dizer será que ele foi mesmo completamente consumido pelo seu dragão? Ainda há alguma chance de salva-lo?

.

Nidhogg responde com preocupação

.

Nidhogg: Eu não sei Fimbul, talvez seja possível. Mas isso nunca aconteceu, sempre que um guerreiro foi tomado pelo seu dragão ele nunca mais voltou ao normal!

.

Fimbul pensa no conceito que o motivou a quebrar a defesa de Siegfried

.

(Fimbul): Só porque nunca foi feito… Não quer dizer que seja impossível..

.

O guerreiro de Nidhogg interrompe seu pensamento ao ouvir o rugido de Siegfried.

O guerreiro de Dubhe estava aumentando cada vez mais seu cosmo, sua Spirithrill começa a brilhar de súbito todas as rachaduras e falhas acumuladas das batalhas anteriores simplesmente somem! Como se não fosse suficiente a armadura começa a mudar! Asas novas crescem nas costas um novo capacete surge e toma toda a cobeça do guerreiro como se fosse uma máscara de dragão, criam-se novas proteções para as mãos, estas possuem grandes garras nas pontas dos dedos. A aura dourada que cobria todo seu corpo é substituída por está nova armadura! Agora Siegfried parece mais um dragão do que um homem!

.

(Fimbul): Mas o que é…

.

Fimbul não tem tempo de pensar no significado daquela transformação, pois em um instante Siegfried está na sua frente dando um poderoso golpe vertical com sua garra direita. Os movimentos são muito rápidos, porém Fimbul consegue perceber todos eles, como se todo mundo estivesse numa velocidade diminuída! Com um reflexo de defesa ele coloca seu braço esquerdo no caminho do golpe de Siegfried. Sua proteção deste braço está muito avariada e parece que não vai agüentar, porém subitamente sua armadura começa a brilhar e um escudo redondo se forma em seu braço esquerdo! A proteção segura o golpe do adversário. Neste momento o guerreiro de Nidhogg retrai seu braço direito para trás, este também brilha e uma nova proteção surge nele, esta possui uma grande lamina que se projeta para frente, ultrapassando a mão, como uma grande garra única em forma de espada. Fimbul então a usa para golpear Seigfried com um golpe reto e perfurante, a lamina solta um raio de energia laranja quando atinge seu alvo, jogando-o para longe

Fimbul reagiu por instinto, por isso quando percebe o que aconteceu fica confuso

.

(Fimbul): Mas o que é isso? Como estas armas surgiram?

.

Seu dragão responde sua pergunta
.

Nidhogg: Este é o poder da Dragon Aura (Aura de Dragão) plena! Agora que seu cosmo esta idêntico ao de um dragão sua Spirithrill se tornou praticamente uma segunda pele! Como a base delas são escamas de dragão estas agora se tornaram células vivas! E por isso agora você pode controlá-las a se multiplicar como bem entender usando seu cosmo para energizá-las!

.

(Fimbul): Então foi assim que Siegfried formou esta nova armadura! Espera isso quer dizer que eu também posso…

.

Fimbul deixa seus instintos guiá-lo mais uma vez, seu cosmo aumenta e sua Spirithrill reage, formando novas asas e um novo capacete que cobre todo seu rosto, as rachaduras desparecem e a armadura se torna mais maleável como uma segunda pele! O guerreiro nunca tinha se sentido tão solto!

.

(Fimbul): Impressionante…Mas porque meu braço se curou?

.

O dragão responde mais uma vez, mas é como se Fimbul já soubesse a resposta

.

Nidhogg: Seu metabolismo se tornou igual ao de um dragão, ou seja, ele varia com a temperatura do seu corpo, quanto mais queimar seu cosmo, mais vai aumentar sua velocidade de cicatrização e cura

.

Matar! Tenho que matá-lo para salvar a Hilda! Este é único pensamento que se passa na mente quase irracional! Mal se lembrava de quem aquele dragão laranja era, sabia que o conhecia, só não se lembrava de onde e há quanto tempo. Por quê?! Porque era tão difícil lembrar-se de quem aquele dragão era?! Seus pensamentos pareciam mais atrapalhar do que ajudar! Claro pensar só ia lhe desviar de seu objetivo! Não importava quem era seu adversário, se alguém se colocasse em seu caminho ele iria eliminar!

Afastando todos estes pensamentos inúteis Siegfried concentra seu cosmo em sua mão direita, a proteção do seu braço emite um brilho dourado, e então começa a mudar de forma, uma lamina surge, depois um cabo, e assim uma grande espada nórdica de dois gumes se forma na mão do guerreiro. Esta é relativamente simples, o cabo parece ser formado por varias escamas de dragão, e a lâmina é lisa e prateada. Ele a pega com as duas mãos e se posiciona para batalha. Fimbul se impressiona com os acontecimentos

.

(Fimbul): Ele criou uma espada! E aquela posição é…

.

Fimbul entende o que aquilo quer dizer, então cria uma espada longa e dois gumes com o Mithrill do seu braço direito. No braço esquerdo cria outra espada, esta é menor, tem a metade do tamanho da primeira, mas também tem dois gumes. Os cabos das armas também parecem ser feito de escamas de dragão. Ele segura a segunda com a lâmina virada para o cotovelo, ou seja, o contrario da posição normal. Então toma a sua posição de luta, com a espada pequena a sua frente

.

(Fimbul): Siegfried e eu fomos treinados, nas artes nórdicas das espadas, eu por meu irmão, e ele pelo pai dele… Está posição que ele tomou é a mesma daquela época! Então isso quer dizer que ele não se perdeu totalmente! Se eu lutar como naquela época ele pode se lembrar!

.

Passado e presente parecem se misturar enquanto os dois guerreiros preparam-se para lutar pela vida. No passado os dois lutavam no chão com espadas de madeira, agora lutam no ar com espadas feitas de escamas de dragão. Muito mais está em jogo, mas isso não impede a sensação de deja-vu

Ambos partem para atacar e cruzam suas espadas, o metal colide assim como a madeira colidiu há uma década. Passado e presente vão se alternando enquanto a luta continua. Fimbul tem movimentos mais coordenados, por isso  leva vantagem, em um momento usa sua espada pequena para bloquear a arma de Siegfried, usando está vantagem golpeia do adversário no abdômen. Uma lembrança surge sua mente, a do dia em que ele usando o mesmo movimento que tinha usado agora, tinha conseguido acertar seu amigo, aquela foi uma das únicas vezes que ele conseguiu fazer aquilo, lembrava-se de como treinou o movimento por dias, só para usá-lo contra Siegfried. Então diz a mesma coisa que disse naquele dia

.

Fimbul: Eu te acertei Siegfried!

.

De súbito toda lembrança daquele dia vem na cabeça do guerreiro de Dubhe, logo se lembra do nome de seu adversário

.

Siegfried: Fimbul…

.

Fimbul se impressiona, esta era a primeira vez que o adversário tinha falado desde que se entregou ao dragão

.

Fimbul: Siegfried…você se…

.

Fimbul não tem tempo de completar. Siegfried solta sua espada e segura o braço esquerdo do adversário, depois usa isso como apoio para girar e dar um chute com sua perna esquerda no rosto do guerreiro de Nidhogg, jogando-o para longe! Depois chama sua espada de volta, a arma voa até sua mão como se fosse parte de seu corpo, então ele avança novamente contra Fimbul e a luta continua

.

(Fimbul): Já é um começo… Se continuar assim, talvez ele acorde

.

Porém é impossível continuar, Siegfried fica muito mais raivoso e seus movimentos ficam mais rápidos e furiosos. A cada golpe ficava mais furioso e mais perdido na irracionalidade do dragão, a cada segundo que perdia naquela luta, sentia que se distanciava mais de seu objetivo! O que o deixava com muita raiva. Isso não seria um problema, mas o dragão de Dubhe parecia ficar mais forte também! Além disso, o próprio guerreiro de Nidhogg estava começando a se mover mais por instinto, era a única forma de continuar a luta… se continuasse assim Fimbul teria sérios problemas!

.

———————————————-

.

No castelo de Njord, Munin tinha conseguido sair de seu estado de choque, estava muito preocupada com seu amado para ficar parada agora… Temia pelo pior! Afinal as memórias de suas antecessoras que residiam em sua mente, he mostravam que sempre que um guerreiro entregava-se ao seu dragão, não havia mais volta! O guerreiro estava condenado a se tornar um monstro, que destruiria tudo que vê! Na verdade em muitas ocasiões, em que isso aconteceu,  muitos guerreiros deuses corajosos perderam sua vida para tentar parar o dragão… Outras foi necessário que um deus interferisse e matasse o monstro. A guerreira temia que talvez este fosse o destino de seu amado e de Siegfried… Mas não! Não podia perder as esperanças, talvez houvesse um jeito, outra solução! E agora só lhe ocorria um ser, que podia lhe responder se tudo estava realmente perdido, Njord

.

Munin: Senhor Njord…se permite lhe dirigir a palavra… O quê o senhor acha que devemos fazer agora?

.

Njord olha para os olhos vermelhos da guerreira, vê neles a preocupação com um ser amado… Os humanos prezavam muito estes sentimentos… Será que deveria lhe falar a verdade? Será que agüentaria? No fim decide que era melhor ser realista para prepará-la, para o que podia acontecer

.

Njord: Não sei se podemos fazer algo… Munin. Sempre que houve um despertar de um dragão, foi muito difícil conter a criatura, na verdade muitos deuses tiveram dificuldade de parar tal monstro… Imagine para dois!…E, além disso, não podemos gastar muito do nosso poder em tempos de crise como estes

.

Não fazer nada? No que ele estava pensando? Era difícil para Munin pensar que um deus estava errado… Mas ela não podia aceitar a possibilidade dele estar certo! Não quando Fimbul corria perigo!… Tinha que fazer algo! Talvez seu poder da memória pudesse parar seu amado… Não podia ficar parada! Tinha que pelo menos tentar!

.

Munin: Está dizendo que devemos ficar parados? Que não existe mais esperança para Fimbul e Siegfried?! Desculpe senhor, mas eu não posso aceitar isso!

.

Quando ela já ia saindo para tentar salvar Fimbul, Njord chama sua atenção

.

Njord: Espere Munin eu não disse que não havia esperança! Existe uma coisa que diferencia esta situação de outros despertares de dragões!

.

Munin: E o quê seria?

.

Njord: Nunca houve um guerreiro de Nidhogg que se entregasse ao seu dragão! E você deve saber que Nidhogg, o último dragão honrado, é diferente!

.

Realmente Nidhogg era diferente! Ele foi o único que foi fiel aos deuses até morrer

.

Munin: E o quê isso significa senhor?

.

Njord: Significa que talvez ainda haja uma esperança, não acredito que um ser tão honrado quanto Nidhogg iria trair seu próprio sangue! Veja!

.

Njord aponta para batalha entre Fimbul e Siegfried. Munin pode perceber que seu amado está muito mais coordenado que o outro guerreiro, seus movimentos parecem mais racionais!

.

Munin: Será que Fimbul ainda está consciente?

.

Njord se aproxima de Munin

.

Njord: Acho que o melhor a fazer é confiar nestes nobres guerreiros. Enquanto houver esperança dos dois voltarem ao normal, nossa interferência só atrapalharia!

.

Realmente, talvez fosse hora de confiar em Fimbul e Siegfried, afinal só um dragão consegue entender um dragão!

.

—————————————————————-

.

Loki olha para Hugin com muito desdém, realmente o guerreiro de Odin era um humano fascinante, ele ainda acreditava que poderia vencer? Tudo o que guerreiro alcançou até agora foi porque o deus permitiu tudo fazia parte de seu plano… Os humanos eram tão fáceis de ser iludidos… Era hora de colocá-lo em seu lugar!

.

Driffa: Acha mesmo que pode me vencer? Hum… Acha que fez muita coisa até agora! Você não fez nada!

.

Hugin contesta a mentira de Loki

.

Hugin: Como assim eu…

.

Loki completa num tom de deboche

.

Driffa: Você superou duas das minhas técnicas? Foi isso? Hah… Acha mesmo que usaria deliberadamente técnicas enfraquecidas por este mundo, só por usar ou só para te torturar? Acha que sou tão burro?! Não, tudo que você conseguiu alcançar até agora, foi porque eu permiti! Foi para que eu ganhasse tempo! Foi por este motivo também que eu ouvi sua dedução obvia! Eu queria esperar até o momento certo… Agora que todos os peões estão posicionados é hora de você cumprir sua parte!

.

Driffa projeta sua mão aberta em direção ao guerreiro de Odin. Seus olhos s tornam vermelhos e assustadores, o mundo atrás dela parece escurecer, tudo que é vivo parece enfraquecer. Hugin sente o que era aquilo… Não era uma técnica, ou mesmo um poder… Era um comando! Loki estava comandando que ele, um humano morresse para servir a vontade dos deuses!

.

Driffa: Morra!

.

Hugin se ajoelha, não porque se sente fraco, ou porque algo o forçou, só de ouvir comando de Loki teve que fazer isso! Era a reação natural a um comando divino!  Então dá um suspiro como se fosse seu um ultimo…

Porém não é! Não estava morto! Tinha funcionado! Seu plano tinha funcionado!

.

Hugin: Hum… o quê foi Loki?

.

Loki estranha, porque Hugin não tinha morrido? A runa negra que tinha plantado no peito dele, deveria lhe dar a possibilidade de tirar a vida do guerreiro quando bem entendesse! Porque ele ainda respirando?

.

Driffa: O que esta acontecendo?

.

Hugin se força a levantar, o que iria fazer era incrivelmente arriscado, mas não tinha outro jeito… Não importava porque estava ali!… Se aqueles sentimentos eram mesmo dele ou foram plantados por Loki!… Não era certo deixar o deus fazer o que pretendia! Isso ia além de seu dever de Guerreiro Deus… Era seu dever como ser humano!

.

Hugin: Eu também tive um motivo muito maior para falar tudo aquilo! Eu não gastaria tempo com conversas, se não fosse absolutamente necessário! Eu sei que não tenho muito tempo, se quiser impedir você antes que Raam acorde! Mas eu precisava de tempo para preparar isso!

.

Hugin cruza seus braços na frente de seu rosto, depois os descruza de súbito seu corpo é tomado por uma energia diferente! No centro de seu corpo surge uma luz azul clara, quase branca, desta começam a surgir fios de luz da mesma cor, estes se ramificam inúmeras vezes e se espalham por todo seu corpo, logo se forma uma malha de fios parecida com o sistema circulatório humano, com os fios de luz no lugar dos vasos sanguíneos e a luz branca inicial no lugar do coração! Quando o sistema se completa, pode-se ver que os fios na verdade são fios de gelo cósmico!

.

Driffa: O que isso? A Runa negra deveria impedir que você eleva-se seu cosmo sem sentir dor!

.

Hugin sorri

.

Hugin: E quem disse que eu elevei meu cosmo? Ele continua tão baixo quanto antes! Estes fios sempre estiveram aqui, eu apenas os tornei visíveis congelando-os! Este é meu sistema cósmico!

.

Loki não pode deixar de repetir

.

Driffa: Seu sistema cósmico? Você o congelou?

.

Hugin: Exatamente! Como deve saber Loki, todo o ser vivo possui o que chamamos de semente cósmica! Dizem que esta semente é na verdade uma semente de vida que foi dada a nós pela grande árvore mãe Yggdrasil! Quando nascemos esta semente começa a germinar, a crescer e a espalhar seus ramos por todo nosso corpo, nos seres não conhecedores do cosmo ela pára de crescer em certo momento da vida. Mas em seres que conseguiram despertar o cosmo, estes ramos continuam a crescer e a se multiplicar, quanto mais desenvolvemos nosso cosmo mais ramos surgem e estes permitem que controlemos melhor esta força!

.

Loki gostaria de matar Hugin, mas agora este parecia estar imune ao seu poder! Até que entendesse o que o guerreiro pretendia e achasse um jeito de driblar isso, tinha que permanecer calmo e analítico

.

Driffa: Mas o que pretende congelando seu sistema cósmico!

.

Hugin: Por que assim é muito mais fácil de fazer isso!

.

Os ramos cósmicos que agora cobrem todo o corpo de Hugin começam a crescer e a se projetar para fora de seu corpo, depois crescem no ar e se conectam com outros ramos maiores que pareciam já estar pelo ambiente, estes ramos maiores também começam a se congelar tornando-se assim visíveis. Mais e mais ramos congelados começam a surgir e logo se forma uma verdadeira malha de ramos congelados em volta de Hugin e Driffa. Era como se os dois estivessem no meio de uma árvore de gelo, sem folhas ou troncos somente milhões de galhos que estendiam por todo o lugar. Loki logo percebe o que era aquilo

.

Driffa: Estes ramos maiores não são seus! Eles já estavam espalhados por todo o ambiente eles são…

.

Hugin completa

.

Hugin:Estes são os ramos cósmicos da própria Yggdrasil! A grande árvore mãe possui um corpo cósmico com ramos que se estendem por todos os Nove Mundos, periodicamente eles se conectam com cada ser vivo para compartilhar sua energia com a dele, assim o fluxo de cosmo continuo que existe desde o inicio dos tempos continua. Nós conhecedores de cosmo podemos conectar nossos ramos cósmicos aos ramos da Yggdrasil quando bem entendermos e usando está conexão, podemos interagir com tudo deste mundo, podemos controlar os elementos, nos comunicar com os espíritos, com os outros seres vivos e uns com os outros. Fortalecer nosso o poder cósmico e de nossos aliados. Resumindo podemos fazer tudo que se possa imaginar! Esta é a origem do poder dos guerreiros deuses!

.

Loki ainda está confuso, um humano não deveria poder congelar o cosmo da Yggdrasil, o fluxo de energia era simplesmente muito grande para poder ser parado e congelado por uma criatura tão ínfima!  Principalmente uma com o poder limitado por uma maldição como Hugin… Não fazia sentido! A não ser que…

.

Driffa: Mas um humano não deveria poder congelar este cosmo! A não ser que…

.

Hugin completa novamente

.

Hugin: A não ser que a própria árvore mãe quisesse assim! Isso mesmo Loki, até ela está contra você! E é por causa disso que não pode me vencer! Um poder muito maior que você, muito maior que qualquer deus, está me protegendo!

.

Hugin projeta seu braço para frente, e os ramos cósmicos congelados da Yggdrasil se estendem até Driffa, logo os próprios ramos cósmicos da guerreira começam a se congelar! O próprio sistema cósmico dela fica visível e congelado… Loki não consegue mais mover o corpo da Wave Nikr

.

Driffa: Como você consegue fazer isso com um deus?

.

Hugin continua com o mesmo tom de seriedade, não sente satisfação pelo feito acabou de fazer, era apenas seu dever! Tinha que pensar assim senão quisesse morrer por causa do seu próprio golpe! Congelar o sistema cósmico era algo muito arriscado, de perdesse a concentração  sua semente cósmica, a origem do todo seu cosmo e de toda sua vida, podia ser congelada e isso significava a morte! E pesando nisso continua

.

Hugin: E aí é que se engana Loki é só porque você é um deus que eu posso fazer isso! Este golpe explora a única fraqueza que todo o deus possui!

.

Loki fica confuso como assim a única fraqueza? Deuses não possuem fraquezas!

.

Driffa: Única fraqueza de um deus? Do que está falando? Isto não existe!

.

Hugin tinha o todo conhecimento de todos seus antecessores, por isso sabia muito mais que um humano deveria saber…. E por isso sabia qual era esta fraqueza

.

Hugin: Está errado! Como eu disse antes, guerreiros como eu ou Driffa podem unir temporariamente nosso cosmo ao da árvore mãe.  E quando um ser morre seu espírito se torna energia e viaja pela Yggdrasil, até o mundo que ele é destinado, Helheim, Asgard, ou mesmo aqui no Vanaheim, independente do destino todos passam pelo mesmo caminho! Porque este é o caminho que toda a energia vital faz, na verdade todos os espíritos dos seres irracionais quando estes morrem se tornam energia vital e voltam a fazer parte da grande mãe, para depois se tornar, mais uma vez, uma semente de vida que será dada a outro ser-vivo. E um dia, mesmo os nossos espíritos vão voltar para ela, já que é nela que toda a vida se originou e é nela que toda vida, de certa forma, acaba. Mas os deuses são diferentes! Os Deuses têm uma ligação permanente com a Yggdrasil, isso permite a vocês controlar muito mais poder e interagir com o meio de uma forma que nós nem sequer podemos imaginar…

.

Existe um pouco de ironia nesta fala de Hugin, afinal a grande superioridade dos deuses sobre os homens era uma ideia de Loki. Ele por outro lado acreditava mais na ideia de Odin, a de que os humanos estão relativamente próximos aos deuses neste aspecto

.

Hugin:… Além disso, está ligação também permite que vocês sejam imortais, já que mesmo quando seu corpo é destruído, está ligação permite que sua alma permaneça intacta! E assim vocês podem formar um novo corpo. Mas isso significa que a sua imortalidade depende desta ligação, ou seja, ela é talvez o seu único ponto vulnerável. E é por isso que golpe funciona melhor em deuses, afinal um humano poderia simplesmente retrair seu cosmo e desfazer sua ligação, mas um deus não pode fazer isso! Porque a ligação divina é algo permanente e praticamente indestrutível!

.

Driffa: Então é isso que você pretende? Destruir uma ligação divina? Que patético!

.

Loki fala com certo sarcasmo, sabia que esta não era a intenção de Hugin, o guerreiro infelizmente não era tão burro.

.

Hugin: Não Loki! Mesmo com um pouco do poder da Yggdrasil do meu lado destruir está ligação é praticamente impossível. Mas este nunca foi meu objetivo!

.

Quando Hugin diz isso os fios cósmicos congelados que evolvem o corpo de Driffa começam a se estender a partir das costas dela, continuam a crescer por alguns metros e depois somem como o resto deles passasse para outra dimensão. Num local fora dos limites do nosso universo existe uma gigantesca árvore feita de puro cosmo verde, seus inúmeros galhos e estendem por milhões de quilômetros para depois desaparecer em portais dimensionais. Existe uma coluna de cosmo safira conectando dois destes portais. Vindos de um dos portais os fios cósmicos congelados surgem e começam a envolver parte desta coluna, depois continuam a crescer pela a extensão da coluna até entrar no outro portal, indo assim para outra dimensão. Nesta estão Loki e Hilda, os dois ainda permanecem no quarto simples das servas, que possui paredes de pedras negras e camas simples fitas de madeira e pele. O deus ainda estava com a mão sobre a cabeça da serva transmitindo seu poder para dominar Driffa. Como se viessem do nada os fios cósmicos congelados surgem no local e estendem até envolver parte da cabeça da antiga representante de Odin, depois tentam se estender para envolver a mão de Loki, mas não conseguem

Voltando ao Vanaheim, Loki não consegue deixar de demonstrar surpresa, através do corpo de Driffa.

Hugin parece satisfeito com seu feito, porém a dor que estava escondendo até agora começa a aparecer. Para não demonstrar sua fraqueza ao deus da Traição, tentou não expressar a dor que a Runa Negra lhe causava, afinal estava usando um pouco do seu cosmo para transmitir sua técnica e suas vontades, para a grande mãe e ao fazer isso a Runa Negra reagia lhe causando uma crescente dor. No começo era suportável, mas agora estava ficando difícil ignorá-la. Além disso, a técnica que estava usando era muito arriscada, se não mantivesse sua concentração poderia congelar a origem do seu cosmo, a sua “semente da vida” e assim morreria. E isso estava ficando cada vez mais difícil com está dor gigantesca em seu peito. Sua visão já estava embaçada, mal ouvia sua voz, mal sentia o chão em seus pés, seus sentidos estavam lhe abandonando e tudo que lhe sobrava era a dor negra e latejante que agora começa a confundir seus pensamentos. Mais um pouco e iria desmaiar e com seu cosmo congelado, sabia que isso significava a morte!

.

Hugin: Loki….eu Hugh!

.

Concentre-se, elas dependem de você! Era isso que Hugin pensava enquanto agitava sua cabeça para se manter consciente

Loki começa a perceber a fraqueza de Hugin… esta era sua chance, mas o que poderia fazer com seu cosmo contido pela grande mãe? Só havia uma forma, tirar a concentração do guerreiro

.

Driffa: O que foi Dimitri? …Está difícil…

.

Hugin usa todo fôlego que tem para afastar o para silenciar Loki

.

Hugin: CALADO! Eu sei como funciona sua possessão Hugh! Eu já fui acometido por ela! Você separa uma pequena parte de seu cosmo infinito e a implanta no centro do sistema cósmico da sua vítima, dali este pedaço começa a se ramificar e contaminar todo sistema cósmico como um vírus! A partir disso você consegue criar seus próprios ramos cósmicos, quantos você quiser na verdade, você consegue inclusive recriar a sua ligação divina com a Yggdrasil naquele corpo. E assim você pode controlar as ações do ser, ou se manifestar através dele. Mas com isso você cria uma ligação cósmica entre você e sua vitima. Uma ligação semelhante a que existe entre dois irmãos gêmeos ou duas pessoas que tem sentimentos muito fortes uma pela outra. Como você não pode entrar neste mundo, por causa do cosmo dos Vanir, você deve ter usado a ligação entre Hilda e Driffa para transmitir um pedaço do seu cosmo conseguindo assim controlar Driffa! Mas… Agora que eu congelei está ligação entre você e a Driffa, eu vou poder libertá-la!

.

Loki não pode deixar de sentir certa admiração pelo que Hugin acabou de fazer, ajudado pela Yggdrasil ou não, aquela técnica necessitava de muita concentração e dedicação, mas era inútil! O guerreiro não iria conseguir nem manter isso por muito tempo no estado em que estava! Imagine então atacar! Era impossível! Logo Loki conseguiria controlar Driffa novamente! E Hugin não tinha mais forças para tentar qualquer coisa

.

Driffa: Impressionante Hugin! Com esta técnica você conseguiu ter acesso a ligação entre duas almas, normalmente só os usuários desta ligação podem fazer isso! Mas o que pretende fazer agora?! Você não tem mais força nem para manter o congelamento! Como pretende destruir a ligação?

.

Hugin se esforça para sorrir, a dor era muito forte, mas logo nada disso importaria

.

Hugin: Hum…A beleza da minha técnica é que eu não preciso mais fazer nada para destruir está ligação! Sabe como eu já disse existe um fluxo de energia constante entre todos os seres vivos e a Yggdrasil. Mas o que você acha que acontece quando se congela este sistema?

.

Neste momento surgem pequenos pontos brilhantes em meio ao emaranhado de fios cósmicos que envolvem Hugin, os ramos a Yggdrasil e Driffa. Pontos semelhantes surgem na ligação entre as duas gêmeas e na cabeça de Hilda

.

Hugin: Como este sistema está recebendo energia dos seres vivos constantemente, quando o sistema se congela, a energia começa a acumular em diversos pontos, este acumulo de poder cresce cada vez mais com o tempo. E chega uma hora que não é possível conte-lo! E o que acha que acontece neste momento

.

Os pontos de luz na malha de gelo cósmico brilham cada vez mais! A energia é tão grande que tudo começa a tremer, pequenas rachaduras começas a surgir no gelo cósmico, destas começam a sair verdadeiros feixes de energia que queimam tudo que tocam! Loki fica apreensivo

.

Driffa: Impossível! Isso vai…

.

Hugin: Já entendeu? Quando a energia não pode ser mais contida e ela se solta numa grande explosão! Este é poder da minha técnica!

.

Hugin abre os braços e os pontos de luz também surgem em seu sistema cósmico e no de Driffa. Loki não tem o que fazer, mesmo que conseguisse destruir o gelo, isso só ia causar a explosão do mesmo jeito!

.

Hugin: FROZEN GALAXY ( GALAXIA CONGELADA)

.

Cada ponto de luz explode, causando um grande clarão de luz branca! De longe pode-se ver que a ilha do gelo é tomada por uma grande bola de energia branca, a qual possui vários anéis de detritos azuis claros em volta, pode ser vista por todo Vanaheim. Todos param para contemplar a destruição que chega até ser bela de tão grandiosa! De longe a figura parece uma pequena galáxia branca e azul clara. No espaço entre espaços, onde existe a árvore de cosmo verde, varias explosões ocorrem na coluna safira que liga os dois portais dimensionais. No Helheim a cabeça se Hilda libera muita energia e Loki afasta a mão da serva

No Vanaheim aos poucos a galáxia desaparece e a ilha do norte volta surgir uma fina camada de gelo cobre todo o ambiente, o chão, as árvores, tudo está coberto por um manto branco. Fragmentos de gelo caem do céu, no centro da ilha existe uma grande cratera, lá nada estava vivo! Tudo que existe é um chão queimado pela grande explosão de energia, no centro desta destruição está Hugin.  Usando a ultima força que tinha ele criou uma explosão cósmica envolta de si mesmo o que lhe protegeu da sua própria técnica. Sempre fazia isso quando a usava, mas não sabia se ia dar certo desta vez. Afinal era a primeira vez que usava a explosão numa área tão grande e tudo ainda estava imensamente fortalecido pela força da Yggdrasil. Sem ela nunca teria conseguido fazer nada disso. Parece que no final a vontade da grande mãe foi de lhe proteger também. Hugin sabia podia correr o risco de destruir Hilda com esta técnica, mas também sabia que a grande mãe, que controlava toda a energia cósmica, só iria ferir quem fosse necessário. A vida de alguma forma havia sido poupada, apesar de poder ser visto agora, a vontade dela era sempre justa… Aos poucos as árvores que povoavam este local voltariam a crescer  tudo voltaria a ser como deveria ser. Não havia sinal de Driffa, o guerreiro já esperava por isso, a explosão era forte o suficiente para destruir o corpo da Wave Nikr e como esta podia se reconstituir com seu elemento não havia por que Yggdrasil se preocupar com ela. Mas com certeza Hugin tinha conseguido o mais importante, conseguiu destruir a ligação entre Loki e Driffa, agora tudo estava acabado. Ele contempla a chuva de gelo cósmico que ele mesmo criou com certa alegria e satisfação, até se dá ao luxo de sentar no chão para descansar um pouco

Porém algo está errado! Hugin começa a sentir uma dor gigantesca em seu peito, então percebe que Runa Negra ainda estava lá! Ela parecia estar mais forte, algo estava fortalecendo a terrível técnica, mas o que? Loki não estava mais lá! Não poderia estar!

Porém o terror de Hugin aumenta quando vê os fragmentos de gelo cósmico que estão caindo se juntarem envolta de uma aura negra, a neve que ainda preenche parte da ilha também vai até o local. No centro do poder negro um corpo começa a surgir. Quando este se torna reconhecível é possível ver que se trata de Driffa, porém esta parecia ainda estar diferente, seu cosmo ainda era negro e assustador, seu olhos ainda possuíam escleras negras que ainda exalavam terror! De alguma forma Loki permanecia nela! Hugin usa toda a força que lhe resta para se levantar

.

Hugin: Como?

.

Loki responde através de Driffa, sua voz tem um pouco de raiva, mas era difícil dizer o que eu exatamente estava sentindo, pois era um misto de inúmeras sensações, como ódio, surpresa, frustração, pena, desdém e muitas outras… Tudo no mesmo ser ao mesmo tempo

.

Driffa: Devo dizer Hugin…isso foi impressionante…se ao menos você pudesse ficar vivo… Eu teria um grande uso para você!

.

Hugin expressa sua raiva, enquanto a runa lhe causa mais dor

.

Hugin: Eu nunca mais Hugh!….Serei usando por você! Ah!

.

Loki sorri

.

Driffa: É ai que você se engana! Eu posso usar quem eu quiser, de uma forma ou de outra tudo sai como eu quero… Hum você pode ter destruído a minha ligação com este corpo, mas você não conseguiu destruir a ligação entre Hilda e Driffa. Está ligação entre dois seres gêmeos é tão forte, que até um deus teria dificuldade de destruir, algumas coisas dos humanos tem se provado extremamente uteis não? E uma vez que está ligação permanecer, não é difícil para eu fazer outra ligação com Driffa! Hu

No final Hugin todo seu esforço foi inútil! Na verdade só me ajudou há ganhar mais tempo!

.

Loki aponta sua mão aberta para o guerreiro

.

Driffa: Agora tem algo a dizer antes que eu coloque você onde é necessário?

.

Hugin estranhamente sorri! De alguma forma parece estar satisfeito

.

Hugin: Eu consegui Loki… Eu venci!

.

Loki se enfurece com a pretensão de Hugin

.

Driffa: Seu idiota… Morra de uma vez!

.

Ao ouvir este comando Hugin sente a vida sair de seu corpo, uma força invisível o empurra para longe da ilha, seu corpo voa por cima do oceano do Vanaheim por vários quilômetros, ao passar pelo final da nuvem negra que envolvia a ilha do Norte sua visão começa a escurecer, enquanto perde a consciência, só consegue pensar mais uma coisa antes de cair no sono eterno

.

(Hugin): Se pode me ouvir, por favor, me ajude!

.

O corpo do guerreiro continua a voar pelo céu até que cai no meio do oceano, sua armadura o puxa para baixo, ao chegar ao fundo não se mexe. Dimitri, o guerreiro de Corvo Direito, está morto!

.

———————————————————-

.

No Castelo de Njord, Munin tinha acabado de contemplar toda a beleza da galáxia de seu irmão. O que será que teria acontecido para ele usar um recurso tão perigoso? Porém pouco depois disso a guerreira sente um calafrio na espinha! De subido surge um grande vazio em seu peito, antes mesmo de entender o que está acontecendo, começa a chorar. Depois cai de joelhos, é então que percebe que algo está faltando

.

Munin: Ele…ele…está…Não! DIMITRI!

.

Antes que Njord poça entender o que aconteceu, a guerreira voa para longe! Como um raio de luz vermelho ela voa pelo céu para o norte, onde sabia que ia encontrar o que se recusava a acreditar com todas as forças, era a segunda vez que sentia isso… Mas não podia aceitar desta vez, desta vez seria para sempre! Njord sente algo e tenta chamar Munin de volta

.

Njord: Não Munin não vá! Volte! Droga!

.

Munin não ouve o apelo do deus dos mares, apesar da voz chegar até sua mente, como se fosse uma ordem. Não pode seguir! Tem que ver! Tem que encontrar seu irmão!

.

Munin: Dimitri não pode ser, por favor….não!

.

Enquanto tenta negar a verdade Munin nem percebe que Loki a observa

Um sorriso maligno surge na face do deus traiçoeiro

.

Driffa: Muito bem Munin… sabia que ia sair do castelo por causa do seu irmão….Agora que está desprotegida… Sofra pelo seu erro! LIFE’S PRISON SEAL (SELO PRISÃO DA VIDA)

.

Munin continua a voar, porém de súbito uma força parece agarrá-la, um campo de energia vermelho e negro a envolve formando uma bola. Este lhe causa muita dor e parece sugar toda sua energia

.

Munin: AAAAAAAAHHHHHHHH!

.

Munin se ajoelha de dor, a superfície do campo de energia queima sua pele, mas não consegue se levantar. Seu corpo parece estar mais pesado, está ofegante, uma memória de uma antecessora, faz com que reconheça o que aquilo é! O que lhe deixa aterrorizada e muito preocupada!

.

Munin: Hugh! Isso é um….selo de Loki… Isso quer dizer que é ele que está aqui! Então foi ele que…

.

Não consegue terminar a frase, sua mente se recusa a acreditar que seu irmão morreu, mas no fundo ela sabe qual é a verdade

.

Munin:…Dimitri…. Porque não pediu ajuda?! Seu idiota!

.

Lágrimas correm do rosto de Munin e evaporam ao entrar em contato com o campo de energia. Ao longe Loki só sorri!

.

————————————————-

.

Fimbul ainda lutava contra Siegfried. Estava cada vez mais imerso na luta, era difícil usar todo poder de Nidhogg e pensar ao mesmo tempo! Seus movimentos estavam ficando cada vez mais instintivos e seus sentimentos, cada vez mais primitivos! Mesmo sem perceber e talvez mesmo que não fosse a intenção de Nidhogg, Fimbul estava se perdendo!

Nada podia tirá-lo da luta, é como se os dois estivessem num universo paralelo onde só existe o inimigo e vazio, nem mesmo a grande galáxia que se formou foi capaz chamar sua atenção

Porém algo que ocorre pouco depois de cosmo gelado desaparecer chama a do dragão laranja!

.

Munin: AAAAAAAAAHHHHHHHH!

.

Fimbul: Hina!

.

O grito de sua amada tira sua atenção da luta por segundo, tempo mais que suficiente para Siegfried aproveitar a brecha e lhe dar um golpe horizontal de espada no seu abdômen. O ataque é tão forte destrói parte de sua armadura e o joga a quilômetros de distancia, em direção ao oeste. Chega voando até a ilha da Terra onde bate numa montanha, enquanto é enterrado na superfície dela, sangue sai pela sua boca, dores imensas se estendem por todo seu corpo, e pedaços mínimos da segunda pele voam na sua frente. Mas nada disso importa, sua raiva aumenta quando percebe o quê aquele grito significava. Hina estava em perigo! A pessoa que lhe era mais importante estava sofrendo! Seu cosmo aumenta todas suas feridas se curam instantaneamente, sua armadura se reconstrói. Dá um rugido alto que destrói toda a montanha de uma vez só! Em um segundo voa para o norte e encontra onde sua amada esta presa

Quando chega ao local, uma espada feita de Mithrill instantaneamente surge em sua mão, então prepara-se para golpear o campo de força que prende Munin. A guerreira percebe a intenção e tenta alertá-lo

.

Munin: Fimbul não! Espere!

.

Fimbul não ouve e investe sua espada contra a esfera de energia. Quando sua lâmina toca no campo de força, raios vermelhos se propagam pela sua arma e chegam ao seu corpo, lhe causam muita dor, queimando sua pede e carbonizando sua armadura, mas não se importa com isso! Não se importava com a dor desde que pudesse salvar sua amada. Porém algo o detém

.

Munin: Fimbul Hugh! Pare! Isso só vai ferir nós dois!

.

Enquanto Fimbul ainda tentava destruir a esfera, esta reagia soltando raios não só nele, mas também em Munin. Seu golpe só estava ferindo ele mesmo e a guerreira! Depois de vários apelos de Hina, a mente quase perdida de Fimbul percebe o que está acontecendo e então ele se afasta. O guerreiro fala com uma voz reptiliana, mas cheia de preocupação

.

Fimbul: Hina…eu…

.

Queria dizer mais! Queria dizer que sente muito, por tê-la machucado, por ter se descuidado e usado uma técnica proibida, por tê-la preocupado, por tê-la envolvido nisso e principalmente por não poder salva-la! Mas as palavras não vêm a sua mente! Tudo está enevoado, só consegue pensar em Hina. Felizmente ela entende o que está acontecendo e tenta mentir para acalmá-lo

.

Munin: Tudo bem Fimbul, eu estou bem, se acalme!

.

Uma voz surge vida do vazio do céu, um som assustador, cheio de malicia, mas que os dois conhecem bem

.

????: Bom parece irracional o suficiente para mim

.

Munin: Loki!

.

Apesar de também reconhecer a voz, Fimbul não consegue ver de onde vem. Mesmo com sua audição melhorada pelos sentidos de dragão, a voz parece vir de todo o lugar. Por isso apenas rosna para cima e fica apreensivo

.

Loki: Muito bem meu caro dragão, eu quero que ouça atentamente, pois só vou falar uma vez! Este campo de força em volta de Munin é uma representação do meu Selo Prisão da Vida, algo muito útil para meus objetivos! Está prisão sugará a vida de sua amada pouco a pouco enquanto lhe causa muita dor!

.

Quando Loki diz isso Hina começa a sentir uma dor imensa que para vir de todo seu corpo, ela grita

.

Munin: AAAAAAAAHHHH!

.

O que só deixa Fimbul mais zangado, mas sem saber como agir, fica simplesmente parado! Suas mãos tremem, seus pés também, sua boa solta grunhidos selvagens de uma fera que não está gostando de ser provocada!

Percebendo que teve sucesso, em irritar o dragão Loki continua

.

Loki: Se quiser soltá-la, tudo que tem que fazer é matar Siegfried! No momento que ele parar de respirar a prisão desaparecerá! Porém se você perder a luta e morrer, Munin também morrerá! E nem tente quebrar este campo você mesmo! Se tentar fazer isso sua preciosa Hina também morrerá!

.

Fimbul pode estar com sua racionalidade diminuída, mas entende o Loki pretende

.

Fimbul: Você… Vai pagar!

.

Loki se diverte com irritação de Fimbul

.

Loki: Humhumhumhum….Percebi que Siegfried escolheu Hilda em vez de seu dever… Gostaria de saber o que você escolheria Fimbul?  O seu dever para com seu deus… Ou sua amada Hina? Escolha sabiamente e rápido, ela não vai durar muito mais que meia hora nesta prisão!

.

Enquanto Loki ri malignamente e Hina grita de dor, o dragão ruge de raiva! Sua aura laranja volta a surgir. Desta vez ela é maior e mais raivosa, mas ainda permanece com a forma de um dragão!

.

Fim do capitulo 39

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s