Capitulo 44

Capitulo 44:Quando um Dragão Desafia um Deus

.

Anteriormente: Depois de uma Batalha feroz contra Fimbul, Siegfried é convencido pelos outros guerreiros a ficar no Vanaheim, para poder salvar Driffa que está possuída por Loki.E é neste momento que surge Alberich, gravemente ferido pela batalha que teve contra June, ele esta sendo carregado por Shun de Andrômeda

.

Alberich mau consegue ver os guerreiros na sua frente, nem consegue ficar de pé, mas sabia que não poderia dizer o que queria apoiado em Shun

.

Alberich: Shun…Obrigado por me trazer até aqui mas pode me soltar agora

.

O cavaleiro não sentia nada por aquele guerreiro, alias ainda não tinha perdoado ele pelo que fez a June. Mas mesmo assim ele era um cavaleiro, não poderia deixar de ajudar alguém debilitado

.

Shun: Mas você nem consegue fica de pé

.

Alberich olha para o cavaleiro com um olhar ameaçador

.

Alberich: Solte-me!

.

Shun ainda hesita, por isso o próprio guerreiro solta o seu braço do ombro do cavaleiro. Os joelhos de Alberich não aguentam mais o seu peso e o guerreiro cai no chão, com muito esforço ele consegue ficar de joelhos

.

Alberich: Se quiserem vencer Loki acredito que vão precisar da minha ajuda

.

Hagen é o primeiro a se manifestar, Siegfried tinha lhe contado tudo que Alberich havia feito, não confiava nem um pouco naquele traidor, na verdade estava esperando por uma chance de lhe dar um lição

.

Hagen: Não precisamos da ajuda de um traidor como você! Mesmo que esteja arrependido…

.

Alberich interrompe Hagen, parece que não se preocupar com a opinião dele

.

Alberich: Acho que entendeu errado, eu não me arrependi

.

Quase que involuntariamente Hagen manifesta seu cosmo quente, a fala de Alberich o deixa com muita raiva

.

Hagen: O que você disse?

.

Alberich parece não perceber a hora de parar de provocar

.

Alberich: Eu disse que não me arrependo de nada, eu fiz o fiz pelo bem de Asgard

.

As chamas de Hagen começam a envolve-lo ele se aproxima de Alberich , ninguém parece querer para-lo, o guerreiro parece estar manifestando o desejo de todos os presentes, a terra literalmente derrete em volta de seu pés.Quando ele chega numa distancia que julga suficiente, levanta sua mão esquerda e começa a concentrar uma bola de fogo para lançar em Alberich

.

Hagen: Como se atreve a dizer isso?! Você não merece o titulo de guerreiro deus! Eu vou

.

Bem quando Hagen iria lançar suas chamas no rosto já queimado de Alberich, alguém segura seu braço incandescente, o guerreiro vira para ver quem é o responsável por interromper sua justiça

.

Hagen: Fimbul? Por que está me impedindo?

.

O guerreiro de Nidhogg parecia não se importar em segurar o braço envolto por chamas, sua face estava séria e incisiva

.

Fimbul: Hagen eu só acredito que devemos dar o direito de Alberich se explicar, afinal se ele esta aqui ele deve ter passado pelo teste de uma Wave Nikr, depois dele passar por tudo passou acho que merece pelo menos isso

.

Hagen percebe que Fimbul tem um pouco de razão, se uma Wave Nikr tinha deixado Alberich passar deveria ser por algum motivo importante

.

Hagen: Tudo bem Fimbul, vou ouvir o que ele tem a dizer

.

Alberich não conhecia muito bem o guerreiro de Nidhogg, mas não deixa de ficar impressionado e um pouco agradecido pela sua atitude, querendo ou não Fimbul tinha acabado de salvar a sua vida

.

Alberich: Acho que deveria agradecê-lo

.

Fimbul se vira para Alberich sua face era ameaçadora como a de um dragão.

.

Fimbul: Não se engane se tentar nos trair eu mesmo acabarei com você! Agora diga o que veio dizer

.

Fimbul diz isso apontando sua espada para a face de Alberich. O guerreiro ajoelhado reconheceria aquela arma em qualquer lugar, era a espada Balmung, então ele estava certo sobre a torre de energia safira, aquilo era mesmo uma manifestação divina. Por mais que ele quisesse aquela arma no passado agora ele tinha assuntos mais urgentes

.

Alberich:Certo…Como eu disse eu não estou arrependido de ter traído Hilda. Eu sempre quis o melhor para Asgard, queria que nossa terra tivesse a grandiosidade que merece e acreditava que eu era o mais indicado para governa-la…Porém agora vejo que estava errado neste ponto, não é meu destino governar Asgard eu não seria um bom líder, porque não via sentido em colocar o meu ideal acima da minha vida. Um líder deve ser altruísta, algo que eu não sou….Mas mesmo não sendo apto para governa-la, acredito que posso ajudar a proteger Asgard, acredito que deve haver um motivo maior para Odin ter me escolhido para ser um dos seus guerreiros, eu quero descobrir qual é este motivo e acredito que posso fazer isso ajudando vocês

.

Os guerreiros deuses trocam olhares, a opinião era quase unanime, Alberich achava mesmo que iria ganhar a confiança deles como esta conversa afiada? O que ele tinha feito não poderia ser esquecido tão facilmente,como eles poderiam lutar ao lado de alguém que poderia traí-los, que já teve a intenção de mata-los, para conseguir um grande poder. E se Loki oferecesse algo parecido a ele? Poderiam correr este risco de serem traídos de novo? Não, parecia a resposta obvia

Porém mesmo assim Fimbul guarda a sua espada e estende sua mão para Alberich

.

Fimbul: Tudo bem eu vou lhe dar uma chance

.

Desta vez é Thor que se manifesta

.

Thor: Fimbul como pode dar uma chance a este traidor? Não percebe que ele esta mentindo?!

.

Fimbul se vira para Thor, mesmo tendo que olhar para cima para falar com o grande guerreiro ele não parece estar intimidado

.

Fimbul: Não acredito que esteja mentido, além disso ele tem razão, deve ter algum motivo para ele ser escolhido como guerreiro deus. Ele teve sua vida devolvida no inicio do Ragnarok assim como vocês, é obvio que é a vontade de Odin que ele lute ao nosso lado, por isso acredito que podemos dar uma chance a ele

.

Thor fica sem resposta, Fimbul estava sendo bem sensato apesar de tudo

.

Fimbul: Alberich aceite esta chance e aproveite, pois não haverá outra

.

Alberich pega a mão de Fimbul e a usa para levantar ainda esta muito cansado, mas pelo menos tinha conseguido o que queria

.

Fimbul: Muito bem…[gold]VALCARYS  CURE(CURE DA VALQUIRIA)[/gold]

.

Uma aura dourada começa a envolver Fimbul,  e depois Alberich aos poucos os ferimentos do guerreiro são curados parcialmente e então ele consegue ficar de pé
.

Alberich fica admirado com a confiança que Fimbul estava depositando nele, era possível ver que o guerreiro de Nidhogg também estava avariado pela sua luta, mas mesmo assim ele o curou

.

Alberich: Porque fez isso?

.

Fimbul sorri, muitos pensariam que estava sendo solidário demais, mas ele sabia que era necessário curar Alberich por dois motivos, primeiro o guerreiro de Megrez não seria útil no estado que estava e segundo e mais importante, Alberich tinha que se sentir aceito entre os guerreiros, se não fosse assim, ele poderia traí-los

.

Fimbul: Para que você saiba que pode confiar em mim, agora me mostre que posso confiar em você

.

?????: Isso foi muito comovente, é bom ver que podem trabalhar em equipe

.

Todo o local parece ficar mais úmido , das sombras da florestas surge o deus da Tempestade, Njord

.

Njord: Eu quero dar a todos vocês meus parabéns, por passarem pelas as Wave Nikr, normalmente este seria o fim…mas devido a alguns imprevistos, eu tenho mais uma provação para vocês guerreiros deuses de Odin

.

Com um estalar de dedos Njord faz começar a chover, a água  cai sobre todos os guerreiros e aos poucos todos seus ferimentos vão se curando, suas energias também se recobram.

.

Njord: Vão precisar de todas suas energias se quiserem vencer Loki e impedir o despertar de Raam

.

Hagen parece manifestar o pensamento de todos

.

Hagen: Porque não fiz isso antes? Fimbul quase se matou para curar Alberich parcialmente

.

A chuva parece ficar mais forte e mais pesada, Njord olha para o guerreiro de Odin com o olhar de reprovação, isso não era a forma de falar com um deus

.

Njord: Eu precisava ver se poderiam confiar em Alberich por isso deixei, Fimbul fazer o que fez…E tome cuidado como fala guerreiro! Eu posso estar do lado de vocês mas isso não quer dizer que vou aceitar ser desrespeitado!

.

A fala de Njord pode parecer simples, porém seu cosmo é tão intimidador que faz Hagen recuar involuntariamente. Depois disso ocorre um longo momento de silencio, ninguém parecia saber o  que dizer. Até que Mime chama a atenção deles para um assunto um tanto paralelo, mas também importante

.

Mime: Estamos esquecendo de algo…

.

Mime se vira para Shun

.

Mime: Andrômeda, como e porque você esta aqui?

.

Shun demora um pouco a responder, já que nem direito todos os motivos para ele estar lá

.

Shun: Mime eu vim para Asgard, a pedido do Siegfried ancestral, ele pediu ajuda ao santuário. Mas como eu cheguei no Vanaheim eu não sei ao certo, uma força negra me puxou até aqui.

.

Mime fica intrigado com a resposta de Shun

.

Mime: Uma força negra você diz?Isso me parece algo que Loki poderia fazer, mas mesmo assim não se explica o motivo de tudo

.

Sentindo que estes questionamentos, iriam chegar na participação dele neste acontecimento, Alberich rapidamente interrompe

.

Alberich: Isso não importa! Temos que agir rápido para vencer Loki. E eu tenho um plano

.

Alberich anda até Siegfried e olha bem fundo em seu olhos. O guerreiro de Dubhe também encara outro, com um olhar de desconfiança, um olhar ameaçador

.

Alberich: Eu sei que você tem uma ligação com Driffa, a Wave Nikr que Loki esta possuindo, sei que esta pode ser a chave para vencermos ele

.

Siegfried rapidamente interrompe Alberich

.

Siegfried: Como você sabe disso?

.

Albeirch tinha ouvido a conversa entre os guerreiros deuses, quando eles estavam convencer Siegfried a não ir embora. Porém ele queria manter seu ar de superioridade

.

Alberich: Vai descobrir que existem poucas coisas que eu não sei

.

Logo depois ele dá um sorriso arrogante, o que irrita ainda mais o guerreiro

.

Alberich: Continuando, Loki aparentemente criou uma barreira em volta da ilha do Norte, ele não vai permitir que nenhum de nós entre. Por isso temos que quebra-la e acredito que a única arma que pode fazer isso é a espada Balmung. A qual Fimbul possui

.

Siegfried parece entender o plano de Alberich, porém vê algumas falhas

.

Siegfried: A espada Balmung só poderia fazer isso, se ela estivesse com poderes plenos e isso é impossível sem as sete safiras de Odin, além disso Loki provavelmente reergueria seu escudo em pouco tempo.

.

Alberich já sabia disso, assim continua

.

Alberich: Sim mas o tempo que escudo estivesse quebrado seria o suficiente para um de nós entramos. Como Siegfried tem a ligação com a Driffa acredito que ele possa entra lá

.

Shido chega a uma conclusão com isso tudo

.

Shido: Basicamente o que esta dizendo é que deixaríamos tudo nas mãos de Siegfried, sabemos que ele é um dos guerreiros deuses mais fortes, mas nem pode derrotar Loki sozinho

.

Alberich se vira para Shido

.

Alberich: Eu sei disso, eu nunca disse que Siegfried teria que vencer Loki sozinho, mas acredito que possa enfraquecê-lo. Assim se ele levar a espada Balmung junto, poderá atingir o escudo por dentro  quando Loki estiver enfraquecido, e se atacarmos ao mesmo tempo por fora, o escudo se quebrará por completo e poderemos tirar Loki da ilha e então o enfrentaremos  juntos

.

Era entranho para Alberich, falar que teriam que trabalhar em equipe, talvez ele tivesse mesmo mudado, mas este não era o momento para pensar nisso.

.

Njord tem que admitir que estava errado sobre Alberich, aquele parecia mesmo um bom plano, mesmo sendo arriscado, afinal Siegfried ainda estava com o espírito avariado pela Aura Dragão e isso nem mesmo ele poderia curar.

.

Njord: Tenho que admitir que este é um bom plano Alberich, mas tudo depende de Siegfried estar disposto a arriscar tanto

.

Siegfried se aproxima do deus, seus olhar é tão determinado como da vez que ele o desafiou para poder sair daquele mundo e salvar Hilda

.

Siegfried: Não questione a minha disposição! Mas não estamos esquecendo de um detalhe muito importante, para isso dar certo precisamos das sete safiras que energizam a espada Balmung, e ainda esta nos restando uma , a de Fenrir

.

Alberich: Acho que não, Njord porque não mostra nos mostra o que guardado na manga

.

Njord coloca uma mão dentro de sua manga e tira um objeto brilhante e redondo, uma safira de Odin

.

Njord: Como sabia que eu tinha isso?

.

Alberich dá um sorriso provocante

.

Alberich: Está me perguntando como descobri que você tinha a safira de Fenrir? Isso não muito divino da sua parte

.

Njord fecha os olhos e dá um suspiro, justo quando ele estava começando a gostar de Alberich , o guerreiro toma uma atitude destas

.

Njord: Eu não tenho tempo para sua provocações, Siegfried pegue

.

Njord joga a safira para Siegfried.

.

Siegfried: Certo, ainda preciso das outras.

.

Cada guerreiro entrega sua safira para Siegfried, com exceção de Munin e Fimbul que possuem safira guardiãs. Em vez disso o guerreiro de Nidhogg lhe entrega sua espada

.

Fimbul: Tenho certeza que cuidará bem dela Siegfried

.

Siegfried: Obrigado eu não vou desperdiçar a confiança que estão colocando em mim

.

E então os guerreiros começam a se dirigir para a Ilha Norte

.

——————————————

.

Em Asgard Nimbul ainda está ajoelhado na frente de Ikki, o guerreiro leva sua mão ao peito, retira os rubis de Thor de sua armadura e lhes oferece ao cavaleiro de Fênix

.

Nimbul: Tome gostaria que ficasse com eles

.

Ikki pega os rubis de Nimbul, porém algo muito estranho acontece, ao tocar na mão do guerreiro os dedos destes se desintegram! Como se nunca tivessem existido! Nimbul sorri seu rosto começa a rachar como se fosse feito de porcelana

.

Nimbul: Eu não tenho muito tempo! A Soulthrill esta rejeitando este corpo impuro. Aproximem-se  cavaleiros de Athena e guerreiros antigos eu tenho um pedido a lhes fazer

.

Todos se aproximam de Nimbul, os olhos do guerreiro começam a ficar opacos, ele fala baixo, mas seu cosmo toca todos os presentes. O guerreiro parece ter perdido os cinco sentidos. De sua boca saem palavras melancólicas

.

Nimbul: Ikki já sabe uma parte, mas eu tenho que contar a vocês o porque de tudo isso….Nós falhamos no nosso dever de proteger o deus do Trovão, Thor esta morto!

.

O guerreiro faz uma pausa, era difícil dele mesmo acreditar no que estava dizendo, mas era a verdade

.

Nimbul: Não só ele mas todos nós, seus guerreiros, morremos numa emboscada de Loki. Nossos espíritos estavam no vazio do desespero quando o deus da Trapaça surgiu para nós

.

As palavras de Nimbul transportam todos para o passado, os espíritos dos sete guerreiros de Thor estão num local sem luz, só o brilho seus corpos austrais permitem que eles vejam uns aos outros. No meio desta escuridão interminável e melancólica Loki surge, os guerreiros de Thor não conseguem se mover  direito diante da presença do deus

.

Loki: Eu estou aqui porque tenho uma proposta a vocês. Eu posso lhes dar uma nova vida caso jurem lealdade a mim. Senão fizerem isso estarão condenados a sofrer pela eternidade no Helheim, Odin logo também estará morto e não poderá lhes levar para Asgard. Porém se me servirem e provarem que serão merecedores eu poderei lhes dar vida eterna, no meu  novo reinado dos Nove Mundos. Seu deus já esta morto, o que vocês tem a perder?

.

O deus então termina de falar e espera a resposta dos guerreiros. Por um longo momento só existe silêncio, os guerreiros de Thor se olham, sentem a duvida de uma grande escolha…Mas logo Donnar se pronuncia

.

Donnar: Acha mesmo que vamos trair nossa honra e nos juntar a você? Eu prefiro sofrer no Helheim do que viver em vergonha! Minha resposta é…

.

Nimbul interrompe o guerreiro antes que seja tarde demais

.

Nimbul: Espere Donnar! Temos que considerar esta oferta

.

O guerreiro para de falar e entra em choque, assim como todos os outros, ninguém esperava que Nimbul o mais antigo e mais fiel guerreiro de Thor, iria sequer considerar aquela proposta de traição. Porém o líder dos guerreiros de Thor ainda assim se aproxima de seu inimigo e fala num tom amigável

.

Nimbul: Loki senhor da escuridão…Nós estamos lisonjeados com sua proposta…Mas entenda que é uma grande decisão. Peço humildemente que me deixe discuti-la em particular com meus companheiros

.

Loki não muda sua expressão, é impossível dizer se ele acreditou ou não nas palavras estranhamente sinceras de Nimbul

.

Loki: Tudo bem…mas não demorem, minha oferta tem um tempo limitado e será única!

.

O deus da Trapaça desaparece no vazio. Nimbul olha para todos seus irmãos de armas.Ele dá um suspiro e escolhe muito bem no vai dizer. O que ele iria propor poderia ser considerado loucura

.

Nimbul: Temos que aceitar a oferta de Loki

.

Donnar se aproxima de Nimbul, ele sente muita raiva

.

Donnar: O que esta dizendo? Sei que tivemos nossas diferenças, mas eu nunca duvidei da sua lealdade e honra! O que esta propondo é traição! Loki provavelmente esta mentindo, ele não tem poder para matar Thor…

.

Nimbul tenta falar mais alto que seu companheiro

.

Nimbul: Deixe eu terminar! Eu nunca disse que iríamos trair nossos ideais, mas esta pode ser a única forma de nos recuperarmos nossa honra! O que Loki falou é verdade! Thor esta morto, eu vi com meus próprios olhos!

.

Donnar para falar, ele esta em choque, aquilo parecia impossível

.

Nimbul: Nós falhamos…O corpo de Thor foi destruído e sua alma foi espalhada pela Yggdrasil, mas ainda existe uma esperança!  Antes de morrer ele lacrou seu poder em sua Mithrilla, para que Loki não pudesse ter acesso a este. Isso porque somente o próprio Thor poderia retirar este lacre! Mas isso nos forneceu uma maneira de trazê-lo de volta! Em cada um dos nossos rubis existe um pouco da essência de vida de Thor…Ele fez isso quando os criou para que pudéssemos manter uma ligação com ele e se necessário, poderíamos, compartilhar nosso poder com o dele. Mas isso também significa que parte do espírito de Thor ainda está viva dentro de nossos rubis… Se pudermos despertar esta parte, poderemos tirar o lacre da sua Mithrilla e se juntarmos as estes elementos eles chamarão o resto do espírito dele que esta disperso na Yggdrasil e então ele poderá reviver

.

Donnar então fez a pergunta obvia

.

Donnar: Mas com vamos despertar esta parte

.

Nimbul escolhe suas palavras com cuidado esta era parte mais delicada do seu plano

.

Nimbul: Primeiro é necessário lutar até nosso limite para que o rubi possa ficar responsivo , depois vem a parte difícil temos que entregar nossas vidas aos rubis

.

Desta vez é Inua que fala

.

Inua: Nimbul esta que dizendo que teremos que  lutar por Loki para chegar ao nosso limite?

.

E então Fimafeng, completa

.

Fimafeng: E se vamos entregar a nossa vida aos rubis quem irá tirar o lacre da Mithrilla de Thor?

.

Nimbul: Eu sei que é algo improvável, sei que é difícil

.

Fimafeng: Não é por ser difícil, seremos vistos como traidores. E existe a possibilidade de  termos de ajudar Loki com seus planos. Perderemos nossa honra

.

Nimbul: Nós já perdemos nossa honra! Nós deixamos Thor morrer! Se ao menos eu puder me redimir um pouco com o meu mentor e meu líder, eu me darei por satisfeito! Nós juramos lutar ao lado de Thor e protegê-lo a qualquer custo não é?

.

Todos pensam  muito mas veem que Nimbul está certo

Nimbul então volta a narrar

– Um a um todos aceitaram me ajudar e então fizemos nosso pacto com Loki. Por mais odiados que poderíamos ser, nós decidimos que era único jeito de nos redimir por nossa falha. Sabíamos que não poderíamos contar a ninguém para que Loki não descobrisse, mas no final ele já tinha previsto tudo isso e nosso plano foi quase arruinado. Mas agora todos os rubis estão ativados e logo eu entregarei a minha vida ao meu rubi.

.

Voltando a Asgard Nimbul faz uma pausa para que todos possam  absorver tudo que ele acabou de dizer e então prepara-se para fazer seu ultimo pedido

.

Nimbul:Então este é o pedido que tenho a fazer para vocês Cavaleiros de Atena. Eu preciso que retirem o lacre de cada uma das parte da Mithrilla de Thor, assim ele poderá reviver. Ela foi separada em sete partes e cada rubi levará a uma delas quando todas as partes forem recuperadas e unidas. Thor renascerá! Eu sei que não merecemos, sei que lutamos e quase matamos vocês e sei que esse não é o deus de vocês. Mas por favor de um guerreiro para outro não deixem que essa esperança morra, não deixem que todo nosso esforço seja em vão. Por favor revivam Thor!

.

E com este ultimo apelo Nimbul abaixa dando um ultimo sorriso. Seu corpo começa a ficar cada vez mais frágil e então ele se desintegra . A Soulthrill se monta na forma de uma grande águia com as asas abertas e um facão empoleirado na sua cabeça

Todos os presentes ficam sem palavras sobre o ultimo desejo de Nimbul.

.

———————————————-

.

Diante do grande escudo das Trevas de Loki,no meio do mar do norte do Vanaheim,  os guerreiros de Odin ficam parados num bloco de gelo que Shido criou. Siegfried então joga as sete safiras de Odin para o ar e concentra seu cosmo na espada Balmung que esta em suas mãos

.

Siegfried: Agora, safiras de Odin despertem da verdadeira forma desta espada lendária! Balmung! Volte a sua forma original através deste poder ancestral!

.

As safiras ficam paradas no ar e se organizam na forma da constelação de ursa maior então cada uma delas lança um raio na espada Balmung que volta a ter seu tom safira e seu cabo original.Cada uma da pedras preciosas então se distribuem pelo cabo e então a espada começa a emitir uma grande energia ficando muito mais imponente

.

Fimbul se aproxima de seu companheiro e toca em seu ombro

.

Fimbul: Siegfried nós contamos com você. Eu só tenho que lhe fazer um alerta, não use a Aura do Dragão. Seu espírito ainda esta muito avariado por causa de nossa batalha e este dano só o tempo pode curar. Se usar este golpe você não só morrerá como seu espírito será destruído

.

Siegfried não olha para Fimbul ele estava muito concentrado no seu objetivo para desvirar sua atenção

.

Siegfried: Entendi Fimbul, logo estarei de volta!

.

Fimbul: Eu sei

.

O guerreiro de Nidhogg se afasta de seu companheiro não consegue deixar de sentir que esta seria a ultima vez que o veria. Siegfried aumenta ainda mais seu cosmo e a espada Balmung responde aumentando ainda mais a sua imponência, sua lâmina é envolvida por uma aura safira que ressoa na mesma frequência que o cosmo de Siegfried.

Sabendo que estava pronto o guerreiro de Dubhe começa a voar e prepara seu golpe

.

Siegfried: AAAAAAHHHHH!

.

Com grito para dar força ele faz um corte vertical no escudo de Loki. A abertura em forma de fenda puxa o ar para dentro do escudo, ela é suficiente para uma pessoa passar e logo começa a se fechar. Siegfried não perde tempo e voa para dentro do escudo. A fenda se fecha atrás dele. O guerreiro continua a voar desaparecendo na escuridão

Shido pensa o mesmo que a maioria dos guerreiros

.

(Shido): Contamos com você, Siegfried

.

Alberich porém tem outro pensamento

.

(Alberich): É melhor isso dar certo

.

Siegfried voa por um bom tempo antes de avistar a Ilha do Norte. Esta estava mais sombria do ele se lembrava, um cosmo negro e caótico pairava sobre o local, o ar tinha um cheiro podre e as árvores acostumadas ao frio pareciam estar morrendo. Até mesmo o solo coberto de neve parecia mais fragilizado. Siegfried pousa  perto da costa da ilha, estava difícil de voar em meio àquele ar pesado e ele não queria desperdiçar cosmo

O guerreiro segue para o centro da ilha onde existia uma montanha e no topo dela havia um lago congelado onde Driffa recuperava suas forças. Porém o que Siegfried vê no centro daquele lago lhe deixa apreensivo  e revoltado

Tratava-se  de uma grande estatua de gelo negro com uma forma que lembrava uma árvore. Dentro dela estava Driffa inerte, ela parecia estar morta, quando o guerreiro começa a ir até ela uma voz conhecida se manifesta

.

Loki: Eu estava esperando por você!

.

Uma outra estatua de gelo negro com formato humanoide começa a se formar na frente de Siegfried. Ela então é coberta por neve o que lhe traços marcantes idênticos as formas do deus da trapaça. A figura de Loki feita de gelo e neve então surge na frente de Siegfried. O cosmo que ela manifesta é aterrador e profundo. A voz de Loki é gelada, porém cheia de satisfação

.

Loki: Sabia que viria por ela!

.

Siegfried coloca-se em posição de luta, sente raiva por  ver Driffa assim

.

Siegfried: O que você fez com ela?

.

Loki manifesta seu sorriso sádico

.

Loki: Eu estava cansado de lutar com o corpo de Driffa, era muito feminino para mim, por isso fiz este corpo de gelo. Manter Driffa naquele estado suspenso facilita que eu controle este corpo através dela. Percebi que você veio sozinho junto com espada Balmung, acha sinceramente que tem alguma chance contra mim só porque carrega uma arma divina?

.

Siegfreid  fecha os olhos e sai da posição de luta, depois ele faz algo estranho ele tira seu capacete, expondo toda sua face determinada

.

Loki: O que pretende?

.

Siegfried aumenta seu cosmo,  sua aura muda para de branca para dourada em segundos, atrás dele surgem varias imagens de guerreiros e de dragões, praticamente todo seu legado. Loki acha aquele cosmo, aquela força, familiar, ele já tinha sentido quando confrontou os ancestrais de Siegfried.

.

(Loki): Este poder, este olhar, ele chegou ao nível cósmico do seu ancestral lendário!

.

Siegfried fala com uma imponência nunca antes vista

.

Siegfried: Este é o poder que disponho, meu legado! O cosmo de todos meus ancestrais e dos meus dragões, este cosmo que desafiou e derrotou seres malignos come você por  milhares de anos! Um poder que mesmo você não pode eliminar. Então Loki eu te faço a mesma pergunta, acha que tem alguma chance contra isso?

.

Loki se zanga com a provocação de Siegfried, ele então corre ao seu encontro, o gelo treme contra o poder do Deus.

.

Loki: Seu insolente!

.

Siegfried aumenta seu cosmo e levanta sua espada, com um movimento extremamente rápido, corta horizontalmente o corpo de Loki, destruindo o gelo que o forma com grande facilidade. Porém Logo outro corpo de gelo se forma e  tenta atacar Siegfried, o guerreiro usa a espada novamente e destrói o corpo. Logo depois mais cinco copias de gelo de Loki se formam do  e tentam a ataca-lo, com movimentos rápidos ele destrói todos antes que encostem nele. Por fim mais dez corpos de gelo se formam mas ainda assim não tem chance contra os movimentos rápidos e certeiros do guerreiro. Assim Loki se afasta para tentar outra estratégia

.

Siegfried: Acha mesmo que vai conseguir me vencer com corpos tão frágeis? Esta cometendo um erro ao me subestimar

.

Loki aumenta seu cosmo negro mostrando que não estava para brincadeiras

.

Loki: Eu nunca subestimaria você Siegfried, só estava preparando o terreno para algo maior. Contemple uma das minhas maiores técnicas!

DIMENSION OF IMORTAL  BEASTS( DIMENSÃO DAS FERAS IMORTAIS)!

.

A partir do corpo de Loki uma grande sombra começa a se manifestar, logo ela engole Siegfried, levando-o  para um local onde não existe luz ou sons, onde só existe o vazio da escuridão, um local tão melancólico quando assustador

.

Siegfried: Que lugar é este?

.

Siegfried sente um frio como nunca havia sentido, sente-se vazio. Porém não sente nada além disso, não consegue sentir cosmos naquele local, parece que não existe nada além dele lá, até mesmo Loki tinha sumido

.

De repente ele ouve um rugido assustador, mas não consegue identificar de onde o som vem, do nada surge uma grande fera feita de fogo na sua frente, um monstro composto apenas de uma cabeça uma boca e olhos vermelhos e sem pupilas. Com um movimento rápido da sua espada Siegfried golpeia o monstro e o destrói. Porém depois, cai de joelhos, parecia que o golpe lhe custou muito mais cosmo do que ele previu e o mais estranho é que ele se ainda mais vazio depois do golpe

Um guerreiro experiente como ele logo consegue entender o que esta acontecendo

.

(Siegfried): Entendi, nesta dimensão não existem galhos da Yggdrasil assim eu não posso expandir ou recuperar meu cosmo, eu só tenho o cosmo que cheguei aqui, aqui meu suprimento cósmico é limitado!

.

A voz do deus da trapaça se manifesta por toda a dimensão

.

Loki: Isso mesmo Siegfried, todos que entram nesta dimensão não conseguem sobreviver por muito tempo já que o cosmo é a força vital de tudo. Além disso existem as minhas feras!

.

Em volta de Siegfried surgem dezenas de feras flamejantes elas o rodeiam como lobos em volta de uma presa apenas esperando o comando de Loki para atacar. Parecem sedentas, desesperadas para consumir Siegfreid

.

Loki: Estes monstros que foram criados a partir dos espíritos de todos que morreram aqui.São imortais e se alimentam apenas de cosmo, e como o único cosmo que existe aqui é daqueles seres que mando para cá, eles estão sempre sedentos para consumir qualquer forma de vida. E logo você se juntará a eles

.

Siegfried fica impressionado com a fala de Loki,  então se levanta e assume uma posição defensiva

.

Siegfried: Você criou estas feras apenas para sofrer? Que tipo de deus é você?! Não tem respeito por estes espíritos não permite que eles descansem mesmo após a morte!

.

Loki: Não tenho respeito? Hum… Diga-me para que servem os seres inferiores a não ser servir aos nossos propósitos? O ser humano mesmo mata e escraviza todos os seres inferiores a ele. Até mesmo você usa o poder de dois dragões para atingir seus propósitos

.

Siegfried fica com mais raiva de Loki, não ia admitir ser comparado a alguém que odiava tanto

.

Siegfried: Eu não uso Grabak e Fafnir, eles são meus aliados!

.

Loki: HAHAHAHA!

.

A risada maligna de Loki se espalha por toda a dimensão

.

Loki: Aliados? Você não passa de um hipócrita Siegfried! Acabem com a vida dele, minhas feras!

.

As feras flamejantes atacam Siegfried, como animais famintos. O guerreiro luta para se manter vivo, porém a cada golpe que ele dá, perde mais cosmo ficando mais fraco. Siegfried tem que pensar em algo rápido.

.

(Siegfried): Eu tenho que sair desta dimensão, senão morrerei.

.

Olhando para a espada ele se lembra de algo

.

(Siegfried): O Fimbul usa esta espada para cortar dimensões… talvez eu possa fazer o mesmo…mas só tenho uma chance!

.

Siegfried concentra seu cosmo envolta da espada, então uma aura verde começa a rodea-la, depois ele faz um movimento circular com ela e uma grande torre de energia se manifesta a partir da espada, isso afasta todas as feras restantes, usando toda a força que lhe resta Siegfried aplica seu golpe

.

Siegfried: ODIN SWORD(ESPADA DE ODIN)

.

A torre de energia de Siegfried avança até o infinito e atinge o limite da dimensão dele Loki, então o guerreiro consegue cortar e dimensão desestabilizando esta,  causando um colapso que a destrói, mas não só isso o a torre cortante continua a se propagar pelo lago congelado onde ele estava anteriormente, abrindo assim uma grande fenda nele e atingindo a árvore de gelo negro que estava o corpo de Driffa.Isso liberta o corpo dela e Loki se vê forçado a contrata-la diretamente novamente.

.

Os dois se encontram novamente voando acima da lago, o qual possui apenas pequenos blocos de gelo flutuando em meio a água. Siegfried esta muito cansando por todo esforço que fez, a espada Balmung permitiu que ele fizesse aquilo mais também lhe sugou muita energia. Qualquer outro guerreiro já teria desmaiado, mas Siegfried era um dragão lendário

Driffa mantinha seu braço esquerdo sobre o ombro direito o corte da espada tinha pegado bem neste  lugar, por ser uma arma divina foi capaz inclusive de ferir uma Wave Nikr, e Loki que estava conectado ao seu corpo sentia um pouco de sua dor

.

Driffa: Muito bem Siegfried, você conseguiu  destruir minha dimensão e ainda conseguiu ferir o corpo de Driffa, mas eu lhe pergunto do que adianta você continuar lutando assim, tudo que pode fazer é ferir Driffa, não pode me ferir sendo que estou em outro mundo

.

Siegfried estava muito cansado mesmo de volta para um mundo onde existiam os galhos dá Yggdrasil, o cosmo de Loki impedia que o cosmo do mundo o recuperasse na velocidade normal. Mesmo em muita desvantagem Siegfried sorri

.

Siegfried: Tem certeza Loki…porque não olha este ombro mais de perto

.

Driffa: O que …

.

Loki olha para o ombro de Driffa que aparentemente tinha recebido o golpe de Siegfried, porém não vê nenhum ferimento, ele estava intacto! Mas mesmo assim ele sentia dor no local, ele tinha se ferido mas a Wave Nikr não!

.

Driffa: Isso é impossível!

.

Siegfried: Pense  de novo!

.

Driffa: Você conseguiu…..

.

No Helheim, Loki ainda estava na frente de Hilda para poder controlar Driffa então o deus, olha para seu próprio ombro direito e vê um ferimento. Siegfried tinha conseguido Ferir um corpo divino, mesmo estando num mundo completamente diferente de Loki!

.

No Vanaheim Loki começa aumentar seu cosmo e manifestar sua raiva

.

Driffa: Como pode fazer isso?!

.

Siegfried: A espada Balmung é uma espada da justiça ela só fere o que é maligno! Ela não poderia ferir Driffa, mas seu verdadeiro corpo é o mais impuro que existe! Ela é a arma perfeita para te derrotar Loki!

.

Driffa: Seu Humano insolente!

.

Siegfried empunha sua espada aumenta seu cosmo

.

Siegfried: Eu sou muito mais que um Humano! Eu represento a vontade de vários guerreiros e espíritos de varias eras que se juntaram só com um propósito! Destruir o mau! Eu sou o Dragão Lendário! Eu sou Siegfried de Dubhe!

.

Driffa: O dragão lendário…Os dragões de feras inúteis que traíram seu próprios criadores em busca de grandeza…eles causaram a primeira e mais sangrenta guerra divina…E você ainda se orgulha de levar a vontade de feras como estas? Vou te colocar no seu lugar, monstro insolente!

.

Driffa solta o ombro direito e começa a concentrar energia na mão direita, uma lança de gelo se forma nela e então a guerreira parte o ataque.

Ela tenta acertar o guerreiro com um ataque perfurante, porém o guerreiro esquiva e o ataca com um ataque horizontal de sua espada, a guerreira por sua vez defende com o cabo da lança de gelo. O que deixa Siegfried muito intrigado afinal se fosse uma lança de gelo comum ela deveria ter se partido diante da lamina da espada Balmung, no entanto ela resistiu, porque?

Aproveitando este momento de distração do guerreiro , Loki da um chute em Siegfried e o manda para longe, o guerreiro logo se estabiliza e mantém uma distancia segura tentando analisar a nova arma de Loki

Olhando mais de perto vê que a lança tem vários detalhes que lembram a escrita rúnica e existem varias pedras de gelo pela sua extensão dispostas como se fosse pedras preciosas

O guerreiro reconhece aquele forma…Aquela é uma reprodução de gelo perfeita da Lança Gungnir, a lança de Odin!

.

Siegfried: Esta lança é…

.

Driffa: Parece que já entendeu, já que a lança Gungnir agora pertence a mim eu posso manifestar parte do poder dela onde quer que meu espírito esteja assim eu criei esta copia de gelo para poder usar a lança neste mundo. Claro que o poder não é o mesmo, mas é o suficiente para enfrentar você!

.

Siegfried: Então me mostre o que esta copia pode fazer!

.

Driffa: Você que pediu CORRUPED LIGHT(LUZ CORROMPIDA)!

.

Na ponta da lança de Gelo surge uma luz safira, então esta é coberta por uma energia negra, depois um raio negro é lançado a partir desta energia, Siegfried se movimenta  rapidamente e defende o raio com sua espada. A energia do raio é muito grande e empurra o guerreiro para traz mas ele ainda resiste um pouco

.

Siegfried: Acha que pode vencer o poder de Odin, com uma força corrompida com esta? Espada Balmung Brilhe!

.

A espada Balmung emite uma luz safira e intensa que quase cega Driffa. A luz purifica o raio negro que volta a ser safira e então a lamina absorve a energia ficando ainda mais brilhante

.

(Loki): Ele consegue manifestar todo o poder da espada Balmung será que porque, ela já foi de seu ancestral?

.

Siegfried aumenta seu cosmo a espada parece dar a ele toda a energia que precisa, ele pode sentir a vontade não só de Odin, mas de todos seus companheiros naquela lâmina, e isso lhe dá forças para continuar

.

Siegfried voa para atacar Driffa ela também faz o mesmo e os dois se encontram no meio, uma explosão de energia ocorre quando lança e espada se encontram, o água do lago é jogada para longe expondo o fundo do lago. Os dois combatentes pousam no novo chão enquanto peixes se debatem a sua volta, a água forçada para longe formou uma parede redonda. Os dois continuam pressionando suas arma por mais alguns segundos.

Pelo cansaço Siegfried é o primeiro a ceder, Loki aproveita e recua usa arma, assim o guerreiro cai para frente por causa da força que estava fazendo, Driffa gira seu corpo tirando-o da trajetória da espada, depois golpeia o peito de Siegfried  jogando-o para o lado. A pressão acaba e a água avança engolindo o guerreiro. Driffa vai atrás dele.

A água diminui gradativamente  velocidade de Siegfried até que ele pare, assim que ele coloca os pés no fundo, ele percebe  instintivamente que Driffa está se aproximando, então joga seu cosmo contra o fundo, arremessando a si mesmo para cima. Então ele bate contra o gelo que ainda cobria aquela parte do lago e o perfura, emergindo ele continua a voar acima do buraco que tinha acabado de fazer.

Subitamente o gelo entra colapso abaixo dele, então um turbilhão de água e blocos sobe na sua direção, Driffa surge no centro disso tudo e tenta golpea-lo com sua lança rodeada pela tempestade. Porém o instinto de defesa da Balmung é mais rápido e logo uma torre safira se forma a partir de sua lamina, isso para o avanço da arma e força Driffa a se afastar.

Os dois ainda se encaram flutuado no ar por alguns segundos

Depois avançam novamente para o ataque, trocam golpes intermináveis  e causam enormes danos em toda a região. O cansaço de Siegfried começa a ficar mais evidente,  a espada pesa suas mãos, sente  mais dor a cada confronto, e sabe que só a sua proteção lendária o mantinha vivo depois de todos os golpes que tomou, tinha que pensar rápido, logo nem ela impediria Loki de matá-lo. O guerreiro então se afasta e pousa numa clareira, Driffa logo o segue e pousa na sua frente

.

Siegfried: Agora Loki, este será o golpe decisivo

.

Siegfried levanta a espada e aumenta seu cosmo a imagem de um dragão de duas cabeças surge atrás dele.

.

Siegfried: DRAGON BREATH BLIZZARD(VENDAVAL DO DRAGÃO)!

.

O vendaval de Siegfried cobre toda a lâmina da espada Balmung e vai além formando assim verdadeira lamina de tempestade, esta puxa todo ar a sua volta e suga Driffa em direção a ela. Loki é pego de surpresa a tempestade tinha se formado muito rápido, tenta controlar o gelo e a neve para revidar, mas é impossível o vendaval de SIegfried suga tudo para dentro de si. Num movimento desesperado, Driffa voa em direção ao guerreio para tentar ataca-lo diretamente, mas é neste momento que Siegfried a ataca com a lâmina

.

Uma explosão de vento se sucede o que faz todas as árvores em volta e voarem em pedaços  e outras  mais afastas caem com a força do vento, a neve que cobria a ilha também vai para o céu. Então aos poucos a neve começa a cair novamente, a neblina que tinha se formado pelo impacto começa a se dissipar. E no mesmo lugar surgem Siegfried e Driffa, porém algo esta errado, a face do guerreiro está com uma expressão de dor enquanto Driffa tem o sorriso maléfico de Loki.

.

Driffa: Mesmo com a espada você ainda deixa o mesmo ponto aberto

.

A lança de Gelo estava perfurando o peito de Siegfried, bem no seu ponto fraco

.

————————————————–

.

Em Asgard Alberich XIII é o primeiro a falar depois de um longo silencio de todos os presentes

.

Alberich: Então cavaleiros qual é a resposta de vocês ao pedido de Nimbul

.

Seiya, Ikki, Shiryu e Hyoga trocam olhares  e depois olham para Saori buscando uma resposta

.

Hyoga: Nosso dever como cavaleiros é proteger a paz na terra, será que seria sábio trazer de volta um deus conhecido por  sua violência como Thor?

.

Shiryu: Entendo que quer dizer

.

Shiryu olha para seu escudo, o reflexo do javali dourado, o último presente de Fimafeng, surge neste. O cavaleiro lembra de como foi sua luta e de como se impressionou com a dedicação e o senso de honra do guerreiro

.

Shiryu: Mas os guerreiros de Thor, foram muito dedicados, eles confiaram a nós esta missão, ressuscitar aquele que é o senhor deles, seria um desrespeito ignorar o pedido deles

.

Seiya: Além disso os deuses nórdicos nos ajudaram quando precisávamos deles…Odin me deu a armadura dele para que eu pudesse salvar Atena e a terra.

.

Saori: Façam isso! Respeitem o ultimo desejo de Nimbul!

.

Seiya: Saori!

.

Todos ficam impressionados com as palavras de Atena, aquela que a líder de todos os cavaleiros estava lhes dando uma ordem direta

.

Saori: Nimbul e todos os outros guerreiros lutaram bravamente, e passaram até por cima de sua honra, para conseguir seu objetivo… e agora eles confiaram esta missão tão importante a vocês, isso significa que eles acreditam em vocês cavaleiros…Vão eu ficarei bem. Realizem o ultimo desejo de um nobre guerreiro!

.

Todos concordam com as palavras de Atena e se preparam para partir, porém….

.

?????: Comovente…Pena  que é inútil

.

Todos olham para onde vem a voz, um guerreiro surgiu ao lado da Soulthrill de Nimbul. Os cavaleiros instintivamente assumem posições de combate, aquele ser conseguiu passar por todos sem ser percebido, até mesmo Atena e Skadi, não notaram sua aproximação e o cosmo dele não parecia ser amigável. O guerreiro estava usando uma capa cinza com um capuz, esta encobria todo seu corpo e seu rosto. Sua voz era intimidadora, era carregada de muito rancor e raiva, porém isso parecia estar  encoberto por um tom de superioridade e calma.

.

?????: É uma pena cavaleiros, mas não posso deixar que cumpram este ultimo apelo…

.

Seiya toma a frente dos outros, ele aumenta seu cosmo, para mostrar sua disposição ao aparente novo inimigo

.

Seiya: Quem é você?

.

????: Eu? Eu sou aquele que garantirá que nenhum de vocês sairá com vida daqui!

.

O novo adversário abre sua capa e revela seu corpo, ele esta usando uma vestimenta laranja e amarela, cujos traços lembram escamas de seres marinhos, os cavaleiros logo reconhecem aquela armadura

.

Shiryu: Isso são Escamas! Você é um General Marina de Poseidon!

.

?????: Eu sou Landon de Dragão Marinho! Eu serei o ultimo adversário de vocês Cavaleiros de Atena!

.

——————————————————-

.

No Vanaheim Siegfried e Driffa ainda estão na mesma posição, o guerreiro de Dubhe esta com seu ponto fraco perfurado pela lança de gelo, seu estavam fechados de dor , porém o resto de sua face não demonstravam preocupação

Loki percebe isso e não entende

.

Driffa: Como ainda esta respirando? Minha lança deveria ter perfurado seu coração!

.

Siegfried abre seus olhos, uma aura dourada começa a envolve-lo

.

Siegfried: Tem certeza? Olhe de novo para sua preciosa copia de lança

.

Loki olha para a lança e percebe que o sangue que esta saindo do peito de Siegfried esta envolvendo-a  como se este fosse uma teia, estão o liquido  começa a brilhar e subitamente toda a ponta da lança evapora

.

Siegfried: Achou mesmo que uma lança de Gelo iria durar muito tempo em contato com meu sangue de dragão?

.

Loki logo endente as intenções de Siegfried

.

Driffa: Você fez isso de propósito! Sabia que minha lança iria perfurar seu ponto fraco, porém derreteria quando entrasse em contato com seu sangue, nunca atingindo assim seu coração! Você fez isso para seu sangue jorrar!

.

Siegfried se afasta de Loki, o sangue que sai do seu peito começa a brilhar e a flutuar

.

Siegfried: Isso mesmo agora que meu sangue esta livre eu tenho acesso ao meu golpe secreto! DRACONIAM SPIRITS(ESPIRITOS DRACONIANOS)!

.

O sangue de Siegfried começa a voar, ele toma a forma de vários pequenos dragões dourados, o bando voa e atinge todo o corpo de Driffa cobrindo-a de sangue fervente!

.

Mesmo assim ela permanece de pé

.

Driffa: Acha que isso vai funcionar? Driffa já recebeu este ataque uma vez!  Eu posso mantê-la estável, mesmo com o sangue fervente! Você não vai conseguir derretê-la!

.

Siegfried: Quem disse que eu quero derretê-la?

.

Driffa: O que?

.

Loki começa a sentir o corpo de Driffa estranho, não consegue mais sentir o braço esquerdo, por um momento perde a visão do olho esquerdo, então, cambaleia, tinha perdido o controle das pernas

.

Driffa: O que … acontecendo?

.

Loki não consegue mais pronunciar frases inteiras pela boca de Driffa. Ele sente que ela está acordando, sente que ela está retomando o controle do seu corpo! Mas isso deveria ser impossível!

.

Siegfried: Eu estava certo! Quando eu vi o Driffa aqui, percebi que ela não possuía mais a marca do meu sangue, que ela adquiriu durante nossa luta, ela deve ter escondido isso de você Loki! Driffa me disse que aquele sangue nunca iria sair do seu braço esquerdo, que uma ligação entre nós tinha se formado naquele momento através do meu sangue

.

Loki só consegue pensar

.

(Loki): Então ele está jogando seu sangue neste corpo, para tornar a ligação mais forte, permitindo que Driffa lute contra minha possessão!

.

Siegfried: Agora sua ligação do Driffa esta mais fraca enquanto a minha esta forte, agora você esta vulnerável

.

Driffa consegue falar com seu próprios lábios depois de muito tempo. Enquanto Loki só consegue dar um grito mental que ecoa por todas as mentes do Vanaheim

.

(Loki): NNNNNNÃÃÃÃOOOOO!

.

Driffa: Acabe com isso Siegfried!

.

Siegfried empunha a espada Balmung e esta começa a emitir uma luz safira

.

Siegfried: Balmung, purifique este corpo atormentado! SAPHIRE LIGHT(LUZ SAFIRA)!

.

Siegfried finca sua espada no corpo de Driffa, uma grande torre safira se manifesta a partir dos dois, o pilar de energia sobe até o céu e destrói o escudo de Loki que envolvia a ilha Norte!

.

Fim do capitulo 44

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s