Gaiden Fimbul 1

Gaiden do Fimbul: A Primeira Missão

Parte 1:  O primeiro inimigo

.

Nota de Cronologia: Essa história antes do inicio da Fanfic: A Era do Ragnarok, Na cronologia da serie clássica, ela ocorre no tempo em que os futuros cavaleiros de bronze estavam treinando

Asgard ano de 1983

 

O jovem olhava para baixo, contemplando a floresta negra, aquela era primeira vez que ele saíra como um Guerreiro Deus. Ele tinha treinado por cerca de 10 anos para este momento. Estava nervoso! Eu corpo tremia  e seu coração estava acelerado, estava tão agitado que nem se importava com a forte nevasca que batia em sua vestimenta. Estava vestindo a Spirithrill(1) de Nidhogg(2), a poderosa armadura laranja e vermelha que provava que ele um Guerreiro Deus de Odin(3). Seu nome era Fimbul, Fimbul de Nidhogg a estrela Zero!

Esse titulo ainda lhe era tão estranho quanto a Sprithrill que vestia, era o titulo que pertencia ao seu irmão Ogen, nunca havia pensado que substituiria o irmão, mas este havia morrido em batalha!

.

(Fimbul): Será que estou pronto?

.

Sentia-se sozinho, nunca pensou que se sentiria assim como um Guerreiro Deus. Seu irmão sempre lhe disse que um Guerreiro Deus sempre esta acompanhado pelo espírito de sua Spirithrill. Porém Fimbul só havia sentido Nidhogg, o dragão que nome e vida a sua vestimenta, uma vez, logo depois de vestir a Spirithrill pela primeira vez. Agora só sentia o calor  natural da armadura, não se sentia completamente aceito por ela e isso o deixava inseguro.

Mas não havia tempo para isso, o próprio Odin havia lhe dado está missão e ele pretendia cumpri-la! No interior daquela floresta sombria existia um Necromante(4)! Um feiticeiro que usava o poder do cosmo para convocar espíritos malignos. A presença desse feiticeiro estava prejudicando toda a floresta! As árvores estavam sombrias e não davam frutos, os animais estavam agressivos, e alguns pareciam até mesmo estar possuídos! As pessoas normais  que entraram na floresta , nunca mais foram vistas! Como  Guerreiro Deus era dever de Fimbul acabar com isso de uma vez por todas antes que mais pessoas fossem prejudicadas!

.

????: Por quanto mais vai perder tempo em seus devaneios?

.

Fimbul conhecia aquela voz, vinha de um corvo, que estava em cima de uma árvore, no limite a floresta. O animal tinha olhos vermelhos e emitia um cosmo da mesma cor. Não era um corvo comum, na verdade era uma humana disfarçada de corvo, ela era um dos observadores de Odin, e em essência uma Guerreira Deusa assim como Fimbul.Os observadores rondavam todo o mundo na forma de corvos , para depois reportar a Odin, tornado assim o deus oniciente.

O corvo levanta voo e começa a brilhar, sua forma muda, se tornando uma humana, uma Guerreira Deusa e cabelos ruivos e armadura negra. Ela era Munin(5) de Corvo Esquerdo. Companheira de treino de Fimbul, os dois eram amigos, mais do que isso eram irmãos de causa e espada! Mas Fimbul temia que Munin significasse muito mais para ele.

.

Munin: Já te disse que essa Spirithrill lhe caiu bem?

.

A jovem dizia isso fechado seus olhos vermelhos e sorrindo, Fimbul se sente meio encabulado pelo elogio, sua face fica corada e acaba por destacar os seus olhos azuis claros e seus cabelos brancos azulados. O capacete em forma de cabeça de dragão de sua armadura encobre um pouco sua expressão

.

Fimbul: Obrigado a sua também lhe caiu bem

.

Munin era bela, apesar de baixa, sua Spirithrill negra cobria o suficiente do seu corpo para não esconder sua feminilidade, era atlética e ágil como uma guerreira deveria ser. Fimbul por outro lado era alto, passava  de um metro e oitenta, seu corpo estava devolvido como um guerreiro deveria estar, mas ele não se importava muito com a aparência, só queria ser forte o suficiente para cumprir sua função.

Fimbul tenta mudar de assunto, para esconder sua incerteza

.

Fimbul: Conseguiu obter mais alguma informação do alto?

.

Munin percebe que Fimbul que estava inseguro, ela também estava. Desde de ela se tornou um guerreira aquela era a primeira missão que os dois faziam juntos, era bom ver seu companheiro de novo, mas tinham que se concentrar em sua missão

.

Munin: Bom, não, a floresta esta muito sombria não consigo ver no interior dela. Mas é estranho sinto muitos cosmos melancólicos dentro dela, percebi também memórias de sofrimento de raiva.

.

Munin era o corvo da memória e por isso podia ler as memórias de qualquer ser se ela se concentra-se , mas as memórias de almas eram  muito mais desconexas e misturadas, ela temia o que isso poderia significar

.

Fimbul: Então não temos alternativa senão entrar, estamos perdendo tempo avaliando essa situação

.

Munin concorda os dois entram juntos na floresta.

O ambiente está muito sombrio então cria uma chama com seu cosmo para iluminar o caminho .  De imediato percebem que estão sendo observados, olhos vermelhos das sombras estão surgindo aleatoriamente, no meio da escuridão. Os guerreiros não tinham certeza de quais eram criaturas,  quais era espíritos, ou mesmos aqueles que eram apenas uma ilusão. E isso os deixava muito apreensivos.

De súbito sentem um cosmo maior se aproximando, os dois param e se preparam para a luta, Fimbul saca sua grandiosa espada nórdica Nothung(6), o principal arma do guerreiro de Nidhogg. Munin por outro lado apenas se coloca em posição de luta.

.

Fimbul: O que será isso, um espírito!

.

Munin conseguia sentir milhares de espíritos em volta deles, mas aquele cosmo, não vinha de um deles, era um cosmo maior e sombrio, algo que não parecia estar vivo, mas não também não estava morto

.

Munin:  Não! Isso é um…

.

Uma sombra gigantesca surge do meio das árvores, e ataca os dois companheiros! Munin e Fimbul se separam rapidamente e evitam o ataque. O ser acaba ficando entre os dois. Munin fica muito impressionada com a visão. O monstro que os atacou possuía cerca de dois metros e meio de altura! Possuía a forma que lembrava muito um humano, porém seu corpo parecia estar em decomposição, sua pele era branca e falha, em alguns locais era possível ver os músculos e ossos aparecendo, possuía uma barba e cabelos brancos e longos, seus olhos não eram brancos e vazios, transmitindo uma assustadora expressão de dor e raiva. O ser possuía uma vestimenta feita de pelas de animais e algumas peças de metal negro, estava armado com um velho achado de guerra.

.

Munin: É um Draugr(7)!

.

Fimbul também se impressiona com a criatura

.

Fimbul: Um Draugr!

.

Fimbul sabia o que era aquele monstro o que o deixava apreensivo. Draugar (plural de Draugr)eram monstros Vikings parecidos com zumbis! Todo o guerreiro viking que fosse maligno demais para entrar em Valhalla, poderia se tornar um Draugr, Loki o deus da trapaça seduzia essas almas malignas e os transformava em mortos vivos, eles não possuíam muito cosmo, mas sua força era sobre humana e eram difíceis de matar ou de ferir

.

(Fimbul): Isso não é bom! Que tipo de Necromante poderia convocar Draugar? Só Loki deveria poder controlar estes seres!

.

Não há tempo de pensar! O monstro dá um urro assustador e investe contra Fimbul. O guerreiro levanta sua espada bem a tempo de defender o golpe do machado do Draugr, com um movimento rápido ele repele o machado e depois tenta bloquear o monstro no peito, porém este literalmente evapora! Tornando-se uma fumaça negra!

Fimbul não tem  tempo de se quer entender a situação, pois logo o Draugr volta a se tornar solido e ataca violentamente suas costas, o guerreiro não tem tempo de defender e é atingido em cheio. Fimbul cambaleia um pouco, mas logo se recupera, a armadura absorveu a maior parte do impacto.

Fimbul tenta golpear o monstro novamente, mas este volta a se tornar fumaça. O guerreiro fica alerta dessa vez e consegue defender o outro ataque que vem em seguida. A luta continua! Fimbul consegue se defender mas é impossível atacar!

.

Munin: Fimbul!

.

Munin tenta ajudar o companheiro, porém outro Draugr surge na frente dela e bloqueia seu caminho! Este está armado com uma espada negra. O monstro golpeia a guerreira, mas esta num movimento rápido cria um chicote de fogo a partir das penas de suas asas. Com a nova arma ela defende o golpe. Porém assim como Fimbul ela não consegue contra-atacar

.

Depois de muitas trocas de golpes, Fimbul percebe que é inútil atacar direto. Porém logo tem uma ideia

.

(Fimbul): Ele sempre virá fumaça quando seu ataco! Espera…fumaça…é isso! Eu só preciso prender o ar!

.

Com um movimento rápido, Fimbul retira de sua Sprithrill seis escamas de dragão. As escamas formam um circulo na frente do guerreiro, e depois começam a girar como uma espiral! Fimbul segura sua espada com a mão esquerda e defende mais um ataque do Draugr, depois empurra o monstro para trás. Ele aproveita o segundo que tem, concentra uma chama em sua mão direita, depois dá um soco com seu punho flamejante , bem no meio da espiral que suas escamas criaram

.

Fimbul: FIRE GATE!(PORTAL DE FOGO)!

.

O punho de Fimbul coloca fogo em toda a espiral. A rotação dessa puxa do ar atrás do guerreiro para dentro dela, alimentando assim a chama e projetando-a, para frente, criando assim um grande raio de fogo que atinge o Draugr em cheio. O monstro imediatamente se torna fumaça e escapa da chamas.Porém era isso Fimbul esperava! O guerreiro então inverte o sentido do giro de sua espiral de fogo, esta então começa a sugar o ar que esta na frente dela! Para então consumi-lo em seu interior! A fumaça o que Draugr se tornou começa a ser sugada para dentro espiral e é consumida pela chama! Desesperado o monstro volta  ficar solido, porém só consegue materializar o tronco e a sua cabeça, o resto já havia sido consumido pela  chama! Fimbul aproveita a oportunidade e corta a cabeça do Draugr antes que este tenha tempo de reagir!

O sangue coagulado do morto vivo jorra no chão enquanto o corpo e a cabeça caem imóveis

.

Munin vê o movimentos de Fimbul e entende do que deve fazer para derrotar seu inimigo. Ele enrola o  tronco do Draugr com seu chicote, o monstro então se torna fumaça para escapar. Com um movimento rápido Munin, começa a girar sua arma em forma de espiral. O chicote de fogo suga a fumaça do monstro e a consome! Tarde demais o monstro percebe o que está acontecendo então ele se torna solido novamente. Munin cria outro chicote e enrola no pescoço do inimigo, então com um movimento rápido ela decepa  a cabeça do Draugr

.

Fimbul se aproxima de Munin, fica aliviado por ver que ela não possui nenhum ferimento grave, mesmo assim pergunta por reflexo

.

Fimbul: Munin você está bem?

.

Munin instintivamente responde e faz a mesma pergunta, ela também se preocupava com Fimbul

.

Munin: Sim estou e você?

.

Fimbul: Estou bem, mas isso foi muito estranho, só Loki deveria poder convocar Draugr

.

Fimbul parecia muito confuso mas Munin não

.

Munin: Não Fimbul esses Draugar não foram convocados, eles foram transformados! Eu li a memória daquele que eu estava lutando. Apesar de serem desconexas, pude perceber que já tinha sido humano e tinha sido transformado, pela mordida de outro Draugr

.

Um misto de raiva e arrependimento surge na face de Fimbul, afinal ele tinha matado alguém inocente! Mesmo não tendo escolha, queria que fosse de outro jeito

.

Fimbul: Mas quem transformou eles em Draugr?

.

Munin só chega a uma conclusão

.

Munin: Provavelmente o Necromante!

.
A conclusão obvia disso tudo é que o próprio Necromante era um Draugr, mas não há tempo mais para eles pensarem, nisso pois podem sentir um mais um grupo de Draugar se aproximando! Os dois sabem que não podem, vencer todos de uma vez! Precisam achar o Necromante e cortar o mal pela raiz! Não tem escolha senão fugir!

.

Os dois usam as asas de suas Spirithrills para voar, essa uma antiga técnica que o usava o poder cósmico para propulsão e as asas para dar sustentação. Eles então voam por cima das árvores para tentar evitar os Draugas, porém eles são muitos e graças as sua força sobre-humana, conseguem saltar muito alto!

.

Os dois conseguem escapar por um tempo porém, do nada uma grande nevoa negra se forma na frente de Fimbul e Munin, os dois não conseguem escapar dela, pois esta surgiu assustadoramente rápido. Dentro dela não conseguem ver ou ouvir nada, até mesmo sua capacidade de sentir o cosmo parece ter sido afetada! Antes que pudessem pensar no que fazer dentro da nevoa, Fimbul sente uma grande dor, na sua coxa direita, a única parte do seu corpo não protegida pela sua Spirithrill! Ao olhar para o local ele se assusta ao ver que um Draugr de alguma forma havia lhe mordido! Somente a o ferimento estava lá o monstro em si havia sumido! Instantaneamente Fimbul sente seu cosmo cair, se sente fraco e não consegue mais voar, então começa a cair, a única coisa que pode fazer é fechar suas asas como um casulo, para lhe proteger do impacto da queda!

.

Munin de alguma forma percebe que Fimbul caiu então desce para ir atrás dele

Ao encontra-lo,encostado numa árvore, sentado, tenta ir até ele

.

Fimbul: Munin! Espera não se aproxime!

.

Munin não dá ouvidos e se aproxima

.

Munin: Fimbul você está bem?

.

É nesse momento que a guerreira percebe a mordida na perna de seu companheiro

.

Munin: Fimbul!Esse ferimento…

.

Fimbul a interrompe, não havia tempo para ficar lamentando, ele estava condenado mas ainda poderia salvar Munin, se agisse rápido

.

Fimbul: Não há tempo Munin, você tem que me deixar aqui! Os Draugar estão chegando! Você precisa continuar, eu vou detê-los aqui

.

Munin sabia que Fimbul pretendia só de olhar para expressão dele! Ele estava pretendo se sacrificar para que ela tivesse alguma chance

.

Munin: Fimbul você não vai conseguir vencê-los sozinho, se ficar aqui irá morrer!

.

Munin fala isso de uma forma desesperada, não queria que Fimbul morresse! Ela o amava! Era difícil para ela admitir mas era verdade não podia abandona-lo!

Fimbul fala com toda decisão que pode expressar

.

Fimbul: Munin você precisa ir embora, eu vou morrer de qualquer jeito, essa mordida vai me transforma num Draugr daqui a poucas horas! Eu não posso ser salvo, mas você sim…Hina por favor! Eu prefiro morrer a me tornar um Draugr e pelo menos assim estarei salvando você!

.

Hina, aquele era o nome verdadeiro de Munin, quando ela se tornou a guerreira de corvo esquerdo teve que abdicar de seu nome de batismo pela tradição. Ninguém deveria poder saber seu nome verdadeiro, a única exceção eram aqueles que ela amava. Porém Fimbul sabia o nome dela porque havia treinado junto com ela, antes dela se tornar a guerreira de corvo esquerdo. Fimbul estava usando, aquele nome agora por que queria falar com sua companheira de infância, a pessoa que lhe ajudou inúmeras vezes durante seu treinamento, a pessoa pela qual tinha desenvolvido um sentimento muito forte, amor! E não podia ignorá-lo agora que estava prestes a morrer!

.

Munin abaixa a cabeça e uma lágrima rola pelo seu rosto.

.

Munin: Tudo bem!

.

Munin se distancia, Fimbul dá um suspiro de alivio, então começa a concentrar seu golpe, porém nesse momento salta da meio das árvores, para ataca-lo! Antes que ele possa reagir, um chicote flamejante surge de suas costas, a armas se enrola rapidamente do pescoço do Draugr e então decapita o monstro. É nesse momento que Munin volta a surgir.

Fimbul fica muito confuso

.

Fimbul: Hina..eu

.

A jovem olha para ele, expressando a mesma decisão que o mesmo expressou a pouco tempo

.

Munin: Fimbul, as vezes você é tão teimoso que chega a ser idiota! Você está tentando usar o Pulso do Dragão, não é! Você sabe muito bem que não aperfeiçoou essa técnica direito, ela poderia acabar com os Draugar, mas você não vai conseguir lança-la nesse estado! Seu sacrifício não adiantaria de nada!

Só há uma forma de termos sua chance de sair daqui!

.

Munin estende a mão para seu companheiro, seus olhos expressam todo o sentimento que tem por ele

.

Munin: Temos que fazer isso juntos!

.

Fimbul entende os sentimento de Munin e então pega sua mão. Ela o ajuda a levantar

.

Munin: Agora se apoie em mim e me evolva com seus braços, vamos fazer esse ataque juntos!

.

Fimbul obedece e se posiciona atrás de Munin, ele projeta seus braços para frente passando pelo lados da guerreira, que se apoia em seu peito. Munin também projeta seu braços para frente, mas ela coloca um acima do outro. Os quatro punhos fica posicionados como se fossem as quatro pontas de uma cruz. Os dois então projetam suas asas para frente. Os dois começam a aumentar seus cosmos, a energia flui entre as asas e os braços formando um grande campo de energia cósmica. Fimbul ainda estava com a espada na sua mão direita, então ele a solta e deixa que esta flutue no campo de energia criado pelo cosmo dos dois. Os guerreiros aumentam mais e mais os seus cosmos e toda a energia começa a se concentrar na espada

.

O grupo de Draugar começam  a se aproximar, são centenas de mortos vivos que correm de direção aos dois guerreiros! Já não como escapar!

Fimbul e Munin se movimentam em sincronia como se fossem um só ser! O cosmo de surge dos dois é impressionante! Os dois retraem as mãos e concentram tudo que tem na espada de Fimbul!

.

Fimbul: DRAGON…

.

Munin: RAVEN…

.

Fimbul e Munin: PULSE(PULSO DO DRAGÃO E DO CORVO)

.

Os dois projetam suas mãos novamente, todo o cosmo concentrado é lançado para frente junto com a espada! A energia cósmica é lançada para frente e toma a forma de uma grande criatura energética! Ela parece ser uma fusão entre um corvo e um dragão. A criatura energética causa uma grande onda de destruição! Desintegrando tudo que na sua frente os Draugar somem assim como boa parte da floresta. Uma grande clareira estéril se forma na frente dos dois guerreiros!

.

Munin olha para Fimbul e sorri

.

Munin: Conseguimos!

.

Fimbul não parece estar contente, o feito dos dois não mudava o fato que ele ia se tornar um Draugr em poucas horas. Ele já não sentia mais a sua perna  e não consegue mais ficar de pé mesmo com a ajuda de Munin! O guerreiro então chama sua espada de volta então se apoia nela para conseguir ficar de joelhos

.

Fimbul: Sim…mas eu sinto que ainda não acabou!

.

Nesse momento a nevoa negra volta a se manifestar no meio da clareira, do meio dela surge um ser trajando uma armadura parecida com a deles, porém a dele era tão negra e emanava sua cosmo sóbrio e maligno

Era o Necromante!

.

Fim da parte1

.

Explicações

.

1.Spirithrill: Palavra criada por mim é a junção  da palavra Spirit, espírito em inglês e Mithrill, um metal ledario criado a partira de escamas de dragões. Eu criei essa palavra para designar a armadura que os Guerreiros Deuses usam.

.

2.Nidhogg: O dragão que vivia preso  entre as raízes da árvore que ligava os nove mundos Nordicos, a Yggdrasil. O dragão se alimentava das raízes das arvores tentando destruí-la

.

3.Odin:O maior deus da mitologia Nórdica, chefe dos Aesir, os deuses nórdicos guerreiros. Era o deus da sabedoria da vida e da morte, possuía uma lança poderosíssima chama Gungnir que nunca errava o alvo

.

4.Necromante: Em varias veículos ele referido como um feiticeiro que pode convocar os mortos, os usar os espíritos para adquirir poder

.

5.Munin: Um dos corvos de Odin, segundo as lendas ele e seu irmão voava por todos os mundos nórdicos  durante o dia e a noite contavam tudo que viam a Odin, tornando o deus oniciente. Seu nome significa memória, o nome do outros corvo era Hugin, que significa pensamento

.

6. Nothung: Segundo a mitologia antiga , a espada do herói lendário Siegfried, se chamava Gram, posteriormente ela teve outros nomes, um desses era Balmung, outro era Nothung

.

7.Draugr(no plural Draugar): Monstro nórdico, semelhante a um zumbi, segundo as lendas guerreiros muito mesquinhos poderiam se tornar um Draugr depois das morte. Alguém também pode se tornar um Draugr se fosse mordido por um. Os Draugr eram gigantes, possuíam força sobre humana  e podiam se tornar fumaça

 

 

Anúncios

2 respostas para Gaiden Fimbul 1

  1. Toei assina :’) Ficou demais cara

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s